Tutorial 3dsmax e VRayPattern: Criando uma floresta

O VRayPattern é uma ferramenta muito nova e que foi lançada para o público em geral faz apenas alguns dias, mas que despertou grande interesse por parte dos usuários do 3dsmax. A possibilidade de aproveitar cópias de objetos e gerar modelos 3d sem a preocupação com o carregamento do aplicativo é muito tentadora. Os artistas que já precisaram trabalhar com a representação de paisagens como florestas ou simplesmente áreas com grande densidade de povoação, devem ter percebido que a abordagem simples, baseada na representação das árvores como polígonos não dá muito resultado prático.

O problema é que esse tipo de modelo demanda muito processamento, apenas para manipular os objetos, e acaba prejudicando o resultado final. Com um pouco de experiência encontramos soluções criativas, como representar as árvores apenas com um plano, e recorrer para o uso de texturas.

A proposta do VRayPattern é exatamente eliminar esse tipo de problema, adicionando as cópias dos objetos penas quando necessário, e sem prejudicar o carregamento da cena. Se você quiser acompanhar um exemplo do VRayPattern em ação, criando a cena de uma floresta, encontrei um tutorial em vídeo de quase uma hora em que um artista aproveita o software dentro do 3dsmax 2009 para gerar esse tipo de cenário.

VRayPattern – Populating from VrayART on Vimeo.

O próprio autor do tutorial afirma no início no seu texto de apresentação, que ainda está se habituando ao funcionamento do VRayPattern, mas que já conseguiu alguns resultados interessantes.

No vídeo, podemos acompanhar a configuração da cena que faz uso de uma árvore inserida no projeto como um XREF. O autor adiciona diversos planos ao cenário que funcionam como referências para o posicionamento das árvores do VRayPattern. Durante o vídeo, as árvores são associadas aos planos para que durante o render as mesmas fiquem nos locais dos planos.

Mas, as árvores não são os únicos elementos adicionados ao projeto para simular a floresta, e para complementar o cenário o autor ainda faz uso de rochas em variados tamanhos, que também usam o VRayPattern e também grama. O resultado final não é perfeito, mas ainda assim apresenta uma leveza na manipulação e edição que impressiona.

Se você tiver interesse em aprender o funcionamento dessa nova ferramenta baseada no V-Ray, recomendo muito assistir ao vídeo. O material não tem áudio, apenas textos intermediários que explicam os procedimentos.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *