Picasa

Depois que inaugurei o curso de Audacity, percebi que um número muito pequeno de pessoas efetivamente conhecia a ferramenta. Então resolvi escrever um pouco sobre a próxima ferramenta que vai ganhar um curso a distância. Logo que terminar o curso de Audacity, vou elaborar um curso sobre o Picasa. Mas o que é o Picasa? Para quem não sabe, esse é o software de edição e catalogação de fotografias do Google. Ele tem função semelhante ao Photoshop Elements.

O Picasa é direcionado para usuários amadores e tem ferramentas e configurações próprias para esse tipo de fotógrafo. Caso você queria partir para um editor profissional, recomendo utilizar o Aperture da Apple ou então o Lightroom da Adobe.

Além da edição, o Picasa oferece um conjunto de ferramentas de grande ajuda a qualquer pessoa que tira fotografias com câmeras, celulares e outros dispositivos que têm uma câmera embutida. Essas ferramentas resolvem um grande problema, que é o gerenciamento de uma grande quantidade de arquivos.

O software permite organizar as fotografias em álbuns e a cada uma dessas fotos, associar uma tag. Assim é possível pesquisar dentro da biblioteca por palavras como “casamento”, e todas as fotografias que possuem essa tag associada aparecem no resultado.

Essas tags são úteis, já que seria impraticável utilizar algo semelhante no nome dos arquivos. Nas ferramentas de edição o Picasa também não faz feio! Claro que não chega a complexidade de um Photoshop, mas oferece opções como cortar, girar, editar brilho e contraste entre outros.

Claro que uma das ferramentas que os usuários mais gostam é o “famoso estou com sorte” do Google! Esse é um conjunto de configurações prontas que aplicadas em uma fotografia. Assim não é necessário ficar se preocupando com as configurações utilizadas no editor.

Mas que utilidade esse tipo de software tem para a computação gráfica?

Caso você não tenha percebido, quem trabalha com modelagem 3d e animação manipula e edita uma grande quantidade de imagens. Sejam renderizações de teste ou então imagens em uma biblioteca de modelos. Já fazem alguns anos que eu comprei uma biblioteca de mobiliário para agilizar as minhas modelagens. A biblioteca até que é legal, o problema é encontrar um modelo que possa se encaixar nos ambientes. Primeiro porque os nomes dos arquivos estão todos em código e as imagens geradas na biblioteca também não estão identificadas por nenhum contexto.

Nesse ponto é que o picasa pode ser útil, catalogando toda a biblioteca com tags como “sofá” e “cozinha”, fica fácil encontrar o modelo desejado. Não só os modelos, mas as renderizações de teste. Quando precisamos verificar um detalhe em um modelo que estávamos trabalhando há meses atrás, fica fácil pesquisar pela palavra chave e pela data.

Ainda tem mais! Caso você tenha uma conta no Gmail já estará disponível automaticamente o Picasa Web, para publicar e compartilhar fotografias!

Agora é só esperar pelo curso. Provavelmente daqui a duas semanas vou estar abrindo a primeira aula, mas caso você já queira ir se adiantando, o link para download do Picasa é esse:

 

Caso você faça o download e instale o Picasa por esse link, ainda vai estar ajudando na manutenção do Blog! 🙂

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 comentários sobre “Picasa”

  1. gostaria de fazer o curso sobre o picasa. me avisa por favor quando começar. obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *