Quando utilizar renderização do tipo NPR?

Você já se perguntou quando é o melhor momento para utilizar renderizações do tipo NPR? Você não sabe o que é um render do tipo NPR? Esse é um tipo de renderização pouco utilizada por artistas e modeladores iniciantes, devido à grande demanda e “pressão” que todos sofrem para criar as chamadas imagens foto realísticas. Uma renderização do tipo NPR faz exatamente o oposto, passando um aspecto mais de imagem estilizada como uma pintura ou célula de animação. A sigla é um acrônimo para Non PhotoRealistic, que na nossa língua pode ser traduzido como “Sem Foto Realismo”.

 Render NPR
Fonte: http://www.cox-internet.com

Agora que você já sabe o que significa NPR, pergunto novamente se você sabe quando é o melhor momento para utilizar essa técnica? Essa decisão é um tanto complicada hoje em dia já que a grande maioria das pessoas só está interessada em foto realismo, sem dar valor algum para esse tipo de render.

Durante muitos anos designers, desenhistas e artistas produziram suas ilustrações com o uso de aerógrafos e técnicas de pintura, que inevitavelmente tinham uma tendência e gerar imagens sem realismo. Naquela época a situação era exatamente a inversa do que temos hoje.

Uma área que utilizava muito esse tipo de recurso com ilustrações baseadas em aquarelas é a visualização arquitetônica, principalmente na representação de grandes empreendimentos. Ainda hoje muita gente prefere representar grandes empreendimentos com toques de renderização tipo NPR. A razão para isso é simples, alguns aspectos dos objetos e superfícies são mais agradáveis de apresentar em imagens tipo NPR.

Caso você ainda não tenha entendido, vou exemplificar a vantagem em utilizar esse tipo de imagem. Com uma renderização do tipo NPR é possível incrementar um pouco mais a saturação das cores na perspectiva, sem a sensação de forçar a realidade. O verde para a vegetação pode parecer um pouco mais vivo, a cor das pastilhas pode parecer mais limpa e o céu mais azul. A imagem de maneira geral é mais alegre, fazendo com que o observador fique mais interessado na imagem. Com uma imagem mais viva as pessoas que observam a representação ficam mais interessadas na imagem, com uma tendência maior a “comprar” o empreendimento.

Mas isso não quer dizer que as suítes 3D estejam em baixa, muito pelo contrário! Criar os modelos e as vistas em 3D é muito mais rápido e produtivo. Assim surgem alguns renderizadores e ferramentas especializadas em produzir imagens no estilo NPR, utilizando modelos 3D. Entre essas ferramentas a mais utilizada na visualização arquitetônica é o Piranesi, que pode ser integrado com o 3dsmax e até com o AutoCAD.

Piranesi
Fonte: http://www.informatix.co.uk 

Para os que não têm condições de comprar uma ferramenta como o Piranesi, resta à opção de criar renderizações do tipo Cell Shading e depois aplicar filtros no Gimp ou Photoshop. Para todos os efeitos, os filtros dessas ferramentas também conseguem produzir ótimos resultados.

Mas a pergunta ainda permanece, qual é o melhor momento para utilizar
renderizações do tipo NPR?
Para responder a essa pergunta, será necessário avaliar os requisitos do seu projeto. Será que vale a pena investir em uma renderização sem realismo? Para ambientes de produção com poucos recursos de hardware, gerar imagens do tipo NPR traz mais benefícios e velocidade na renderização. Então se você não possui um computador poderoso, talvez o melhor tipo de renderização seja o NPR.

Nem sempre o foto realismo é a solução! Lembre que apesar de parecer às vezes mais tentador produzir aquela imagem com alto grau de realismo, uma imagem simples pode resolver o seu problema de maneira mais rápida e elegante.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

4 comentários sobre “Quando utilizar renderização do tipo NPR?”

  1. É muito interessante utilizar render NPR em perspectivas arquitetônicas, pois o mesmo cumpre seu objetivo, mostrar que se trata de um projeto que ainda não é uma realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *