Clicky

Dicas sobre escolha do hardware para computação gráfica 3D

A escolha do hardware para trabalhar com computação gráfica 3d sempre é um dos itens que mais preocupa os iniciantes nessa área quando o assunto é a escolha do computador, principalmente devido as atualizações necessárias no hardware para que alguns softwares sejam executados. Por exemplo, quando é que vale investir em sistemas de 64 bits? Será que o investimento em placas de vídeo que custam mais de 500 reais é interessante? Com as opções de visualização avançada, cada vez mais comuns em sotwares 3d sendo baseadas na GPU, as placas são mais que necessárias.

Quer ver um exemplo de como essas placas podem auxiliar no desempenho até mesmo de desenho em CAD? A Nvidia está divulgando uma nova familia de placas Quadro com foco no uso do AutoCAD 2010 e suas opções de modelagem 3D usando Meshs. O interessante desse exemplo é o infográfico que aparece na página e demonstra o ganho de desempenho na visualização dos projetos em 3D no AutoCAD e até mesmo na atualização do zoom dos projetos. Eu já havia comentado sobre essa placa no meu Twitter alguns dias atrás, mas recomendo a visita a página novamente, mesmo que seja apenas para conferir o infográfico.

Mas, e se você já tiver um computador? Será que uma atualização pode ajudar? Claro que ajuda! Mas, é bom pesquisar a compatibilidade dos acessórios escolhidos para a atualização. Se você não tem muito conhecimento sobre os padrões usados para os diversos dispositivos de hardware do computador, recomendo fazer o download do pôster abaixo, que está em excelente resolução e relaciona a maioria das conexões disponíveis hoje em dia para periféricos.

tabela-tipos-conexao-computacao-grafica.png

O link para download é esse. É uma imagem de 24 MB.

A relação é tão completa que lista inclusive as conexões disponíveis nos computadores da Apple e que só encontramos nesses computadores praticamente. O que você vai aprender com essa tabela? Por exemplo, você saberia identificar uma porta FireWire no seu computador? Esse é um dispositivo muito usado para passar dados de câmeras de vídeo, pois na tabela existem imagens em excelente resolução dos diferentes tipos de porta FireWire.

Além dessas portas existem imagens descrevendo as conexões para processadores, memória e vários outros. Pela resolução da imagem é possível até mesmo imprimir o material e deixar na parede para consultas futuras.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 Comentários

  1. Ivan Paulos Tomé 27/07/2009 em 6:50 am

    Acho ótima a idéia do gráfico com as conexões, dá para ter uma noção de muita coisa, apesar da falta da conexão Serial Ata normal ( Sata I, II e III ).
    Quanto á questão da Nvidia Quadro, pra falar a verdade tanto uma Quadro quanto uma placa de consumidor são capazes de atingir uma acuracidade visual suficiente e desempenho equivalente. Tanto que existe uma tabela de comparação de Hardware e desempenho na toms’hardware que identifica o chip no qual é baseado a quadro a partir de uma placa gráfica convencional ( EX: Nvidia 9600 = Quadro 1400 ).
    Só que a Nvidia corta pipelines, meche na Bios das placas Ge force e faz alguns drivers horríveis para se usar com OpenGL, que não mostram vértices, usam clamp aonde não deve e não respeitam comandos. Achar um driver que seja 100% seguro é complicado, e muita gente não sabe como regular o driver de vídeo para fazer a amostragem de maneira adequada no Blender.
    Cito um exemplo: Possuo uma Ge force 9600 de 512 MB no Fedora Core, quando aciono uma UVsphere no Blender de 64X64 ela fica sem topo, e não é por causa do clipstart da câmera. Aí, quando aciono o sub, a UVsphere aparece com todos os vértices novamente, estranho, mais vértices deveria pesar, não ?
    Qual o problema ?
    – Driver ruim.

    Mas a ATI não fica muito atrás nesse quesito, e faz até pior, se na Nvidia o hardware é capaz e o driver é ruim, na ATI alguns hardwares são tão direcionados para o Direct-X que o desempenho de placas parecidas nas comparações (NV7300 e ATI1650) é bem pior no OpenGL. A ATI 1650 perde mais de 40% de desempenho para a 7300 LE no redraw no Blender em OpenGL.
    No fundo, é tudo projetado para arrancar mais dinheiro do nosso bolso, nem que seja funcionando errado…

  2. victor 13/09/2011 em 6:41 pm

    oá vc ver essa conexão da tabela

  3. Fernando 05/11/2012 em 9:52 pm

    Allan, sempre tive uma dúvida, o hardware (no caso do blender) ajuda na qualidade, ou é somente velocidade?

    Por exemplo, tenho um note i7, 8gb de ram e acho ele bem veloz nas renders
    Abraços

Deixar Um Comentário