Análise sobre o DVD de Sintel

A espera foi bem longa, mas depois de ficar várias semanas aguardando a chegada do DVD de Sintel, a minha cópia do material chegou na última sexta. Sim, parece que a entrega de material vindo de fora do país sofre algum tipo de atraso, principalmente quando é encaminhado para a região nordeste. Posso afirmar isso, sabendo que vários conhecidos que moram na região sudeste já contam com o DVD já faz um bom tempo. De posse do DVD pude passar o final de semana assistindo a todo o material disponível e posso dizer com toda a certeza que é um dos melhores já produzidos pelo Instituto Blender. A qualidade das informações é somado ao fato de termos uma versão nova do Blender, que a própria equipe confessou ser um dos desafios para a produção.

No documentário que acompanha o DVD, os integrantes da equipe comentam sobre a dificuldade inicial em trabalhar com uma versão Alpha do Blender, e acompanhar a evolução do software junto com a produção da animação.

Se você ainda não assistiu a animação, pode conferir o material completo no vídeo abaixo:

dvd-sintel.jpg

Quando você compra o DVD da animação, recebe um conjunto com quatro discos que contém não só a animação, mas os arquivos usados na produção e também vários tutoriais.

Os tutoriais fazem o conteúdo do DVD valer a pena apenas pela riqueza do material e as informações úteis sobre ferramentas do Blender 2.5, direto de um ambiente de produção.

Entre os títulos presentes no DVD, encontramos tutoriais sobre:

  • Animação de personagens
  • Animação facial
  • Configurando animações complexas
  • Layout para animação
  • Uso de proxys
  • Escultura de personagens
  • Criando seqüências de animação
  • Animação com Shape Keys
  • Ciclos avançados no Blender
  • Usando o Addon Scatter
  • Texturas e materiais com o Blender
  • Usando os Meta-rigs do Blender 2.5
  • Animando uma cena completa de Sintel

A minha única crítica em relação aos tutoriais é a falta de padrão na distribuição dos vídeos, pois temos tutoriais em variados containers de vídeo como MOV, MP4, OGV e AVI. Isso faz com que alguns vídeos abram no navegador e outros precisem de um player específico.

O disco que agrega os arquivos da produção é um caso aparte, pois mostra a animação vista com toda a plenitude técnica, em que podemos analisar a posição dos keyframes e texturas usadas pela equipe de produção para gerar a animação. Essa parte do DVD ainda deve consumir várias semanas de observação e estudo para que seja possível absorver todo o conteúdo.

O veredicto final sobre o DVD? Em minha opinião esse é o tipo de material que todo usuário e artista que usa do Blender deveria ter, para estudar e também ajudar o Instituto Blender. Se você ainda não tem o DVD, recomendo muito a compra. É importante lembrar que essa é uma das maneiras de financiar projetos desenvolvimentos pelo Instituto Blender. O material pode ser compartilhado com outras pessoas sem nenhuma restrição, pois a licença é Creative Commons, mas para quem puder é importante adquirir o conjunto de discos. Vale cada centavo.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

8 comentários sobre “Análise sobre o DVD de Sintel”

  1. bom trabalho esse que vc faz Allan! muito que eu aprendi hoje foi graças a esse blog e a seu livro (eu tenho a segunda ediçao ) vi o video da sintel e achei fantastico , se vc me permite gostaria de passar uma dica , visitem esse site : http://www.udk.com a nova engine tem novidades!! free!!

    obrigado.

  2. Olá Allan,

    Acredite se quiser, mas eu certamente pedi minha cópia muito depois de vc e já recebi faz pelo menos duas semanas aqui em Sampa. Eu dei apenas um overview no material, mas não sem antes ver o curta Sintel numa tela de 50”. É coisa de gente grande e não deixa quase nada a desejar em comparação com superproduções da Pixar. Com relação aos tutoriais, ainda não tive tempo de olhar toda a lista, mas do pouco que vi me chamou atenção algumas dicas na utilização do Blender 2.5 que realmente aumentam a produtividade quando bem utilizadas.

    Eu sempre digo que ao contrário de vc, que é um profissional da área, eu apenas sou um apreciador das técnicas 3D e tudo que sei foi pesquisando materiais na Internet, especialmente os feitos na lígua inglesa que são os melhores.

    Sempre que tenho um tempo (e isto é raro para um paulistano que trabalha na área administrativa de uma multinacional) faço algum tutorial para a galera do Brasil na nossa língua tupiniquim, mas sinto falta de novos tutoriais seus que no Brasil são uma ótima referência. Se possível invista mais do seu precioso tempo no Blender, pois os demais aplicativos como Max, Sketchup etc… já tem vasto material na nossa língua.

    Grande abraço e boas festas…

    Tio Ilmo

  3. @Thiago: Em termos de ajuda ao Instituto é válido. Mas, o conteúdo dos projetos passados está um pouco defasado, principalmente na parte de animação. O único que pode ser bem aproveitado em ambas as versões 2.4x e 2.5x é o Creature Factory.

  4. @Tio Ilmo: Obrigado pelas felicitações. Só não consigo escrever mais aqui no blog, pois estou trabalhando em novos livros sobre o Blender. O próximo está quase pronto. Espero aumentar a base de documentação do Blender 2.5 já em 2011! 🙂 Abraços e boas festas para você também.

  5. olá allan, estou entrando no mundo do 3D agora, me sinto meio perdido e seu blog tem sido uma grade ajuda (mesmo q eu ainda nao tenha conseguido modelar nem animar nenhum frame), acho q tem um pouco (muito) de preguiça em mim para tutoriais, já procurei alguns cursos, mas sao extremamente caros e pagar um desses agora não é cogitavel.
    agradeço a sua ajuda e parabenizo pelo blog. 🙂

    uso o maya… será q esse pack de dvd da “sintel” vale apena pra mim ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *