Render por GPU no Blender para arquitetura com Cycles

A utilização de renderizadores externos era até pouco tempo a melhor solução para criar imagens usando técnicas de visualização avançada no Blender. O futuro renderizador do Blender que é chamado hoje pelo codinome de Cycles, promete adicionar muitos recursos antes exclusivos aos softwares esternos como Octane Render, LuxRender, YafaRay e muitos outros. Claro que o maior destaque é o uso de aceleração por GPU dentro do Blender, possibilitando a qualquer usuário trabalhar com render em tempo real direto na 3D View do Blender.

Esse tipo de vantagem que já existia em outras ferramentas 3d agora deve modificar a maneira com que trabalhamos no Blender. Por exemplo, uma coisa que estou me acostumando a fazer no Blender quando resolvo utilizar o Cycles, é modelar em 3d e renderizar ao mesmo tempo, para ter uma idéia da volumetria dos objetos. Como funciona? Basta fazer uma divisão na tela do Blender e deixar uma dessas janelas no modo de renderização. O resultado pode ser conferido no vídeo abaixo:

O interessante desse tipo de trabalho é que podemos fazer correções ao longo da modelagem, usando como base a volumetria apresentada no Cycles. Caso você queira trabalhar dessa forma, recomendo escolher uma boa placa de vídeo e ficar alternando entre o modo objeto e de edição, para que as modificações na geometria sejam refletidas na janela do Cycles. O que é feito no modo de edição não passa de maneira automática.

Outro ponto que gera dúvidas sobre o Cycles é na sua iluminação. Se você assistiu o vídeo até o seu final, deve ter percebido que para gerar sombras e melhorar a iluminação precisamos utilizar luzes do tipo Mesh.

O efeito desse tipo de iluminação fica ainda mais evidente quando utilizamos uma cena interna. Nesse outro vídeo que produzi utilizando o Cycles também, as luzes foram alinhadas de maneira a adicionar energia luminosa dentro do ambiente. O segredo para conseguir boa iluminação com o Cycles, por enquanto, é com esse tipo de luz.

É importante lembrar que o Cycles ainda está em desenvolvimento e que muita coisa deve mudar até que o mesmo seja incorporado ao Blender de maneira oficial. Mas, até lá você pode ir testando seus projetos e cenas, para entender e aprender o seu funcionamento. Eu já estou gostando bastante do resultado!

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Um comentário sobre “Render por GPU no Blender para arquitetura com Cycles”

  1. Parabéns Allan seu trabalho acho fantásticos. Quando proponho a pesquisar algo da área de CAD seus artigos são os primeiros que procuro. Agora sobre o Cycles, na sua opinião qual placa de vídeo seria boa? E será que a placa de vídeo da AMD Radeon HD 7600G consegueria com o processador AMD A8-4555M Quad Core conseguem dar conta, pois estou procurando uma máquina que possa trabalhar com o blender (amadorismo) que não venha a sentir falta de desempenho um pouco alem do básico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *