Clicky

Unity Game Development: Como criar jogos 3D até para o iPhone de maneira visual

O trabalho com animação e modelagem 3d pode gerar várias vertentes, sendo que algumas delas podem requerer níveis de especialização bem diferentes dos artistas. Por exemplo, as pessoas que se especializarem em animação de personagens dificilmente precisam estudar requisitos de hardware, e conhecer as diferenças na renderização usando DirectX ou OpenGL. Mas, se você planeja trabalhar com desenvolvimento de material para jogos, ou mesmo com o desenvolvimento de jogos 3d completos, esse tipo de assunto deve ser tema de muita pesquisa e teste. Entra as diversas áreas da computação gráfica, o ramo de jogos é um dos que mais cresce e contrata aqui no Brasil, principalmente para desenvolver módulos e partes de jogos para grandes estúdios no hemisfério norte.

Mas, e se você quiser trabalhar por conta própria? Desenvolver jogos e módulos de jogos usando uma plataforma relativamente barata e fácil de usar? Um aluno me perguntou, não faz muito tempo, se o Blender 3D seria a resposta em termos de plataforma de desenvolvimento para esse tipo de conteúdo. A Game Engine do Blender 3D não tem esse objetivo de servir como plataforma de desenvolvimento de jogos pesados. Claro que podemos fazer muita coisa com o Blender 3D em termos de jogos, mas ainda existem diversas limitações.

Um conceito semelhante ao que é usado no Blender 3D para criar jogos de maneira visual, pode ser encontrado em uma plataforma que cada vez mais chama a atenção do mercado de desenvolvimento de jogos. A chamada Unity Game Development, é uma plataforma de desenvolvimento focada na criação de jogos e animações interativas, com o foco direcionado para a interface do software usado. Sendo assim, artistas 3d podem se aventurar na criação de jogos sem a necessidade de estudar programação ou os algoritmos que controlam a inteligência artificial dos jogos. Mas, isso não vêem de graça, pois a licença da plataforma de desenvolvimento custa na sua versão completa 1499 dólares.

O conceito usado pela Unity é semelhante ao que o Torque Game Builder faz, mas eles expandem ainda mais as possibilidades com a manipulação de objetos 3D.

unity3d-editor.jpg

A parte que realmente impressiona no Unity é a possibilidade de publicar um único jogo para diversas plataformas diferentes, até mesmo para o iPhone e para IPods Touch. Isso mesmo, você pode trabalhar a modelagem 3d em softwares como o Maya, 3ds Max e Blender 3D, para depois apenas com alguns ajustes no software publicar um mesmo jogo para diversas plataformas e até mesmo para dispositivos móveis. Para os usuários do Blender 3D, a Unity fez com que o software importe arquivos do Blender 3D de maneira nativa, o que mostra também o quanto da comunidade de usuários e artistas que usam Blender começam se destacar nesse mercado.

Quer saber mais sobre o Unity? Recomendo visitar esse link com um tutorial completo de criação para jogos 3d no Unity. O tutorial está em PDF e ajuda bastante a entender o funcionamento da ferramenta. Outra fonte de informações interessante, são as palestras realizadas pela equipe do Unity, em que eles mostram o processo de desenvolvimento de jogos 3D para o iPhone e outras plataformas. No link indicado existem vários arquivos de vídeo com as palestras gravadas, basta selecionar o assunto para assistir.

Como a produção de jogos e animações interativas para o iPhone é diferente dos outros aplicativos, o seu módulo é comercializado em separado no web site da Unity. Você precisa desembolsar mais 1499 dólares para conseguir publicar jogos para o iPhone.

Perto do que você poderá ganhar com a comercialização dos jogos, esse tipo de investimento é bem justificado. Caso você queira testar o aplicativo, é possível fazer o download do Unity com uma versão de avaliação funcionando por 30 dias. Para quem está interessado em desenvolver jogos 3d, essa pode ser uma boa opção se você estiver disposto a investir na plataforma.

Se a plataforma é tão boa assim, por que motivo as grandes empresas não usam apenas esse tipo de tecnologia? Simples, quando você coloca toda a sua produção em uma única Engine como essa, as atualizações e melhorias dos seus jogos e animações, ficam condicionadas a melhorias disponibilizadas pela empresa que comercializa o Unity.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

12 Comentários

  1. Dalai Felinto 31/03/2009 em 3:32 am

    “Se a plataforma é tão boa assim, por que motivo as grandes empresas não usam apenas esse tipo de tecnologia? ”

    Além disso a versão pra Windows da plataforma de desenvolvimento só saiu mês passado 🙂

    Eu acredito que agora o Unity vai deslanchar ainda mais. Eu gosto muito dos demos deles.

  2. Daniel Accorsi 31/03/2009 em 8:21 am

    Olá, excelente aplicação! Eu mesmo não conhecia. Mas tenho uma certa barreira para esses tipos de “builders” e “makers”, tudo muito na mão. Claro que não vamos desenvolver uma engine 100%, nem compensa, com tantos bons no mercado e ainda free. Um deles é o jMonkey par JAVA, achei demais! Mas esses em modo visual já é demais. Talvez pense assim por ser programador a tantos anos.

    Seila, posso estar errado por falta de conhecimento, vamos ver.

    Abraço!

  3. cristo 08/04/2009 em 10:22 am

    O grande problema de ficar na dependencia de um Maker ou RAD é a de ficar limitado ao Make ou RAD, programando diretamente no código eu faço o que eu quiser e como eu quiser e posso ainda fazer melhor, mas usando um Maker ou RAD apesar da facilidade não vão ter os mesmos recursos e muito menos consumir menos do que se eu fizesse diretamente no código.

  4. andre 18/09/2009 em 9:49 pm

    E para quem quer seguir fazendo animação 3d para games, tanto cenarios, como personagens e próprios sistemas de niveis, qual caminho deve utilizar, usando tanto o blender quanto o 3ds max?

  5. Fernando 14/10/2009 em 9:37 am

    Eu achei muito interessante. É realmente voltado pra pessoas sem conhecimento de programação.
    Agora será que ele suporta arquivos do C4D?
    Nunca utilizei o blender, será que ele bate o C4D nesse sentido?

  6. murilo 24/02/2010 em 4:53 pm

    eu quero faser um jogo

  7. Felipe 27/07/2010 em 9:51 am

    Cara esse, site?, blog? É um dos melhores que eu ja vi na parte de griação de jogos.

  8. diego 28/07/2010 em 9:18 am

    este jogo e para todos

  9. kaue 04/09/2010 em 8:43 pm

    ola, eu trabalho com esse soft a um bom tempo e nunca tive nada para reclamar sobre esse soft, ele e jenial para quem quer realmente criar um game exelente em 3d, a unity ta di parabens, esse e o melhor soft para criaçao de game 3d que eu va testei, e olha que eu ja testei muitos eh.
    um abraço para todos que usan esse soft, falo.

  10. kaue 04/09/2010 em 8:48 pm

    eu uso o autodesk maya para fazer as animaçoes e o ZBrush para criar os personagens e o endorphin2.7 para criar movimentos mais realistivos aos personagens, falo.

  11. adailton 15/11/2010 em 6:00 pm

    unity puxa um processador absurdo ta loko mas eu arrisco uns passos nessa lambada to nele.

  12. Adriano 31/03/2011 em 3:31 pm

    queria ver como que e esse criado queria ver se ele e bom mesmo

Deixar Um Comentário