Como cobrar por uma maquete eletrônica, animação ou trabalho em CG?

Nas últimas duas semanas recebi quase dez e-mails com dúvidas sobre como cobrar por trabalhos realizados em computação gráfica, como maquetes eletrônicas, ilustrações, animações e outros. Tirando a parte técnica do “negócio”, a parte financeira é a que gera mais dúvidas nas pessoas que tem intenção de trabalhar com computação gráfica. Posso dizer isso por experiência com os meus alunos, a grande maioria deles tem dificuldade em mensurar financeiramente o trabalho deles.

Como ainda não respondi nenhum dos e-mails que recebi, e nunca havia escrito nada específico sobre o assunto aqui, resolvi reunir algumas dicas para quem está com dúvidas no assunto. Antes de mais nada, vou colocar aqui algumas práticas que já presenciei, não posso garantir que uma delas seja a melhor opção para você. Tudo vai depender da sua análise, afinal você sabe o que se encaixa melhor na sua realidade.

Dinheiro - Euros

Vamos ao que interessa! Imagine que você precisa passar um orçamento para um cliente, que solicitou uma maquete eletrônica ou uma renderização para uma ilustração publicitária. Como você vai cobrar?

Existem várias abordagens, vou listar algumas delas:

  • Horas de trabalho: Muitos profissionais passam orçamentos com base nas horas trabalhadas. A conta é simples, você deve mensurar a quantidade de horas necessárias para realizar a tarefa. Por exemplo, para modelar, texturizar e renderizar a imagem são necessárias 15 Horas. A sua hora de trabalho custa 20 reais, ai é só fazer a conta: 15 x 20 = 300. O problema com esse tipo de abordagem é que você precisará estimar as horas, com base no que o cliente passou para você. Outro problema; as horas combinadas com o cliente podem ser 20, mas por alguma dificuldade técnica o trabalho demora 30 horas para ficar pronto. Essas 10 horas de prejuízo devem ser assumidas por você, o cliente não tem culpa se você estimou de maneira equivocada o tempo.
  • Produto final: Alguns profissionais preferem cobrar pelos produtos. Por exemplo, cada imagem renderizada custa 500 reais. Para um projeto que envolve a renderização de 5 imagens, o orçamento ficaria em 2500 reais. O problema com esse método é que ele ignora a complexidade das imagens. Quando precisamos elaborar a imagem de uma engrenagem, para um cartaz o nível de complexidade é infinitamente inferior ao esforço necessário para criar uma imagem, de um prédio em construção.
  • Estimativa de preço: Com tempo e mais experiência, alguns profissionais conseguem estipular orçamentos com base nos requisitos do trabalho. Logo depois de fazer a reunião com o cliente, o mesmo já estipula o orçamento do serviço.

Esses três métodos são amplamente usados por vários profissionais. Qual o melhor? Na verdade não existe melhor, talvez para quem esteja começando o método das horas de trabalho seja mais simples, até para explicar ao cliente como ele mensurou o orçamento. Com o tempo você pode mudar a sua maneira de cálculo.

Sobre os valores, isso é muito relativo e depende do contexto da sua região. Para isso vale fazer uma pesquisa. Por exemplo, para pessoas que morem em São Paulo a hora de trabalho de 30 reais seja muito baixa, mas para quem esteja em Curitiba seja alta demais.

Como faço para cobrar mais pelo meu trabalho? Existem duas maneiras para aumentar a sua hora de trabalho; ficando muito famoso ou estudando mais!

Recomendo a segunda opção como à melhor maneira de aumentar o valor do seu trabalho, se você pretende se apresentar como designer, que tal fazer uma graduação em desenho industrial? Quem sabe um curso de cinema digital?

Lembre sempre, os projetos que melhor remuneram profissionais nessa área são solicitados por empresas. Essas empresas tendem a confiar mais em profissionais com formação e experiência. Sem formação, você tende a ser classificado como “micreiro”! Do ponto de vista das empresas, esse tipo de profissional não é bem visto.

Espero que com essas dicas você possa começar a pensar melhor em como é possível cobrar pelos seus serviços, seja para fazer uma animação, maquete ou outro trabalho qualquer em CG.

