Clicky

Tutorial: PlantStudio e Blender

Utilizar vegetação em modelos 3D é um recurso muito poderoso para ambientar uma cena, até então morta e sem vida. Existem várias opções de bibliotecas pagas com modelos representando

[BP]vegetação[/BP], para ferramentas como 3ds Max e Maya. Um dos melhores para essa tarefa é o Real People da Archivision. Mas para o Blender, temos apenas alguns Scripts como o L-System que gera vegetação para os nossos modelos. Utilizar esses scripts às vezes não é muito fácil, mas infelizmente é a única opção. Caso contrário, temos que recorrer a uma montagem com fotografias no
[BP:215]Gimp[/BP] ou [BP:215]Photoshop[/BP].

Render PlantStudio

Uma ferramenta muito interessante chamada PlantStudio, que será lançada em breve como uma ferramenta Open Source, pode criar modelos 3D de vegetação rasteira, praticamente qualquer tipo de vegetação que não sejam árvores. No sítio do desenvolvedor, podemos fazer o download da versão comercial do PlanStudio, depois é só visitar a página de registro para autorizar a ferramenta. Calma, a ferramenta é totalmente gratuita, então o próprio desenvolvedor fornece o usuário e o número de registro. Mas a melhor parte é que podemos exportar os modelos criados para vários formatos, inclusive o 3DS, OBJ e outros. Todos suportados pelo Blender! Então a vegetação criada no PlantStudio pode ser adicionada facilmente nas cenas do Blender.

Mas como funciona? O processo de criação desse tipo de material é simples, a parte complicada é criar os arbustos e plantas. Caso você não tenha paciência, pode enfrentar alguma dificuldade, porque a quantidade de detalhes que podemos informar a ferramenta é muito alta.

Vamos lá! O primeiro passo é fazer o download da ferramenta, lembre que será necessário adicionar as informações de registro. Caso contrário o PlanStudio vai solicitar o registro depois que for aberto mais de 20 vezes. Assim que o registro estiver concluído, podemos começar a utilizá-lo. Como você pode perceber, a interface é extremamente simples. Para criar uma nova planta, acione o menu Plant e depois Create New.

PlantStudio 01

Assim que essa opção for acionada, um menu chamado Plant Wizard vai aparecer. Nesse menu devemos informar as características da nossa vegetação. Tenha paciência, já que teremos que passar por aproximadamente 8 telas para configurar a vegetação.

PlantStudio 02

Para preencher corretamente essas opções é necessário um pouco de conhecimento em botânica, já que são utilizados termos específicos para determinar a aparência da vegetação. Mas eu não sei nada sobre botânica, o que fazer? Bem, ai a solução é fazer testes, criar vários modelos. Utilize as imagens que acompanham a descrição dos elementos para saber quais partes da vegetação você está configurando. Por exemplo, na configuração das folhas, podemos nos guiar pelas imagens para escolher o tamanho e formato das mesmas.

PlantStudio 03

Assim que finalizamos a criação da vegetação, estaremos na tela inicial do PlanStudio com a vegetação pronta para ser exportada.

PlantStudio 04

Acione o menu File -> Export e escolha a opção 3DS para exportar a vegetação como um modelo 3D.

PlantStudio 05

Escolha as opções padrão na janela que vai aparecer. Caso você queira deixar as partes cilíndricas da vegetação mais redondas, aumente o valor do parâmetro indicado na imagem. O valor máximo é de 20 unidades.

PlantStudio 06

Assim que o arquivo com a vegetação estiver criado, abra o Blender e acione a opção File -> Import e escolha o formato 3DS. Aqui vale uma ressalva para as pessoas que estão utilizando o Blender 2.44, atualize a sua versão do Python para o 2.5. Assim você evita erros de Script, como os que podem acontecer ao tentar importar esses modelos em 3DS.

PlantStudio 07

Pronto! Agora é só configurar a sua cena e renderizar a vegetação. Eu sei que utilizar modelos 3D para vegetação não é a melhor solução, mas para projetos pequenos pode vir a ser útil. Mas porque não é indicado? Quando você importar esses modelos de plantas para o Blender, a quantidade de vértices e arestas existentes em cada um desses modelos vai colocar o seu computador a prova! Se prepare para uma inevitável queda de performance, principalmente na hora de renderizar. Use com cautela o Ambient Occlusion ou YafRay.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

7 Comentários

  1. Henrique Zorzan 24/07/2007 em 5:43 am

    Excelente tuto Allan! 😉

    Nota: Não esqueci da entrevista mas to meio sem tempo para atualizar minha pagina e blog, portanto não adianta te chatear com as perguntas agora… 😉

    Abraços,

  2. Allan Brito 24/07/2007 em 10:22 am

    Oi Henrique,

    De maneira alguma, pode ficar tranquilo que não será nenhuma chateação!

    Abraços

  3. Yorik 24/07/2007 em 11:49 am

    Muito bom! Gosto muito desse teu jeito de sempre apresentar um programa junto com um mini-tutorial…
    Eu estou começando a utilisar bastante o ngPlant também… é um novo programa do cara que fez o gen3, que era um script para o blender… Achei muito simples e convive bem com o blender. Dê uma olhada nos resultados que consegui até agora: http://yorik.orgfree.com/greenhouse.html

  4. maxwell 24/07/2007 em 5:07 pm

    bem interessante. Acredito que quando essa ferramenta se tornar open-source você irá dar a notícia aqui. será de grande ajuda para usuários do blender.

  5. Allan Brito 25/07/2007 em 2:35 pm

    @maxwell: Sim, quando essa ferramenta for lançada como um projeto open source eu aviso!

    @Yorik: Muito legal o ngPlant, não conhecia ele. Os resultados estão muito bons! Já fiz o download e estou fazendo alguns testes.

  6. Leandro 18/03/2009 em 10:10 am

    Allan brito, eu sou iniciante no blender e estou precisando fazer uma carnaubeira no blender você poderia me dar uma dica de como fazer?

  7. […] Vou novamente consultar o blog do Allan Brito, aonde acabo encontrando este post aqui. […]

Deixar Um Comentário