Clicky

Guia completo sobre o funcionamento da renderização por Radiosidade

Qual a melhor técnica para renderizar uma cena? A quantidade de opções e soluções disponíveis é tão grande que fica difícil escolher. Nos renderizadores modernos como o Mental Ray, V-Ray e Maxwell Render quase não encontramos mais o termo Radiosidade sendo colocado em destaque, mas ele ainda é um dos métodos mais eficientes para calcular e iluminação real de uma cena. Duas das ferramentas que oferecem soluções baseadas em radiosidade fantásticas são o finado LightScape da Autodesk, que já foi descontinuado e o LightWave.

Esse último ainda apresenta um módulo de Radiosidade muito poderoso, e devo dizer um dos melhores renders que conheço, há pelo menos 10 anos que trabalho com 3d.

Um web site da Holanda, publicou um guia completo sobre as configurações e o funcionamento do sistema de radiosidade do LightWave 9.5, que aborda tanto a parte teórica da Radiosidade, como o processo de configuração do LightWave.

Recomendo uma visita ao guia, para compreender melhor o processo de funcionamento da radisosidade, assim como o comportamento dos raios de luz ao interagir com esse tipo de sistema.

Como é possível perceber pela imagem que ilustra esse artigo, o tutorial é ilustrado de maneira muito rica, com representações das trajetórias dos fótons e seu comportamento.

Esses são os assuntos abordados no tutorial:

  • Introdução
  • Painel de controle do LightWave
  • O processo de Radiosidade (explica como funciona o processo)
  • Radiosidade pelo algoritmo Monte Carlo
  • Radiosidade e Final Gather
  • Radiosidade apenas para o plano de fundo do cenário
  • Opção de interpolação
  • Controlando raios secundários
  • Resolvendo possíveis problemas

Ficou interessado? Para acessar o guia sobre Radiosidade, visite esse endereço.

O tutorial está bem escrito e mostra algumas imagens fantásticas, produzidas pela equipe do web site. As imagens são relacionadas com visualização de projetos arquitetônicos e design, todas renderizadas com o LightWave.

Se você não conhece o LightWave, devo dizer que é hoje ainda uma das ferramentas com melhor custo x benefício entre as suítes 3d proprietárias. Da última vez em que precisei recomendar uma ferramenta como essa, para uma instituição de ensino interessada em plataformas de animação, mas que não se interessaram pelo Blender, o LightWave foi a ferramenta mais em conta. O preço da licença era de aproximadamente 950 dólares, e não haviam diferenças entre versões, como acontece com a maioria das ferramentas hoje. Segundo o exemplo da Microsoft que vende o Windows em inúmeras versões, a Autodesk, por exemplo, comercializa o 3ds Max e o Maya em várias versões diferentes.

Bem, deixando a questão das licenças de software de lado, o tutorial é recomendado a todos que queiram aprender mais sobre o funcionamento, dos diferentes tipos de renderização. Mesmo que você não use o LightWave, pode aproveitar alguns dos conhecimentos para configurar melhor o seu próprio renderizador.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixar Um Comentário