Retopologia no Blender 2.5: Como funciona?

A técnica conhecida como retopologia é de extrema importância para qualquer procedimento que envolva a modelagem 3d, principalmente as que usam subdivisão com polígonos. Com esse tipo de técnica podemos literalmente alterar da maneira como acharmos melhor a estrutura de um modelo 3d, deixando partes que precisam ser deformadas mais amigáveis ao chamados bones e conseguindo melhores resultados na animação. Se a sua área é a escultura digital, a retopologia é ainda mais importante, pois depois que trabalhamos a escultura de qualquer objeto, pode ser necessário aplicar alguma ferramenta de retopologia para conseguir a melhor forma para a recém criada escultura.

No Blender 2.4 existia um botão chamado de Retopo que tinha exatamente essa função, e que na nova versão do Blender 2.5 foi substituído por outra função chamada Project Individual Elements on the Surface of Other Objects. É apenas a descrição do que já fazíamos transformado na função. Se você quiser aprender mais sobre retopologia no Blender 2.5, recomendo a leitura dos artigos que o Fernando Reinicke está publicando no seu blog pessoal, exatamente abordando o tema. Nesse momento já existem dois artigos abordando a retopologia, e no próximo ele já deve entrar na parte prática da aplicação da técnica em esculturas.

retopologia.jpg

A imagem que ilustra esse artigo é um excelente exemplo da aplicação da técnica da retopologia, e está no artigo do Reinicke. Na esquerda temos um modelo 3d com grande densidade de polígonos, proveniente de softwares baseados em escultura. Depois de aplicar a retopologia no objeto o resultado que temos é uma malha muito mais limpa e com a mesma forma. Esse tipo de processo é de vital importância para não acabar inviabilizando até mesmo a simples manipulação do modelo 3d.

Para quem não conhece, o Fernando Reinicke é o autor do excelente livro sobre modelagem de personagens com o Blender. Já li e usei o livro várias vezes para aulas e projetos profissionais, inclusive em outros softwares, pois as técnicas de modelagem poligonal permitem a adaptação para qualquer ambiente, basta conhecer o local em que cada ferramenta está.

Se você não tinha encontrado a função de retopologia no Blender 2.5, recomendo a leitura do artigo para se atualizar!

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 comentários sobre “Retopologia no Blender 2.5: Como funciona?”

  1. Pingback: [Blender] Retopologia no Blender… – Felipe A. Pires
  2. Bom dia Allan Brito. Gosto muito desse programa mas não tenho acesso ao mesmo. Gostaria de saber como obte-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *