Enquete: Você vai migrar totalmente para o Blender Cycles?

Com o eminente lançamento do Cycles na versão 2.61 do Blender, muitos usuários já estão avidamente testando o novo renderizador e procurando se adaptar as novas ferramentas de iluminação, materiais e outros elementos que são parte do Cycles. O que era um codinome já está bem conhecido entre os usuários do Blender, e acredito que não deva sofrer alterações no seu lançamento em versão estável. Aproveitando que essa semana o Cycles foi incorporado ao “Trunk” oficial do Blender, e já está encaminhado para a versão 2.61, gostaria de fazer uma enquete.

Como usuário do Blender, você já deve ter usado algum render externo para o software, ou se não fez uso, deve ter tido curiosidade de fazer testes com essas ferramentas. Estou me referindo ao LuxRender, YafaRay, Mitsuba ou outros. A minha pergunta é: você vai abandonar os outros renderizadores externos para usar apenas o Cycles?


A pergunta tem fundamento no fato de que como o Cycles já vai acompanhar o Blender, sem a necessidade de fazer instalações extras para ter acesso ao render, o resultado será semelhante ao que aconteceu com o Internet Explorer associado ao Windows nos anos 90, decretando a “morte” do Netscape dos outros navegadores.

Será que os outros renderizadores de código aberto vão acabar perdendo boa parte do seu público? O YafaRay é um dos que corre maior risco, pois ainda não estava adaptado totalmente ao Blender 2.5x até pouco tempo atrás. Para usar o YafaRay no Blender 2.5x a solução mais fácil era fazer o download de uma versão “personalizada” do Blender no graphicall.org já com o renderizador incorpoado.

Outro que pode perder muitos usuários é o LuxRender que tem no Blender uma boa base de usuários, mas já está adaptado a nova interface do Blender.

Claro que essas ferramentas não foram projetadas especificamente para trabalhar com o Blender, mas pela sua própria natureza aberta, uma boa parcela da base de usuários era proveniente do Blender.

Um ponto a favor desses renderizadores é que o Cycles ainda está começando o seu desenvolvimento, e não deve ter todos os recursos necessários para “bater” de frente com os outros renders nesse primeiro momento. Mas, com o tempo a tendência é que a balança se inverta.

Se você quiser aproveitar o eminente lançamento do Cycles, estou com um curso de renderização avançada já usando Cycles, disponível no EAD – Allan Brito. O curso está quase completo e já mostra vários dos recursos do Cycles para gerar imagens com realismo.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 comentários sobre “Enquete: Você vai migrar totalmente para o Blender Cycles?”

  1. Me surgiu uma dúvida.
    Será que vão substituir o BI pelo Cycles ou os dois vão coexistir? Por mais que o Cycles seja rápido e realista, dependendo do trabalho claro, o BI é muito mais rápido e já tenho todos os macetes para fazer ou simular o que eu quero. Seria muito bom que ficassem os dois, até mesmo para uma concorrência interna dos programadores.

  2. não acho que vá mudar muita coisa, afinal, o mesmo ocorre com o 3ds Max e no entanto há uma boa gama de renderizadores para ele, alem da ferramenta nativa.

    Muitos usuários que ja estão adaptados a um renderizador, tem dificuldades de migrar para outros te pq as vezes ja tem um know-how muito embasado na ferramenta atual, alem dos materiais, etc. Logico que eh sempre bom conhecer novas ferramentas, mas eu mesmo, que uso principalmente sketchup e rhino, nao consegui migrar do vray pra outros renderizadores, apesar de ter testado e gostado de outras ferramentas como o indigo ou luxrender, este ultimo infelizmente nao tem versao pro sketchup.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *