Clicky

Usando luzes fotométricas no YafaRay e Blender 3D para arquitetura

Assim como acontece com o Blender 3d que recebe versões de testes para que os artistas e usuários possam testar novas ferramentas, antes que um lançamento seja disponibilizado, o YafaRay ganhou no início desse mês uma versão preliminar do que será a versão 0.1.2. Entre as diversas melhorias dessa versão estão correções em problemas conhecidos e a promessa de menos artefatos na renderização, que são aqueles incômodos pontos pretos que teimam em aparecer na tela quando renderizamos algumas cenas. Mas, entre a lista de novidades incluídas nessa versão do YafaRay, está uma que me deixou muito interessado por equiparar o YafaRay em termos de recursos de iluminação com ferramentas como o LuxRender e o Indigo Render.

Agora também poderemos usar luzes fotométricas no YafaRay, que também são conhecidas pela sigla IES. As chamadas luzes IES atribuem maior realismo em projetos de visualização, pois usam dados reais dos pontos de luz. Por exemplo, ao projetar um ambiente interno é possível solicitar a equipe responsável pelo projeto a marca e modelo das fontes de luz artificial. Depois é só visitar o web site do fabricante e fazer o download dos arquivos “.ies” e associar os mesmos aos pontos de luz. O resultado é muito bom e próximo do real.

Se você quiser fazer o download dos arquivos de instalação dessa versão do YafaRay para testar o seu funcionamento, visite esse endereço nos fóruns de usuários do YafaRay. Devo lembrar que por se tratar de uma versão experimental, não é aconselhável usar cenas ou modelos 3d dos quais você não possui cópias de segurança. Todo cuidado é pouco com versões experimentais de softwares!

Como usar essas luzes no YafaRay?

Depois que tudo estiver instalado, tanto o YafaRay como o script que exporta as cenas para o renderizador. Podemos configurar o uso desse tipo de luz. No YafaRay apenas as luzes do tipo Spot podem receber arquivos IES. Selecione uma luz desse tipo de acione a aba Object o YafaRay.

yafaray-luzes-fotometricas-design-01.jpg

Lá podemos encontrar o seletor para os tipos de luz e encontramos a opção IES Light. Para informar o uso desse tipo de luz, precisamos digitar o nome do arquivo, sem a extensão, que representa a luz IES.

yafaray-luzes-fotometricas-design-02.jpg

Mas, em que pasta esse arquivo deve estar localizado? Nesse caso precisamos fazer uma verificação no local em que essa versão do YafaRay foi instalada. Caso não exista, crie uma pasta chamada “iesFlies”. Ficaria assim para os usuários do windows “c:\arquivos de programas\yafaraydevbranch\iesFiles“. Os arquivos IES devem estar copiados nessa pasta.

Agora basta criar uma cena e posicionar vários pontos de luz e configurar a renderização para ter uma cena usando luzes fotométricas.

yafaray-luzes-fotometricas-design-03.jpg

yafaray-luzes-fotometricas-design-04.jpg

Os artistas 3d que trabalham com visualização para arquitetura devem gostar bastante desse tipo de recurso.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

4 Comentários

  1. Victor Phellipe 24/09/2009 em 6:16 pm

    Nossa, como eu tentei fazer as IES funcionarem… Putz, nunca achava a pasta certa. Valeu Allan, vai pro meu blog agora mesmo.

  2. Rodrigo Santiago 25/09/2009 em 9:07 am

    Infelizmente ainda não consegui instalar essa versão no meu Ubuntu Jaunty, para testar. Isso fazea falta realmente.
    Mas ainda quero ver um render resume nele também.
    []

  3. Gustavo Boiko 25/09/2009 em 5:13 pm

    Olá Allan

    Apenas complementando, esse branch de desenvolvimento não necessariamente virá a ser o 0.1.2. Ele contém uma série de coisas que foram feitas pelo desenvolvedor Rodrigo (cujo apelido no forum é DarkTide) e que ainda necessitam de testes e correções.

    Portanto, se problemas forem encontrados, é de extrema importância que estes sejam reportados aos desenvolvedores do YafaRay, preferencialmente com um exemplo de cena de como reproduzir o problema para que este código seja corrigido até que esteja pronto para ser incluído na árvore principal de código.

    Mas de qualquer forma, parabéns pelas dicas, sempre muito úteis.

  4. […] Suporte as luzes fotométricas; […]

Deixar Um Comentário