Criando florestas virtuais com o finalRender e 3ds Max

Parece que a criação de instâncias para manipular milhares de faces em modelos 3d, de maneira simultânea é uma das ferramentas mais divulgadas por alguns dos mais conhecidos renderizadores. O pessoal da Chaosgroup com o V-Ray divulga e disponibiliza o V-Ray Proxy, que inclusive foi tema de um artigo aqui do Blog essa semana. Para não ficar atrás, a Cebas que desenvolve o também excelente finalRender oferece a mesma possibilidade com o renderizador. Para divulgar a possibilidade de trabalhar com instâncias de objetos, eu mesmo não conhecia, eles divulgaram um ótimo vídeo tutorial no web site oficial da Cebas.

O vídeo mostra como trabalhar com instâncias, para criar uma floresta virtual. Eles não estão brincando quando dizem que a ferramenta é poderosa, e para mostrar isso eles utilizam vegetação baseada em geometria! Se você é usuário do 3ds Max, deve saber que ele dispõe de alguns modelos de vegetação para que você use nas suas cenas. Esses modelos são demasiadamente pesados e consomem muitos recursos, mas no vídeo a Cebas mostra como criar uma cena com 500 dessas árvores e renderizar em apenas alguns minutos.

finalRender Florestas virtuais

Para assistir ao vídeo, você precisa visitar esse endereço no web site da Cebas.

O vídeo é enfático em afirmar que não é necessário alterar e converter a geometria utilizada nos modelos para outro formato. O autor inclusive repete isso mais de uma vez, seria uma alfinetada no V-Ray Proxy? Caso você não lembre, para trabalhar com instâncias no V-Ray Proxy é necessário converter o modelo 3d em V-Ray Mesh.

Apesar de ter apenas 10 minutos aproximadamente, o vídeo demonstra bem o poder do finalRender na renderização e manipulação de cenas complexas.

A primeira parte mostra a configuração da cena, com a adição dos modelos 3d e distribuição dos mesmos sobre um plano com o Scatter. No final, ele mostra como ajustar o render para conseguir o efeito da imagem que ilustra esse artigo.

Mesmo que você não seja usuário do finalRender é interessante conhecer a técnica, pois quem sabe a sua ferramenta 3d possa começar a utilizar instâncias como essas para gerenciar modelos 3d complexos.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *