Clicky

V-Ray Standalone render: Vídeo de demonstração

A maioria dos renderizadores externos funciona da seguinte forma. Precisamos de uma ferramenta para fazer a modelagem, e prover uma interface para pré-visualização dos modelos e configurações de iluminação, materiais e posicionamento dos objetos. Algumas das ferramentas mais usadas dessa maneira são o Blender, 3ds Max, Maya e Cinema 4D. Depois que temos essa ferramenta, instalamos um renderizador externo que funcionará em conjunto com a suíte 3D, usando a sua interface e opções para gerar imagens. Alguns dos renderizadores externos mais famosos são o YafRay, V-Ray, Mental Ray, Brazil R/S e Final Render.

Existem algumas ferramentas de renderização que têm interface própria, como o Maxwell render e o Kerkythea. Mas isso não quer dizer que eles tenham capacidade de criar geometria complexa.

Pois o V-Ray está para ganhar uma versão que funciona sem a necessidade de uma suíte 3D, chamado de V-Ray standalone render. Essa versão inclusive apresenta uma opção de render em tempo real muito interessante. Isso mesmo! Já pensou fazer renderizações em tempo real?

O pessoal da Chaos Group, desenvolvedores do V-Ray, fizeram uma demonstração da ferramenta na Siggraph. Um dos usuários presentes na apresentação gravou um trecho da demonstração:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=nA-kBI-oWlE

V-Ray Standalone

Impressionante não é? Repare que a movimentação da câmera no vídeo era controlada pelo mouse. O usuário pressiona e arrasta o mouse e a visualização é alterada. Tudo isso com a exibição os modelos 3D, apresentando iluminação e detalhes em tempo real. Isso deixa o Quicktime VR, parecendo uma montagem amadora.

Claro que os requisitos de hardware necessários para se trabalhar com essa versão do V-Ray, devem ser extremamente altos.

Ainda não é possível fazer testes com o V-Ray standalone, até porque a ferramenta ainda está em desenvolvimento. Essa versão que aparece no vídeo ainda é um protótipo. Então ainda não sabemos quais os arquivos 3D compatíveis com o software e quais as ferramentas e opções devem estar disponíveis. Por exemplo, será possível fazer a configuração das luzes e materiais nele? Qual a flexibilidade do editor? Terá suporte a mapeamento UV? Para saber desses detalhes, teremos que esperar.

Fonte: vray.info

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixar Um Comentário