Você já trabalha com CG? Como você faz os seus orçamentos? Que tal compartilhar um pouco da experiência com quem está começando.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

32 comentários sobre “Como cobrar por uma maquete eletrônica, animação ou trabalho em CG?”

  1. Boa dica Allan! 🙂
    Eu tive muita dúvida também, principalmente pra calcular serviços de CG, e de vez em quando surge algum projeto complicado de calcular… é assim mesmo, com o tempo a gente vai pegando costume, mas eu prefiro calcular em horas mesmo , “brifando” o job/cliente antes, tentando extrair o máximo, pra não me ferrar no cálculo das horas. Porém sempre coloco uma margem de lucro e de tempo a mais, que pode ser cobrado ou não, pra que não seja pego de surpresa por algum imprevisto de ambas as partes. Ah, e no caso de um trabalho maior que não dê para o cliente pagar a vista, sempre cobro sinal antes de começar.

    Quanto a questão das empresas preferirem “profissionais” a “micreiros”, depende muito. Eu por exemplo não tenho formação em design ou animação, mas já fiz diversos trabalhos pra empresas, algumas relativamente grandes. Creio que vai mais do portfólio do profissional e da forma como ele se comporta no mercado. Eu mesmo já fiz trabalhos que “agências” pisaram na bola com clientes, que me contou depois que eu ja tinha feito o trabalho. Pra mim isso é o pior de tudo, do que adianta ter formação disso, daquilo e não ter profissionalismo.

    Abraço.

  2. Eu quase sempre faço um preçoo por “pacote”. Quando faz imagens 3D de arquitetura, uma grande part do trabalho é a modelagem/texturagem. Essa parte é a mesma, que você faça 1 ou 10 imagens. Portanto, cobrar por imagem faz pouco sentido. Quando você fizer alguns trabalhos, aprende rápido quanto cobrar. Se chutou baixo demais a primeira vez, a gente vê logo na cara do cliente 🙂 e se pediu demais também 🙁

    Também depende de com quem você trabalha. Se faz um trabalho para um arquiteto, que tem um orçamento reduzido e tenta “catar” um cliente com as imagens, não é a mesma coisa que para uma construtora, que tem o projeto pronto, e que quer as imagens para por no stand de vendas, e que está vendo o seu trabalho como uma parte minúscula de um orçamento de vários milhões. Com certeza com o arquiteto vai precisar conversar mais, chegar a um acordo que cabe no orçamento dele.

    Outra coisa que para mim é importante, todo mundo sempre tenta cobrar o máximo possível. Mas é muito bom as vezes relaxar um pouco, cobrar menos, fazer um “presente” para um cliente com quem você se dá bem, porque quando alguem ficou feliz de trabalhar com você ele sempre arruma um jeito de fazer de novo. Outra coisa que sempre faço quando faço um orçamento é deixar bem claro que se tiver o menor problema com o preço é só ligar para mim e a gente conversa. Até agora ninguem abusou disso.

    Outra coisa que costumo fazer é que quando não estou totalmente seguro (por ex. algo que nunca fiz antes), cobro menos. Assim no caso de eu cometer uns erros, ou atrasar um pouco, etc… e o cliente não vai reclamar porque afinal saiu barato. A próxima vez, a gente já sabe direitinho como fazer e a gente cobra a tarifa completa 🙂 O importante é avisar o cara que você está diminuindo o preço porque é algo novo para você, assim ele não vai achar que vai ser sempre assim.

    Para quem começa, eu sempre recomendo cobrar pouco. Você vai fazer um cliente feliz, você corre menos riscos que ele vai reclamar se tiver atrasos ou erros, e não se preocupe, logo você vai se sentir bem seguro e cobrar mais. As pessoas também “sentem” quando você está seguro e aceitam o preço sem reclamar, porque geralmente gostam de tratar com alguem confiável.

