Cinema 4D: Exportando dados do Mapeamento UV para o Photoshop

A grande maioria dos tutoriais e material de aprendizado relacionado à computação gráfica 3d aborda a prática de modelagem. Isso não está errado, até por que a fase de modelagem é muito importante. Sem um modelo 3d não há com que dar continuidade aos trabalhos em softwares 3d. Essa é uma pergunta que sempre recebo dos meus alunos, principalmente os que estão tendo o primeiro contato com modelagem 3d e animação. Depois de trabalhar por várias horas na modelagem de um objeto, os mesmos estão lá com a estrutura em 3d toda pronta, mas está tudo com o shader “padrão” e ainda sem vida.

O próximo passo a seguir, quando um modelo 3d está concluído é trabalhar a parte de texturas e materiais. Até pouco tempo atrás, a parte de materiais e texturas precisava ser minuciosamente trabalhada antes mesmo que o modelo fosse iniciado, pois as técnicas para texturizar um objeto ainda não permitiam tanta liberdade. Hoje é possível usar diversas ferramentas derivadas da técnica conhecida como UVW Mapping, que pode ser usada em praticamente todos os softwares 3d. Essa técnica permite planificar o modelo 3d e aplicar sobre ele uma textura estrategicamente produzida, para adicionar detalhes e texturas em diversas partes do modelo 3d.

Se você quiser ter uma boa idéia de como a técnica funciona, o vídeo abaixo mostra de maneira resumida e simplificada a integração do Cinema 4D e o Photoshop, usando o UVW Map do Cinema 4D.

No tutorial, o artista aplica a técnica para trabalhar a textura de um modelo 3d interessante, representando um inseto formado apenas por peças e elementos mecânicos.

O UVW Map consiste na marcação de algumas arestas do modelo 3d que servem como referencia para o software planificar a estrutura. Para ter uma idéia de como isso pode ser complicado, imagine aqueles modelos de papel que acompanham algumas revistas. O modelo é impresso em 2d em um papel e para montar o objeto 3d, precisamos recortar o papel e colar as arestas. O UVW Map é exatamente o inverso, pois precisamos determinar como é que o modelo ficará representado em uma superfície 2d.

Com isso é gerada uma imagem, com as linhas e arestas do modelo 3d representando a estrutura completa do objeto. Assim, podemos importar a imagem para o Photoshop e editar as texturas, inclusive adicionando textos e outros detalhes ao objeto, com controle total sobre a localização desses elementos.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *