Depois que as versões de teste do Blender, com as ferramentas usadas e desenvolvidas para o projeto Peach foram liberadas, comecei um intenso trabalho de estudos, para descobrir como elas funcionam. Uma das ferramentas que me chamou mais a atenção é a destinada a simular o comportamento de tecidos. A ferramenta chamada Cloth esteve em desenvolvimento para o Blender por muito tempo, passou por várias fases e durante um tempo foi quase que esquecida. Mas agora foi efetivamente implementada e a sua presença no Blender 2.46 é certa.

Com um pouco de paciência e curiosidade, descobri como ela funciona. Para ajudar as pessoas que queiram começar a trabalhar com o Cloth, fiz um pequeno vídeo ensinando como usar a ferramenta:

Interessante não é? Como eu disse no vídeo, essa opção vem para solucionar um dos maiores problemas da simulação de tecidos com softbodies, que é o ajuste das colisões. Não estou dizendo que é impossível, mas era muito trabalhoso.

Uma coisa que não comentei no vídeo, depois que a simulação está salva em cachê, você pode adicionar um modificador subsurf no plano e configurar materiais. Tudo isso sem perder os dados da simulação, para deixar o tecido mais real.

Se você já tinha algum conhecimento sobre colisões com softbodies, o processo com o Cloth é muito parecido. Para consultar dados que podem ajudar na simulação de diferentes tecidos, não deixe de consultar a tabela disponível na Wiki do Blender. Com esses dados, você pode criar simulações mais reais de acordo com a natureza do tecido.

Quer repetir os mesmos passos do tutorial? Faça o download da versão de testes do Blender com o Cloth, nesse link.

Esse foi apenas o começo da “exploração” sobre as ferramentas desenvolvidas para o projeto Peach. Como estava curioso sobre o Cloth, resolvi matar a curiosidade logo. O desafio agora é dissecar o Script Tree from Curves, que tem um enorme número de opções.

A ferramenta gera resultados incríveis, pelo que estou vendo nas imagens do projeto Peach. Para quem precisa fazer maquetes eletrônicas, o Script pode ser a solução definitiva para gerar vegetação.

Mas esse é apenas o começo! Existem várias ferramentas para estudar.