  3. legal, mas o que temos que ver tambem é quanto o cliente esta disposto a apgar, tem gente que acha um absurdo vc combrar 300 reais por uma imagem, tem gente que paga muito mais que isso.

    teve um caso aqui, de um cara que trouce o portfolio dele pra gente ver, ele trabalhava com maquete eletronica de moveis e tal.. ele não faz as imagem, ele terceriza tudo, mas ele explicou como trabalha.. por exemplo a loja teria uma nova linha de sala pra desenvolver então se fosse pra eles fabricarem os moveis , etofalos, construir um ‘quarto’ pra montar a sala apenas pra chamar um fotografo e fotografar pra pegar a foto e colocar no livro de vendas sairia uns R$ 4000, ae o cara ia lá tercerizava com alguem que modelava tudo em cima dos projetos, e faziam um render super fotorealitico( os rendeers eram fantasticos mesmo), e cobrava metade do que os caras da loja iriam gastar, tipo R$ 2000 por imagem.. ( isso éra o que ele combrava, não faço ideia de qto ele pagava pro cara que fazia a modelge e renderizava)

    isso parece bizzarro, pensar que alguem vai gastar 2000 em uma imagem.. mas tem que ver o contexto, se não tivesse o render eles gastariam muito mais.

    então o lance e ver ou ter uma ideia de qto a pessoa iria gastar se não tivesse vc ou qto ela vai lucrar com seu trabalho..

    é como eu vi uma vez em um forum que estavam discutindo esse mesmo assunto, tudo vai da realidade de pra quem vc vai fazer o trabalho.. do mesmo modo que vc cobraria um preço pra desenvolver a logo da padaria da esquina mas não seria o mesmo que vc cobraria pra desenvolver “a nova logo da cocacola”.

  4. Muito obrigado Allan! Entro todos os dias no seu blog, sou seu fâ! hehe. Já estava cansado do Yafray sem alguns recursos! Agora posso usar o Yaf(a)ray…já tinha ele aqui mais não tinha a menor ideia de como usar.
    Vou ler o tuto qualquer coisa eu pergunto aqui!

    Você da aula ou alguma coisa? Falei com um cara chamado Saulo Lísias, ele disse que teve/tem aula com você.

    Abraços!

  5. Sem problemas Otávio.

    Sim! Sou professor também. 🙂

    O Saulo foi meu aluno sim. Quando ele estudou comigo eu ministrei aulas de modelagem por subdivisão no 3ds max, para a turma dele. Mas isso foi em 2005 se eu não me engano.

    abraços

  6. @Fabio: Cara concordo com você sobre o contexto, mas tem que ter muito cuidado com isso, porque um job pro zé da padaria, pode dar muito mais dor de cabeça que um de uma multi nacional, eu procura não ir muito por esse caminho. Logicamente que você tem que ser flexível dentro em certas negociações com alguns clientes, mas acho que não é por aí. Eu prefiro ser justo no preço, por isso calculo em horas pois o valor vai ser justo pelo trabalho que deu, não com base no poder aquisitivo do cliente, mas também temos que pensar que quanto maior o cliente, maior a responsabilidade.
    No caso do cara que você citou, que trabalha com ambientes de moveis, achando um absurdo pagar 2.000 reais em um render Foto Realistico, eu acho até barato porque olha o que o contratante gastaria pra fazer a mesma foto(complementando o que você já disse):
    – Pra começar, nem preciso dizer que todos os ítens abaixo envolvem “pessoas”, consequentemente, “custo”. 🙂
    – Fabricação dos móveis e acabamento.
    – Transporte dos móveis para o studio fotográfico que realizará o trabalho. Sim, tem studio só pra isso, a não ser que a empresa seja muuuito grande e tenha um próprio, mas eu pelo menos nunca vi fotógrafo fazer o serviço na empresa levando toda equipe, decoração, etc.
    – Risco de estragar os móveis durante o processo.
    – Paga o aluguel do ambiente onde serão feitas as fotos e decoração.
    – Também paga por cada foto tirada.
    – Tratamento da imagem (sempre são tratadas as fotos selecionadas).

    Nessa brincadeira toda, imagina quanto o empresário vai gastar?!
    Agora que vem o melhor… Depois de ter feito isso tudo, ele quer trocar a cor ou móvel de lugar ou outro ângulo. hehehe

    Quanto ao valor citado, isso pra uma empresa média de móveis é dinheiro de copinho descartável ou celular mensal. Sei de empresa que gasta 3, 4, 5 mil num render e ainda fornecem o modelo. Agora imagina isso pra uma empresa que fabrica avião, carro, navios…

    Já trabalhei um mês num studio desse tipo e tenho uma certa noção. Nosso serviço tem um custo-benefício bem mais interessante pra eles isso você pode ter certeza. Agora não dá pra comparar com o zé da confecção, cabe a gente decidir até onde quer ir e com que tipo de job/cliente quer lidar.

    abraços.

  7. é concordo, o preço que ele falou foi bem mais do que eu ‘citei’ mas eu achei que era meio papo dele, mas vendo assim, acho que não era mesmo…

    a questão é.. como conseguir entrar nessa fatia do bolo. ehehe

  8. Ótima iniciativa.
    Bem, como eu sempre estive meio que ligado nas informações do ramo, sempre de antena ligada, lendo, e principalmente vendo os trabalhos dos colegas… Hoje em dia, mesmo não tendo experiência já converso com o cliente na hora, vejo tudo que ele quer, o que ele espera que eu faça, dai vendo a complexidade de modelagem, e o nível de fotorrealismo … dai ja tenho ideia de quanto cobrar…
    Mas dai se o cliente quer mais de 2 imagens finais… cobro uma X quantia a mais por cada render… dai isso depende do tempo de render…

    Te mais pessoal.

  9. Ola pessoal falo de BH, preciso modelar um prédio usando as plantas e elevações 3d, gostaria de saber quanto posso cobrar pelo serviço? valeu galera…

  10. Oie Jose, tudo bem?

    Olha, como ja foi dito no artigo pelo Allan… existem varias formas de se cobrar… eu particularmente sempre peço para ver os arquivos com um tempinho, para analisar o todo. Modelagem, materiais… e por ai vai.
    Você pode procurar o quanto o pessoal da tua região cobra, dai você vai ter idéia do mercado, e faz teu preço, agora sem se vender so para pegar o serviço, vejo muito isso acontecer aqui, ja vi cliente meu mudar para outro pq o cara cobrava 50 reais pela maquete… so depois o cliente descobriu que o cara usava SkethcUp e Vray (muito mal configurado por sinal) . Dai ele voltou para mim.
    Cada caso e um caso. Te mais!

  11. Olá à todos meu Nome é Ricardo moro no sul da Bahia,em Teixeira de freitas.
    A Maioria dos trabalhos de maquete que faço,é Proveniente de Projetos Arquitetônicos feirtos por mim mesmo.
    O cliente me Procura pra fazer um projeto arquitetônico,eu ofereço o trabalho 3d à parte.
    Cobro R$ =10,00 reais por m² no projeto Arquitetônico + estrutural.À maquete é cobrado à parte R$=4,00 por m².”metros quadrados.com 3 Render Em resolução de 6144 x 4608. Vista de frente, vista lateral e perspectiva.Claro salvo que em um projeto Maior como um condomínio por exemplo podemos dar descontos especiais. Como por Exemplo o serviço do condomínio feito no Blender postado neste Tópico:
    http://www.blender.com.br/index.php?option=com_fireboard&Itemid=10&func=view&id=10971&catid=11&limit=6&limitstart=0
    .Eu só cobrei a modelagem de Um dos edifícios, o resto é clone.não cobrei. também cobrei a modelagem da àrea da piscina.o estacionamento e passeios não cobrei. são dois apartamentos por andar, 120 m² cada.( são 1200 m²área por edifício) + 200 m² àrea de lazer.
    Total de m² cobrados 1400 m².Lenbrando o Preço que cobro é compatível ao cobrado em minha região.
    Não costumo cobrar abaixo do preço do mercado.pois assim nem me prejudico e nem prejudico os colegas de profissão.
    àte + Amigo.

  12. trabalho com o autocad, mas ainda tenho algumas duvidas em rendenizaçoes de aguas em picinas e em render das elevaçoes de um terreno etc….poderia me indicar algum livro

  13. Gostaria muito e gratuitamente de saber como faço a rederização do desenho feito no skechup, no kerkythea ou no blender 2.45. Gosto muito de fazer algumas maquetes simpes no su e às vezes até desenho p/ algum amigo. Podes me ajudar? Tenho windows xp.

  14. essa mensagem é para Ricardo de Andrade ( Teixeira de fREITAS), sou designer de interiores, trabalho tb no sul da Bahia ( Arraial d Ajuda e Trancoso ) só uso o autocad e encomendo maquetes eletronicas para profissionais de SP, qual o seu contato , se possivel me envia o seu porfifolio para eu avaliar e contratar seus serviços.
    Obrigada
    Abraços

  15. Pessoal, precisamos de renderização de imagens.
    Nossos catalogos atualmente ja são todos renderizados e agora necessitamos de novos renders.
    Quem estiver interessado no trabalho favor contatar-me no e-mail products@finamac.com.br.
    Grato

  16. Uma vez escutei no rádio dicas para como e quanto cobrar um serviço free lance ou autônomo
    A fórmula seria mais ou menos essa:

    SALARIO MÉDIO DO PROFISSIONAL TÉCNICO EMPREGADO + 70% DE ENCARGOS ( INSS – FGTS – 13 , ETC.)

    TOTAL DA CONTA / 176 HORAS ( TOTAL DE HORAS MENSAIS 4 SEMANAS X 44 HORAS )

    AI VC TERÁ O TOTAL DE QUANTO GANHARIA POR HORA NUMA EMPRESA X O TOTAL DE HORAS QUE IRÁ GASTAR APROXIMADAMENTE PARA FAZER O SERVIÇO

    SE VC ACHAR QUE FICARÁ MUITO BARATO, JOGUE MAIS UM POUCO EM CIMA
    SE ACHAR QUE FICARÁ MUITO CARO, DE UM DESCONTO.

    EXEMPLO
    SALÁRIO MÉDIO 2000 REAIS + 70% = 3400

    3400 / 176 = 19, 3
    ENTÃO NESTE CASO A HORA TÉCNICA SERIA DE 20 REAIS

    ABRAÇOS

  17. Gostaria de saber quanto cobrar por hora na regiao de Curitiba. No caso, tenho empresa e o trabalho não é freelance.
    Obrigado.

  18. Boa Tarde

    Não entendo sobre preço nem programação mas meus sobrinho uma com 17 e outro com 18 fizeram um projeto em 3D no 3D max, mas não sabem qual valor cobrar, o projeto é uma pousada com varios cômodos, piscinas, jardins, quadras, etc. também com animação, como estão no inicio e estão estudando, demoraram 3 meses para fazer, pois tiveram de pesquisar moveis em lojas, passar a planta baixa para o projeto.
    Se puder me enviar quanto eles podem cobrar por e-mail eu agradeceria muito.

  19. Bem, posso estar errado, pois você deve estar falando de preços de freelancer com pouca experiência em 3D, mas R$ 300,00 / R$ 500,00 por imagem é um tanto baixo. Mais baixo que preço de promoção quando se tem um job com 10 imagens.

    As vezes 1 imagem dá mais trabalho que vc fazer 5, e aí?

    A gente faz o seguinte… O preço base por imagem roda em torno de 1200 a 2000 reais. Dependendo da quantidade dá até pra dar um desconto e cobrar uns 1000 reais por imagem.

    Se o cliente quer 1 imagem apenas o preço é mais alto.

    E uma vista aérea? Então a coisa muda, é de 2000 a 3500, por aí… depende do tamanho do trabalho.

    E isso é valor corriqueiro, valores de empresas grandes de 3D, como a Domus por exemplo, é quase o dobro desses valores.

    Mas 500 reais por imagem, acho que seria para garotada que está começando e não tem noção de como configurar bem um shader ou luz, pois está barato demais e acaba corrompendo a concorrência e o mercado… É um valor razoável para épocas de promoção… tipo, de novembro a janeiro, que quase não aparece trabalho.

    Abraços.

  20. Muito bom tópico Alan, parabéns. Na minha opinião, não existe receita de bolo, o cliente precisa entender que cada etapa exige um tempo e um esforço específico de trabalho. Por exemplo, a interpretação de uma planta baixa é tão importante que deve ter um valor estipulado em função da complexidade do projeto. Talvez seja uma das peças ou até mesmo a peça mais importante na confecção de uma maquete. A produção subsequente pode até ser calculada em horas de trabalho. A fase de rendering (alta resolução) deve ser cobrada de forma diferenciada, pois o tempo de render vai variar em função da complexidade de cena e do tamanho da mesma. É preciso que os profissionais trabalhem com um “pacote” de serviços, isso faz com que o trabalho como um todo seja melhor compreendido, e mais valorizado por sua vez…

  21. Oi Allan, a muito tempo acompanho seu blog. e pretendo fazer um curso de auto cad e 3ds max, pode me indicar onde posso ter aulas ténicas? Sou de Carpina Pernambuco. Boa tarde!

  22. Bom dia Allan, atuo na área e acho que o preço justo tem que ser 1% o valor do imóvel, que da direito a uma perspectiva e uma planta humanizada.

  23. Eu acho melhor cobrar por metro quadrado. mas lógico que vc deve colocar em questão a complexidade do trabalho.

  24. Boa tarde pessoal. Quero parabenizar o Allan Brito pelo tópico. Fiz o curso de 3D max duas vezes, participei de um treinamento de vray, hoje estudo o GUIDE 2º Edition. Confesso que já cobrei valores bem abaixo dos citados acima por falta de informação e conhecimento do mercado. Concordo com a opinião do André Bittencourt, maquetes megarealísticas exigem muito tempo, dedicação e conhecimento.

  25. Olá boa tarde.
    Sou da baixada santista/SP, estou cursando o revit architecuture, mas já tenho o autocad e tecnico em desenho industrial. Estou investindo sério nesse curso, quero me tornar uma profissional nessa area, o interessante foi que já no curso recebi propostas de fazer um projeto de uma loja e de um pequeno predio de 2 andares, mas não tenho noção de quanto cobrar.
    Por favor me ajudem?

    Grata pela atenção
    Kaka

  26. Parabéns pelo post!
    Sou instrutor de AutoCAD, 3D Studio MAX, SketchUp e Vray (com animação) e vivo orientando os alunos para não prostituirem o mercado e para que, mesmo os universitários sem grana parem de cobrar um X Salada e uma coca cola (pois a merenda está caríssima) e 10 reais (pra gastar por aí)!

  27. Não acho legal cobrar por hora quando se trata de animações, criação de vídeo ou maquete eletrônica. Pra quem não tem experiência, melhor cobrar pelo pacote, pelo serviço em si e no potencial financeiro do cliente, ou seja, quanto ele está disposto a investir naquele projeto. Sem ficar se fiando muito em quantidade de horas que vc achou que o projeto iria consumir, vc trabalha com mais calma, com menor pressão e pode fazer um trabalho melhor. Acho válido também saber como o cliente chegou até vc, pois se foi indicação de outro cliente, vc pode ter uma idéia do valor que pode angariar naquele trabalho. Bom, pelo menos, pra estes serviços que citei, tenho feito assim. Faço serviços pra clientes que foram procurar empresas especializadas e elas deixaram eles na mão. Acho que o fio da meada é cumprir os prazos, estar sempre passando pro cliente em que pé está o serviço, para que ele possa ter segurança no profissional e consequentemente voltar a procurá-lo e indicar para outros.

  28. Ola Allan, Gostaria de saber quanto cobrar por um curso basico de 3D, no caso, usando o software Blender voltado para a área de mecânica industrial. Tenho formação em Tec. Designer de Games e recebi uma proposta pra dar esse curso trabalhando 2vs na semana com duração de 2h por dia cada aula, mas nao tenho estimativa de preço e como cobrar (se horas/aula ou um valor fixo pelo curso todo).

    Grato Pela atenção….

  29. Normalmente o arquivo do projeto 3d é disponibilizado também? Alguns clientes já me cobraram isso, no entanto se mando o arquivo com os materiais todos configurados o cliente criará um milhão de cenas, saio no prejuízo pois ganho justamente por cenas feitas. E ai, vcs costumam fazer oq nessa situação?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *