Um aspecto que pode parecer até básico, mas causa muita complicação e confusão na produção de uma animação são a organização e classificação dos arquivos utilizados na produção. Uma animação seja ela uma pequena ou grande produção, é dividida em cenas para facilitar a sua produção. Além dessas cenas existem os arquivos dos modelos e cenários para a animação (caso seja uma produção 3d). Como organizar a grande quantidade de arquivos gerados? Como os profissionais fazem?


Eu sempre tento seguir o esquema para nomear arquivos, mostrado por George Maestri, que é utilizado também por grandes produtoras. Esse esquema leva em consideração as várias fases de um projeto, além de mostrar qual participação desse arquivo na produção. Antes de mostrar como é o esquema para nomear os arquivos, vamos relembrar as fases de uma animação.

Layout ou Setup: Nessa fase os artistas fazem a construção da cena, usando o roteiro e os animatics como referência. Caso uma cena precise de uma luta entre dois personagens, o artista configura a cena de maneira que essa ação possa acontecer nessa cena. Algumas pessoas costumam chamar essa fase de Layout ou Setup.

Animação: Aqui a configuração da cena está totalmente pronta! Assim a animação pode começar na prática. Então os animadores dão vida aos seus personagens e objetos.

Além dessas fases todos os arquivos passam por uma revisão, para encontrar possíveis erros. Assim é interessante também mostrar a quantidade de revisões que um determinado arquivo sofreu. Mas como é esse esquema? Veja na Figura 01.

Figura 01

Veja uma descrição para cada parte desse nome:

Código para a produção: Esse é um código interno de cada produtora para identificar o projeto. Pode ser qualquer código, mas lembre que é interessante que ele possa seguir uma diretriz interna da produtora. Assim fica mais fácil identificar o projeto que utilizou esse arquivo.

Número da cena: Aqui temos literalmente o número da cena.

Fase da produção: Esse código deve representar a fase da produção. Alguns códigos muito utilizados são LT para Layout, AN para animação e RN para render.

Revisão: Aqui indicamos a quantidade de revisões que o arquivo sofreu. A cada nova revisão o número sobe em uma unidade.

Agora que você já sabe, pode começar a organizar melhor as suas produções. Assim ficará mais fácil encontrar aquele arquivo utilizado em uma produção.

Outro assunto interessante são as planilhas de acompanhamento da produção. Você sabe como fazer uma?

Isso é assunto para outro artigo! :)