Blender SVN: Nomes para layers e texturas do tipo Tiles

Essa semana novas compilações de teste com novidades no SVN do Blender apareceram, na sua grande maioria foram recursos já apresentados, que sofreram algumas atualizações. Alguns desses recursos inclusive já foram apresentados aqui no blog em artigos anteriores. Um deles é o menu que atribui nomes as camadas, facilitando a organização interna das cenas e deixando a escolha das camadas mais semântica. Agora o menu foi expandido, apresentando alguns botões que permitem mover um objeto selecionado para uma determinada camada.

Blender Named Layers

Esse foi só o começo, segundo o texto disponível no graphicall.org, o próximo passo para essa ferramenta é a separação das camadas usando cores. Assim poderemos separar visualmente os elementos das camadas, de maneira mais eficiente. Seria interessante também que essas cores, fossem evidenciadas na 3D View também. Por exemplo, para cenas muito complexas, poderíamos selecionar um objeto, sendo esse marcado com uma linha de contorno ou outra referência visual, indicado a camada em que ele está armazenado. Claro que isso poderia ser uma função que poderia ser ligada e desligada, com um botão.

Outra novidade consiste em um novo tipo de textura procedural chamada de tiles. Essa textura gera blocos, distribuídos em forma de matriz. Caso você não lembre, uma matriz é organizada em linhas e colunas.

Como funciona essa textura?

Para usar essa textura, precisamos escolher a opção tiles no menu.

Tipos de texturas

Assim que escolhemos essa opção, o menu de configuração vai aparecer. Esse menu é dividido em duas partes com opções básicas e opções avançadas.

Opções básicas

Opções avançadas para texturas

São inúmeras as opções existentes nesses menus. Podemos alterar opções como largura (Width), altura (Height), Cor (Color), Suavidade (Bump) e deslocamento (Shift). Nas configurações avançadas existem mais opções como girar a textura e arredondar os cantos dos blocos.

Se você quiser fazer o download dessas compilações para testar, pode visitar o graphicall.org nesses dois endereços:

Agora só nos resta esperar por uma compilação com os projetos oriundos do Google Summer of Code 2007, que ainda não apareceram.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

4 comentários sobre “Blender SVN: Nomes para layers e texturas do tipo Tiles”

  1. Legal. Esse tile é bem interessante mesmo.
    Mas falando em camadas, bem que eles poderiam arrumar uma forma da gente fazer um Apend (importar) de uma camada inteira, ou seja, tudo que estivesse nela seria importado para cena atual. Se alguém souber de novidades a respeito ou um script, me avise por favor.

    abraços.

  2. Olá Allan!

    Tenho um duvida, não sei se você sabe me responder: é possivel juntar todas as builds do Blender um uma só? Porque agora seu eu precisar fazer reflexo borrado mais ao mesmo tempo fazer texturas de pastilhas não tem como…

    Uma outra coisa também! Conheci um cara chamado Saulo Lisias em um fórum de CG. Ele me disse que você era professor dele e eu pedi para ele perguntar para você se você me conhece…hehe. Você é mesmo professor? Ele te perguntou?

    Abraços!

  3. Oi Otávio,

    Isso é possível sim. Mas lembre que essas ferramentas ainda são experimentais. Então alterar muito o código nesse ponto, pode inutilizar as ferramentas.

    Fique tranquilo que em pouco tempo tudo deve ser lançado nas próximas versões do Blender. Uma coisa que é até perigosa de fazer, tente não abrir arquivos importantes com essas versões de testes. Já vi casos em que arquivos ficaram corrompidos depois de serem abertos e salvos nessas versões.

    Sobre o Saulo, claro que eu conheço ele. Fui professor dele sim. Ele foi meu aluno no curso técnico de computação gráfica em que ministro aulas. Ensinei em uma cadeira chamada Geometria Digital, que ensinava modelagem 3D com 3ds max.

    Até agora ele não me perguntou nada. 🙂

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *