Tutorial SketchUp: Usando componentes para modelar cenários de jogos 3D

O SketchUp é uma das ferramentas mais intuitivas para modelagem 3d voltada para arquitetura, sendo que profissionais de segmentos que não tem relação direta com visualização arquitetônica pode aproveitar em muito essas facilidades. Sempre que tive oportunidade de visitar empresas especializadas no desenvolvimento de jogos 3d, encontrei alguém usando o SketchUp para fazer modelagem de cenários. Como as ferramentas de edição e modelagem são muito simples e rápidas de usar, para alguns tipos de cenário 3d a produtividade com o SketchUp é muito alta. Um desses tipos de cenários que se encaixa perfeitamente no modo de trabalho do SketchUp é o ambiente dos jogos de carro, com as suas paisagens virtuais e as pistas extremamente geométricas que podem ser criadas de maneira muito rápida.

Para exemplificar o uso do SketchUp no desenvolvimento de jogos 3d, encontrei nos últimos dias um tutorial muito interessante que demonstra exatemente essa aplicação do software, com a modelagem de um cenário 3d, representando uma pista de corrida.

No vídeo podemos acompanhar o processo de criação dos cenários, usando muitas das vantagens produtivas do SketchUp como as poderosas opções de snapping. Se você já usou o SketchUp, sabe que para conseguir atrair os seus usuários e principalmente profissionais do setor de visualização especializados em arquitetura, ferramentas de snap são fundamentais e nisso o software não peca.

A base da criação desse cenário é o uso de componentes, que são os elementos que podem receber instâncias no SketchUp. A vantagem de criar componentes é que podemos fazer alterações nos objetos, e as mudanças são passadas para todas as cópias de maneira automática.

Com os componentes criados de maneira a encaixar um no outro, a criação do cenário fica bem simplificada, pois é necessário apenas fazer cópias dos elementos para criar as ruas do cenário. Esse tipo de facilidade e praticidade é que faz do SketchUp um software tão usado, mesmo por pessoas ligadas ao desenvolvimento de jogos, que teóricamente possuem interesse em usar ferramentas mais sofisticadas como o Blender 3D, 3ds Max e outros. Esse é apenas o primeiro passo do processo de modelagem 3d, pois ainda é necessário exportar o material para algum formato de arquivo suportado por engines 3d, para que o mesmo modelo seja usado em ambientes de jogos.

Para quem está usando o SketchUp 7 gratuito, ao exportar o arquivo no formato KMZ do Google Earth, a dica é alterar a extensão do arquivo de KMZ para ZIP e abrir o mesmo em algum editor. Dentro do arquivo ZIP é possível encontrar um outro arquivo com extensão DAE, que é o modelo 3d no formato COLLADA.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

2 comentários sobre “Tutorial SketchUp: Usando componentes para modelar cenários de jogos 3D”

  1. Alan,
    esse vídeo parece que veio para me ajudar.
    Estou com um trabalho freelancer para entregar com prazo curtíssimo, onde preciso montar uma área de uma cidade com as ruas. Os prédios vão ser apenas cubos, pois o cliente quer exibir somente as ruas(é mais um mapa).

    Eu tinha feito outro projeto desse tipo na mão, onde modelei tudo por cima de uma visão aerea do google maps. Mas este agora o prazo é menor.

    Se eu montar o kmz no Google Earth, consigo armazenar as proriedades das ruas? Ou eu preciso necessariamente montar as ruas no SketchUp, exportar como KMZ, renomear para zip e encontrar o arquivo DAE?

    Por fim, esse DAE, eu consigo importar no 3ds max? Se sim, os modelos já viriam com os IDS dos materiais(caso eu tenha feito no sktchup?

    Obrigado

  2. Oi amigo boa tarde, estou iniando no sketchup, e gostaria de saber qual extensão de arquivo eu consigo importar para o programa, meu interece e maquetes, trabalho no rama de desenhos pra arquitetura e o progrma pra me atender bem. Desde ja obrigado pela atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *