Revista BlenderArt 14: Desenvolvimento de jogos com Blender 3D

Agora que o carnaval já terminou, podemos voltar à programação normal. Enquanto nós aqui no hemisfério sul, brincávamos ou descansávamos, como foi o meu caso, a equipe de produção da revista BlenderArt estava terminando a edição de número 14. Para quem não conhece, essa é uma publicação gratuita sobre o Blender 3D, que compila artigos e tutoriais sobre assuntos diversos sobre o Blender. Cada edição tem um tema específico, sendo a de número 14 dedicada ao uso da Game Engine do Blender e a produção de imagens no estilo cartoon.

BlenderArt 14

Como a revista é escrita originalmente em língua inglesa, farei uma breve tradução dos assuntos abordados em cada artigo, para que você possa decidir se vale fazer o download. Esses são os assuntos:

  • Tutorial sobre a modelagem de uma aranha: Nesse primeiro tutorial, o processo de criação de um personagem no melhor estilo cartoon. O artigo mostra todos os passos, desde a transformação da formas básicas até a configuração do personagem com bones para animação.
  • Modelagem de um personagem Lowpoly: Aqui temos um tutorial que mostra a técnica necessária, para usar um personagem com alto número de polígonos, para modelar outro personagem semelhante, mas com número reduzido de polígonos. Esse tipo de modelo é fundamental para a criação de jogos.
  • Ajustando materiais com o editor de nós: O próximo artigo aborda o ajuste de materiais usando os nós. Os ajustes têm como base a pintura de vértices, fundamental na Game Engine também.
  • Criando uma animação no estilo cartoon com o Blender: Esse é um tutorial que mistura técnicas de animação com o Blender e fundamentos de animação. A animação resultante tem estilo cartoon, com objetos realizando movimentos com deformações exageradas.
  • Tutorial básico da Game Engine do Blender: O nome diz tudo, aqui temos um “basicão” sobre como usar a Game Engine do Blender. O artigo é o mais extenso da revista, com mais de 10 páginas.
  • Configurando um jogo em rede com o Blender: Criar um jogo não é o suficiente? Que tal elaborar um e proporcionar aos usuários uma experiência coletiva? Aprenda a configurar um jogo multiplayer com o Blender nesse tutorial. Você precisará usar Python para esse tutorial.
  • Produzindo “Orion Tear”: Aqui temos um ótimo artigo mostrando como foi produzida a animação chamada Orion Tear. O artigo é detalhado e aborda desde a modelagem, passando pela iluminação, texturas e finalmente a animação dos personagens.
  • Produzindo “Tenage Duck”: Mais um artigo sobre produção de imagens, mas agora é uma cena estática. O destaque aqui é para os materiais usados no modelo.
  • Projeto do jogo Monkey: Esse artigo mostra um projeto interessante de jogo com o Blender, chamado de Monkey Game Project. Todo o material do jogo é disponibilizado com a licença GPL, ou seja, qualquer pessoa pode consultar os arquivos fonte. Fora isso, o projeto do jogo é muito interessante.
  • Estudo de caso com a Game Engine do Blender: Nesse artigo, o pessoal aborda o uso do Blender para criar animações interativas de ambientes urbanos. Lembra o projeto Brasília Virtual do Alexandre Rangel. Para o pessoal que cria maquetes eletrônicas, o artigo mostra como o Blender pode ser versátil, oferecendo a esses artistas a possibilidade de expandir de maneira fácil o seu portfólio com animações interativas.
  • Como usar Web services com o Blender: Esse último artigo é uma surpresa para mim. Ele aborda o uso de Web services com a Game Engine do Blender, para fazer animações que usem dados armazenados na internet. Para usar efetivamente os conhecimentos do tutorial, será necessário um pouco de conhecimento em PHP, XML e Python.

No começo da revista, existe um artigo que indica recursos para desenvolvedores de jogos, como tutoriais cuidadosamente selecionados em fóruns e sites de artistas. Não deixe de conferir a indicação dos tutoriais, como um que mostra como criar um jogo de tiro! Claro que um breve texto sobre o projeto apricot não poderia faltar também.

Ficou interessado? Se você usa o Blender e sempre quis usar a Game Engine para criar animações interativas, a revista é mais que recomendada. Existem várias dicas valiosas para artistas interessados em aprender como funcionam os famosos blocos de lógica. Para fazer o download, visite esse endereço e copie o arquivo, que tem aproximadamente 9 MB.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 comentários sobre “Revista BlenderArt 14: Desenvolvimento de jogos com Blender 3D”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *