Clicky

Como construir paredes em 3D com o 3ds Max?

A modelagem 3d direcionada para projetos arquitetônicos não é tão diferente assim da modelagem que usamos para os demais elementos. Uma das principais diferenças está no uso de objetos e topologias que constroem elementos arquitetônicos como paredes e perfis relacionados as próprias paredes, como rodapés e sancas. Como é possível modelar uma parede em 3d? Em alguns softwares como o 3ds Max, já existe um tipo especial de objeto próprio para modelar paredes e criar os elementos em 3d usando técnicas paramétricas de modelagem. Uma parede é reconhecida pelo software como sendo uma parede, e devido a isso pode receber atributos próprios de paredes como espessura, revestimento e até mesmo índices de permeabilidade ao calor de acordo com o material escolhido.

Esse tipo de informação é especialmente importante na fase de projeto, mas para a representação e visualização dos elementos em 3D, as informações acabam não servindo para muita coisa. Em softwares como o Revit ou ArchiCAD, se espera esse tipo de informação, mas no 3ds Max ou Blender 3D isso é pouco relevante. Para entender um pouco mais sobre o processo de criação de paredes usando técnicas de modelagem poligonal, recomendo assistir ao seguinte tutorial, que mostra a criação de um pequeno ambiente usando o 3ds Max.

No tutorial podemos acompanhar o processo de criação de uma parede partindo de um polígono simples, que recebe edições e ajustes graduais usando o Editable Poly do 3ds Max. Os comandos e ajustes são os mesmos que realizamos para a maioria dos modelos 3d usando subdivisão, que são as ferramentas de transformação aliadas aos comandos de corte para adicionar novas arestas ao modelo, e também opções para unir e ajustar arestas já existentes.

A geometria que representa o forro e o piso do modelo 3d são criados exatamente dessa maneira, com o modelo 3d sendo totalmente criado com base em um único objeto. Podemos perceber de maneira bem clara, que para todos os efeitos a modelagem paramétrica, ao menos no caso da paredes, pode ser deixada de lado nessas ocasiões. Claro que na criação de objetos como janelas e escadas, seria fantástico poder contar com opções para criar esses elementos de maneira automática. Mas ainda acho melhor modelar as esquadrias e elementos do projeto de maneira individual.

Uma coisa que sempre percebo, principalmente nos trabalhos passados nas minhas aulas de modelagem 3d, é que os alunos acabam usando as opções prontas do software quando essas estão disponíveis. Por exemplo, quando um projeto requer a criação de esquadrias, e existem um módulo de esquadrias no software 3d, todos os projetos acabam usando o mesmo número limitado de opções para gerar esquadrias.

Isso é bom? Certamente não, mas acaba sendo uma realidade.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Um Comentário

  1. Diego 18/01/2011 em 9:53 am

    O video foi removido!!!! VC poderia coloca-lo dinovo se possivel!
    Agradecido.

Deixar Um Comentário