Clicky

Rumores sobre a próxima geração das placas GeForce

As tecnologias relacionadas com renderização estão todas caminhando para uso intenso de GPU como forma de acelerar o que antes era um dos estágios mais demorados da computação gráfica. Ainda me recordo das minhas primeiras experiências com render, em que achei que estava fazendo alguma coisa de errado no computador, pois o tempo necessário para gerar uma imagem estava muito longo. No primeiro contato com o já longínquo 3d Studio Max R2, que foi o meu primeiro software 3d, acreditava que a criação das imagens era praticamente instantânea.Você pode imaginar a minha decepção quando fui renderizar a primeira animação.

Hoje a coisa já está muito mais desenvolvida, primeiro com o advento dos processadores com múltiplos núcleos, e depois com o surgimento das GPUs. A possibilidade de passar a parte do processamento relacionada com o render para a placa de vídeo, possibilitou o uso de centenas de núcleos disponíveis nessas placas, que antes ficavam restritas na sua maioria as aplicações relacionadas com jogos 3d. Agora, podemos passar a responsabilidade de renderizar cenas para a nossa placa de vídeo.

NVIDIA 3D Experience - Outdoor Sign

Já existem vários softwares especializados que conseguem realizar esse tipo de render como o V-Ray RT, iray, Octane Render, Indigo Render e o Blender Cycles que é totalmente gratuito e de código aberto.

Rumores sobre a próxima geração das placas GeForce

Esse artigo é uma desculpa para comentar sobre a próxima geração de placas gráfica da NVidia que são conhecidas como Kepler GK104. Até agora existem poucas informações confirmadas sobre esses novos dispositivos, e até mesmo as datas de lançamento são incertas. Entre as diversas informações reunidas em sites e fórums, podemos listar alguns dos rumores mais prováveis relacionados com as placas Kepler GK104:

  • Os primeiros modelos devem usar memória DDR5 e ter inicialmente 2GB;
  • O lançamento da primeira placa deve ocorrer entre fevereiro e abril desse ano;
  • As placas devem usar dois conectores de 8 pinos PCIe.

É pouca coisa, mas já podemos ter certeza de que um dos problemas relacionados ao render por GPU está para ser minimizado com essas placas. As cenas com grande quantidade de texturas e dados precisam ser armazenadas na memória da placa para renderização, e com mais espaço nas placas, podemos carregar mais nas cenas e texturas.

Essa é uma das grandes vantagens das placas profissionais em comparação com as GeForce. Com mais memória, podemos abusar de texturas em resoluções maiores e cenas com algumas dezenas de milhares de polígonos extras!

Aprendendo a renderizar com o uso de GPU

Se você quiser aprender a usar um renderizador que já aproveita o poder das GPUs, recomendo uma visita ao curso sobre renderização avançada com Blender Cycles. O Cycles é o novo renderizador do Blender, que pode usar tanto a GPU como CPU para renderização.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixar Um Comentário