Lançamento do Modo 501

Uma coisa que sempre repito para os meus alunos e colegas na área de computação gráfica 3d, é que se um dia precisasse comprar um software para trabalhar com modelagem 3d e render, estaria muito inclinado a adotar o Modo. A ferramenta tem uma interface muito bem trabalhada e algumas opções de modelagem 3d inovadoras, que fazem qualquer artista 3d ficar com vontade de experimentar um pouco da sua flexibilidade. O outro lado da história é poder acompanhar a evolução do Modo como ferramenta nascida dentro da Newtek com uma desavença entre parte da equipe que trabalhava no LightWave. Segundo conta a história, os responsáveis pelo desenvolvimento do LightWave queriam fazer uma alteração drástica no software, que foi negada de imediato pela empresa. Como resultado disso, a equipe pediu demissão e fundou a Luxology e criou o Modo.

No início o software estava focado apenas em modelagem usando uma filosofia muito semelhante ao praticamente finado Silo 3D. Mas, com o tempo foram sendo adicionados recursos para renderização e manipulação de materiais avançados. Hoje o Modo é uma ferramenta robusta de criação, mas que ainda está em pleno processo de desenvolvimento. A versão 501do software está focada na renderização e na qualidade com que o render é resolvido, usando poucos recursos de hardware.

Quais são essas novidades? O vídeo abaixo demonstra um pouco dessa qualidade do Modo 501, e já serve como apresentação do software para os usuários e artistas que não conhecem a ferramenta.

Um dos recursos mais comentados nos fóruns da Luxology é o chamado Occlusion Shader que adiciona controles extras sobre oclusão de objetos, para gerar áreas com sombras de contato com grande precisão e qualidade no render. Fora isso a lista de melhorias nessa atualização engloba itens como:

  • Raytracing
  • DoF
  • Displacement Maps
  • Reflexões do tipo Anisotropic
  • Controles de SSS
  • Uso de transparências com RGBA na Viewport e Render
  • Estereoscopia

Pelo conteúdo da lista, fica fácil perceber o motivo dessa atualização estar focada em render. Mais vídeos de demonstração e imagens podem ser encontradas na página do Modo 501. Quem quiser testar o software, existe uma versão de testes que pode ser usada por 30 dias de maneira gratuita e com todos os recursos.

Modelagem 3d orgânica e renderização com o Modo 401

A criação de materiais superfícies em 3d é um processo que pode ser simples de realizar ou complexo, dependendo da natureza da superfície que estamos tentando representar. Sempre que abordo o assunto “materiais e texturas”, nas minhas aulas sobre sempre me questionam sobre o material mais difícil de criar. A melhor reposta para essa pergunta é: superfícies orgânicas. Basta parar um pouco e observar cascas e o interior de frutas e perceber que nesses objetos temos uma mistura complexa de vários efeitos óticos, que vão da semi-transparência de algumas superfícies até mesmo Subsurface Scattering em vários níveis de difusão da luz. É o tipo de material que realmente pode demandar muita configuração até acertar.

Caso você queira ter uma boa idéia de como criar esse tipo de material em softwares 3d, encontrei nos últimos dias um excelente tutorial em vídeo que mostra como é possível criar o modelo 3d de um morando morango no Modo 401. O objetivo do autor desse tutorial foi a criação do modelo 3d de um morando morango usando apenas as opções de modelagem poligonal do Modo, sem o uso de opções como mapas de displacement ou bump. O modelo 3d criado foi um exercício, que é parte do aprendizado do Modo 401 pelo artista.

MODO 401 Strawberry modelling Tutorial from andy probst on Vimeo.

Na primeira parte do tutorial o autor explica a composição geral da cena e como foi que diversas primitivas geométricas acabaram criando o modelo 3d do morango. Tudo na cena foi derivado de alguma forma de objetos como esferas, cubos ou planos.

A última parte do tutorial é destinada a explicar o procedimento para criar o material da superfície, que usa uma série de configurações e ajustes para conseguir o efeito da casca orgânica. Nesse ponto é inevitável usar gradientes e mapas de displacement para conseguir a irregularidade característica das superfícies orgânicas.

Para os usuários do Modo 401, esse tutorial é uma excelente introdução ao uso do editor de materiais e ferramentas de modelagem poligonal simples. Se você nunca usou o Modo, pode conhecer um pouco mais da sua interface e ferramentas assistindo esse vídeo. A configuração desse tipo de material é mais difícil de transpor para outros softwares 3d, pois é necessário ajustar os valores dos materiais e também da iluminação. Mas, é um desafio bem interessante!

Tutorial Modo 401: Como fazer retopologia de modelos 3D

A retopologia de modelos 3d é uma técnica poderosa para conseguir manipular e adaptar modelos mais complexos, com o objetivo de transferir esse mesmo modelo com grande número de polígonos para outra versão mais simples, que se adapte aos mais exigentes motores de jogos. Essa é uma técnica muito usada em ferramentas de escultura para trabalhar com a topologia de objetos mais orgânicos. Mas, ainda existe outra situação em que pode ser necessário trabalhar com a retopologia de objetos 3d, principalmente quando uma determinada ferramenta precisa manipular objetos criados em outros softwares. Por exemplo, se um modelo 3d criado em ferramentas baseadas em modelagem via NURBS como o Rhino 3D, for exportado para plataformas mais baseadas em modelagem poligonal, será necessário fazer adaptações no modelo.

Caso esse tipo de adaptação não seja realizado, o resultado é o aparecimento de pequenos problemas na superfície do modelo 3d. O funcionamento da técnica é bem simples, e pode ser realizado sem maiores problemas. O modelo 3d com alta quantidade de polígonos é usado como base, para que outra modelagem seja realizada sobre esse mesmo objeto. Como as curvas e superfícies já estão criadas, a modelagem aproveitar a topologia do objeto original para criar outro modelo.

Quer ver um exemplo de como isso funciona no Modo 401? Nesse link é possível encontrar um tutorial de retopologia para o Modo 401, lidando com modelos 3d oriundos de softwares de CAD.

Modo 302

O modelo em si é parte de um automóvel e foi criado em um sistema totalmente baseado em curvas NURBS. Assim que ele é importado para dentro do Modo, o que acontece é que o software converte as curvas para triângulos, o que é muito difícil de manipular em ferramentas de modelagem. O artista consegue redesenhar a topologia do modelo 3d sobre o objeto, criando uma nova estrutura para o modelo 3d, usando apenas faces quadradas.

Nesse tutorial é possível acompanhar o uso de ferramentas de modelagem poderosas do Modo 401, como a adaptação de geometria em superfícies orgânicas. Não deixe de conferir a segunda parte do tutorial, que está acessível por um pequeno link no final do texto.

Mesmo que você não use o Modo, o tutorial vai ajudar a entender a vantagem em aplicar retopologia em objetos 3d complexos e orgânicos. O modelo 3d resultante da técnica é bem limpo e com topologia organizada.

Palestra sobre as novidades em modelagem e renderização no Modo 401

O Modo 3D foi atualizado pela Luxology nas últimas semanas para a versão 401 que introduziu algumas novidades interessantes, para as pessoas interessadas em trabalhar com a ferramenta para modelagem 3d. O software é muito famoso pelas suas opções avançadas de modelagem por subdivisão, que ficaram ainda mais impressionantes nessa atualização. Caso você queira acompanhar algumas das novidades introduzidas no Modo 401, uma palestra sobre a ferramenta foi gravada em vídeo e disponibilizada no Vimeo. O vídeo mostra alguns exemplos práticos das novas ferramentas, aplicados em projetos reais.

O vídeo está disponível em alta definição e o seu tempo total é de quase uma hora.

modo 401 demonstration by Andy Brown from Brad Peebler on Vimeo.

A primeira demonstração de ferramenta para modelagem no vídeo já vale o tutorial. O autor do tutorial já começa demonstrando o funcionamento dos chamados constraints de modelagem 3d, que funcionam de maneira muito semelhante ao que foi lançado no AutoCAD para ajudar no desenho 2d. A ferramenta funciona com a configuração de regras e restrições para a modelagem 3d. Por exemplo, podemos determinar que os modelos 3d são criados apenas sobre uma determinada superfície. Assim, qualquer transformação ou ajuste em objeto 3d pode ficar restrito apenas a superfícies selecionadas.

No vídeo podemos acompanhar essa ferramenta em ação na modelagem de uma chuteira, que é um objeto relativamente difícil de modelar pela natureza curva de todas as suas superfícies. A melhor solução seria usar NURBS para a modelagem, mas essas ferramentas do Modo permitem que usemos modelagem poligonal para esse tipo de objeto.

Com esse tipo de opção para modelagem, o Modo se torna ainda mais atraente para profissionais que trabalham com design de produto, pois ele já apresenta de maneira integrada a modelagem avançada com opções de visualização e animação. Coisa que ferramentas como Rhino 3D não disponibilizam.

A parte de visualização com as opções de pré-renderização usando OpenGL são fantásticos. Repare que ao longo do vídeo o autor usa uma janela auxiliar para mostrar vários dos efeitos e transformações, praticamente em tempo real. Aquilo é a placa de vídeo renderizando em tempo real.

Depois da modelagem 3d, o destaque fica para as novidades na área de animação 3d e ferramentas para criação de pêlos e cabelo que não estavam presentes em versões anteriores do Modo. Com a apresentação dessas opções párea animação 3d, o software fica cada vez mais atraente para os profissionais ou estúdios que gostariam de uma opção diferente dos softwares da Autodesk.

Tutoriais de modelagem 3D para arquitetura usando Modo 3D

A modelagem 3d direcionada para projetos arquitetônicos apresenta algumas particularidades em relação ao que fazemos na modelagem orgânica, sendo que uma delas é a necessidade de usar de maneira freqüente as opções de snapping do software 3d usado para o projeto. Essas ferramentas de snapping são fundamentais para que o modelo 3d criado use o máximo possível em termos de precisão. As medidas não precisam ser necessariamente as mesmas, mas a proporção em que o modelo 3d é criado precisa seguir a mesma orientação. Um software que está ganhando muitos adeptos na área de modelagem para arquitetura é o Modo 3D, que recentemente foi atualizado para a versão 401.

O Modo 3D é muito conhecido entre artistas 3d mais experientes, pelas suas ferramentas de modelagem e funcionamento diferentes do que conhecemos na maioria dos softwares existentes hoje. Caso você queira aprender algumas técnicas de modelagem 3d para arquitetura usando o Modo 3D, um artista chamado Ernesto Pacheco disponibilizou três tutoriais em vídeo muito interessantes, mostrando partes fundamentais da modelagem para arquitetura.

O objetivo desses vídeos é divulgar um treinamento sobre o mesmo tema que o artista está organizando. Esse futuro treinamento será comercializado, mas os três vídeos indicados nesse artigo podem ser assistidos de maneira totalmente gratuita.

Para assistir aos tutoriais sobre Modelagem 3D para arquitetura, visite esse link.

tutorial-modelagem-3d-arquitetura-modo-3d.jpg

O primeiro vídeo aborda o uso do Modo 3D, com uma introdução a sua interface e o funcionamento do software como um todo. Esse vídeo é excelente para quem não tem nenhum conhecimento sobre o software e gostaria de aprender um pouco mais sobre ele. Já no segundo vídeo, podemos acompanhar o autor comentando sobre o uso de técnicas de modelagem 3d para arquitetura, com ênfase nas ferramentas de edge Modeling para deformar arestas e operações Booleanas.

No último vídeo é possível acompanhar as técnicas e ferramentas necessárias para organizar e manipular arquivos oriundos de projetos em CAD, mais precisamente arquivos no formato DWG. Cada software apresenta facilidades e dificuldades na manipulação desse tipo de arquivo. O autor do tutorial mostra o que é necessário para aproveitar e extrair informações de arquivos de CAD para usar em projetos de modelagem para arquitetura no Modo 3D.

O tempo médio de cada vídeo é de aproximadamente 20 minutos, o que resulta em mais de uma hora de treinamento em vídeo. Se você quiser aprender um pouco mais sobre modelagem 3d para arquitetura ou o Modo 3D, recomendo assistir aos vídeos. Mesmo que a sua ferramenta 3d seja outra, algumas das dicas e assuntos abordados se aplicam a todos os softwares 3D.