Tutorial Blender: Animação com partículas e fluidos

As simulações físicas em animação 3d são uma excelente maneira de começar a trabalhar com animação, pois muito do seu processo e dinâmica é executado de maneira procedural e não precisa de intervenção do usuário. Isso significa que pessoas sem grandes conhecimentos em animação 3d podem muito bem começar a trabalhar com animação baseada em física apenas escolhendo um pequeno conjunto de parâmetros. No Blender podemos trabalhar com um tipo especial de simulação baseada em física que cria animações de fluidos baseados em polígonos ou então usando partículas. Caso você nunca tenha trabalhado com animação de partículas no Blender com o intuito de criar fluidos, o tutorial que apresento nesse artigo deve ser de grande ajuda.

Animação com partículas e fluidos no Blender

As animações baseadas em partículas no Blender para simular fluidos são mais flexíveis em termos de manipulação do que as que criam polígonos, pois os polígonos requerem uma grande quantidade de pré-processamento para que os fluidos sejam criados com níveis aceitáveis de qualidade e realismo. No caso das partículas é necessário um pouco de pré-processamento, mas a dinâmica é mais ágil.

No tutorial os passos apresentados para criar uma simulação de fluidos é bem simples e consiste na criação de uma cena composta por dois planos, sendo um deles o obstáculo para as partículas e o outro o emissor. No caso do obstáculo a única configuração necessária para o objeto é a associação do objeto como tendo a propriedade Collision habilitada e o fator do damping marcado como sendo 1. Isso fará com que as partículas ao colidir com o plano não fiquem pulando.

O próximo passo é a configuração do emissor das partículas que deve receber os ajustes de sempre das partículas como o início, fim, duração e quantidade de partículas. Depois é preciso alterar o modo de física das partículas de Newtonian para Fluid. Só isso já basta para alterar o comportamento das partículas, mas alguns ajustes extras como o tamanho das partículas, os subframes de interação e a influência do tamanho na dinâmica dos fluidos podem fazer muita diferença na maneira com que as partículas se comportam.

Resultado da animação com fluidos e partículas no Blender

No final a animação resultante apresenta uma dinâmica simples de fluidos, mas se aumentarmos de maneira considerável a quantidade das partículas, podemos criar animações bem interessantes como a que é exibida no vídeo abaixo.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Um comentário sobre “Tutorial Blender: Animação com partículas e fluidos”

  1. Muito bom cara, vc explica muito bem e os tutoriais são bem úteis,valew 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *