Render em rede com o 3ds Max

As soluções existentes hoje em dia para acelerar o processo de renderização envolvem o uso de GPUs para distribuir o render na placa de vídeo, que é a mais moderna, e temos também a solução mais tradicional que é o render em rede. Como sempre recebo perguntas pelo Twitter ou aqui no blog, sobre o tema, achei que um vídeo explicando o funcionamento desse tipo de recurso no 3ds Max seria de grande ajuda. O vídeo no caso foi publicado pela própria Autodesk, e mostra todas as opções de render em rede disponíveis para o 3ds Max.

Existem no total três opções distintas de render no 3ds Max que são:

  • Distributed Bucket Rendering: Com essa opção de render podemos distribuir os chamados render buckets, que são aqueles pequenos “quadradinhos” equivalentes a um processador, que aparecem no render com mental ray em vários computadores. Com isso, teremos uma imagem estática que é gerada usando inúmeros buckets, um para cada núcleo dos processadores usados na rede. Esse tipo de render é excelente para projetos de visualização para arquitetura, pois gera imagens com grande realismo e resolução no mental ray de maneira rápida.
  • Network Strip Rendering: A técnica consiste no corte das imagens geradas pelo 3ds Max em vários pedaços diferentes, que são renderizados por computadores distintos na render. Esses pedaços são posteriormente unidos pelo Backburner do 3ds Max (aquele programa que é instalado junto com o 3ds Max). O processo é indicado para render de imagens também, mas tem aplicação em animações.
  • Backburner Rendering: O último processo de render em rede distribui os jobs de render por vários computadores, e faz a união dos arquivos resultantes. Esse processo é mais indicado para animações e permite trabalhar com gerenciamento remoto dos processos.

Mesmo com todas essas opções de render em rede, ainda acredito que a tendência no futuro é o uso cada vez maior das GPUs como artifício para acelerar a criação de imagens e vídeos. Para usuários e artistas sem condições de comprar vários computadores, uma boa placa de vídeo pode ajudar de maneira significativa. Caso você trabalhe em um estúdio ou empresa que disponha de vários computadores e licenças do 3ds Max, pode começar a aproveitar de imediato essas opções para acelerar a sua produção.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

2 comentários sobre “Render em rede com o 3ds Max”

  1. Muito bom allan, como sempre mais uma ótima informação.
    Agora gostaria de saber se esse recurso existe no Maya.
    Abraço e sucesso.

  2. Olá Allan,

    Nas unidades de render há necessidade de instalar o 3D Max com a devida licença?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *