Como importar arquivos do SketchUp para o Blender?

A criação de cenários virtuais para projetos que envolvem jogos ou animações 3d sempre são um problema de logística, pois demandam muito trabalho dos artistas 3d para coisas que devem ficar em segundo plano no projeto. Por exemplo, ao desenvolver uma animação em que os personagens ou objetos do plano principal desenvolvem seus movimentos e ações, mas o plano de fundo fica sem modelos ou objetos para composição Isso pode ser resolvido com o uso de scripts ou ferramentas para criar prédios e elementos vetoriais. Mas, nem sempre é possível criar os elementos que precisamos para um determinado projeto como prédios famosos e marcos geográficos existentes.

Nesse quesito os arquivos disponíveis no Google Earth e 3d Warehouse são uma fonte quase que inesgotável para adicionar blocos em 3d. Basta selecionar o objeto que você precisa para o seu projeto e adicionar os mesmos na cena. Para os usuários do Blender o desafio e conseguir manipular esse tipo de arquivo nas versões atuais da ferramenta, principalmente com o script que importa o formato COLLADA para o Blender. O projeto que pretende melhorar o suporte para esse formato ainda está em desenvolvimento, e só deve ser lançado junto com a versão estável do Blender 2.50.

Mas, se você tem um projeto e quer aproveitar agora os arquivos do Google Earth no formato KMZ, o tutorial abaixo mostra diversas dicas para manipular esse tipo de arquivo no Blender 2.49b.

As dicas já foram apresentadas aqui no blog em outros artigos, mas não custa nada relembrar o método.

A primeira coisa a fazer é extrair o modelo 3d do arquivo KMZ que é um formato compactado do modelo 3d salvo em COLLADA. Basta alterar a extensão do arquivo de KMZ para ZIP e extrair o arquivo DAE. Esse arquivo pode ser importado para o Blender com o script que manipula o formato COLLADA no 2.49b.

O maior desafio desse tipo de operação é ajustar a escala dos modelos 3d, pois o Blender trabalha com Blender Units que é uma escala abstrata de modelagem enquanto que os objetos do Google Earth e SketchUp usam escala real. No vídeo o autor apresenta diversas dicas para ajustar a escala dos modelos 3d no Blender, como o clipping da câmera e o uso do outliner para encontrar os modelos 3d que “desaparecem” logo depois da importação.

Se você quiser usar o Blender com arquivos do KMZ, o tutorial é um ótimo ponto de partida. Mas, alguns modelos 3d não são compatíveis com o Blender, pois a sua estrutura usa geometria não suportada no Blender como N-Gons. Isso só deve ser resolvido com o B-Mesh do 2.50 e o novo script para importar arquivos no formato COLLADA.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

6 comentários sobre “Como importar arquivos do SketchUp para o Blender?”

  1. Ola Allan, tudo bom!?
    Venho aqui dizer que frequento seu blog a algum tempo, vamos dizer que alguns anos, rsrs, e você esta de parabens pelo excelente blog que mantem.

    Só avisando, coloquei este tutorial no meu blog também, e lógico dizendo da onde é e de quem.

    Até mais.

  2. Allan,
    Te mandei um e-mail no início de janeiro, sobre quando estaria disponível a nova edição do livro BLENDER-GUIA DO USUÁRIO. Respondeste que estavas enviando o material para a editora e em cerca de 15 dias deveria estar disponível.
    Tenho procurado, mas até o momento não tem. Há alguma previsão?
    Grato.

  3. O que tá acontecendo com o site? Tem mais de 10 dias que não é atualizado. O que houve com o Allan???

  4. oi allam,
    venho ate voce para lhe pedir um auxilio, eu ainda sou novo em projetos em 3d, tenho um pouco de experiencia no sketchup, eu gostaria que voce me informace se é possivel eu adicionar projetos do sketchup para o blender, modelando no blender para se tornar meu cenario para jogos ou animaçoes?o blender e muito complicado para montar um cenario.
    muito obrigado, por sua atençao. um forte abraço.

  5. oi, Allan

    Tenho a mesma duvida do Patrick S. Carvalho.Se poder me ajuda agradeço.

    bjss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *