1000 músicas instrumentais gratuitas para vídeo e Youtube

A escolha da trilha sonora para projetos de animação e vídeo envolve muita pesquisa e seleção de material para os artistas envolvidos. Você precisa encontrar uma boa música com o contexto certo. Nessa categoria de material as músicas instrumentais são as mais procuradas, pois são as mais fáceis de integrar.

Um músico chamado Mrloop compartilhou no Reddit um link para suas próprias músicas instrumentais, que você como artista digital não pode deixar de copiar. No total são mais de 1000 músicas para download, que são perfeitas para os mais variados tipos de projetos. Pode ser um vídeo no Youtube, ou então a apresentações 3d.

O ponto positivo das músicas instrumentais é a sua flexibilidade na adaptação para os mais diferentes contextos. Seja uma animação relacionada com arquitetura ou então aberturas de jogos digitais. Se você tiver uma música instrumental que esteja no ritmo certo, ela será muito melhor para realçar a percepção geral da cena.

Qual o ponto negativo? Será preciso classificar e ouvir as músicas para identificar a trilha certa para cada situação. Existem músicas para todos os tipos na coleção, desde as mais calmas até ritmos eletrônicos frenéticos! Você vai precisar separar um tempo para conseguir separar cada tipo.

Recomendo fazer uma pequena planilha com os respectivos tipos e classificação pessoal de cada música.

Qual a licença de uso dos arquivos? O autor compartilhou o material com uma licença creative commons de atribuição. Isso significa que você precisará dar crédito no projeto ao autor, caso a sua música seja usada. Isso é simples de realizar! Basta adicionar um pequeno texto nos créditos do vídeo ou jogo com o nome do autor da música.

Você precisará fazer o downloa das músicas usando o arquivo torrent (legal) criado pelo autor. Pode demorar um pouco para que seja concluído, mas é uma fonte de material relacionado com músicas inestimável!

Aprenda a trabalhar com animação e músicas

Quer aprender a usar esses arquivos de músicas em projetos relacionados com animação, jogos e vídeo? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos que ensinam não só o tratamento, mas a montagem de vídeo e animação:

Conversão e compressão de vídeo para artistas digitais

Os artistas digitais que trabalham com animação precisam lidar um diversos formatos para plataformas móveis, streaming e distribuição física. Algumas vezes seu projeto demanda apenas um formato principal, mas quando é preciso criar material para múltiplas mídias você acaba ficando refém de infinítas exportações, conversões e manipulação de vídeo.

Quem já teve a experiência de trabalhar com vídeo sabe o quanto esse processo pode demorar, principalmente se o hardware usado não for dos mais recentes.

Alguns meses atrás conheci um artista que trabalhava com vídeo que tinha um processo de criação curioso, pois demandava muito tempo. Ele precisava criar vídeos em múltiplos formatos:

  • MP4 (H264 AVC)
  • MP4 (H265 HEVC)
  • MOV (H264)
  • MP3 (Apenas o áudio dos vídeos)

Para conseguir criar todos esses arquivos, o artista fazia o seguinte no Adobe Premire:

  1. Criava um projeto no Adobe Premiere
  2. Configurava o Adobe Media Encoder para exportar cada um dos formatos
  3. Aguardava pela criação de cada vídeo, que demorava em torno de 6 horas cada (12 horas no total)

Apresentei para o artista a opção de fazer todo o processo usando uma ferramenta gratuita e de código aberto chamada Avidemux.

Qual a vantagem em usar o Avidemux?

No software você pode pegar um arquivo fonte, que inevitavelmente precisa ser criado e converter o mesmo para múltiplos formatos. No Avidemux existe um modo de processamento de vídeo chamado de cópia. Isso faz com que o container do vídeo seja alterado sem necessidade de reprocessar o material.

Tudo é feito em tempo muito mais curto do que as 6 horas necessárias para gerar o mesmo arquivo no Adobe Media Encoder.

Outra alternativa para conseguir processar vídeo de maneira gratuita em múltiplos formatos é o incrível Handbreak. Essa ferramenta é um verdadeiro canivete suíço quando o assunto é conversão de vídeo. Ele apresenta um pouco mais de opções em relação ao Avidemux, mas se integra muito bem no arsenal de qualquer artista trabalhando com vídeo.

Se você trabalha com vídeo, as duas ferramentas são essenciais para conversão e produção de material em vídeo.

Aprenda a fazer animação e vídeos

Quer aprender a fazer animação e vídeo para seus projetos? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos relacionados com animação e edição de vídeo:

A melhor forma de criar WebGL

A produção de conteúdo compatível com navegadores web para aplicações visuais está progredindo muito nos últimos anos. Depois do Flash é possível encontrar diversas técnicas e ferramentas que prometem ambientes ricos e interativos usando 3D direto no navegador como o WebGL. Qual é a melhor forma de criar WebGL?

A tecnologia do WebGL é fantástica e permite a criação de 3D nativo para a maioria dos navegadores web, sem a necessidade de plugins ou softwares externos. Como complemento a facilidade com que podemos publicar material usando WebGL é possível criar até mesmo para dispositivos móveis.

Esse tipo de recurso é fundamental como parte do processo criativo de qualquer artista ou empresa, que pretenda gerar material para a web. Com a contínua extinção de plugins como o Flash, é preciso encontrar alternativas para criar material 3D para a web.

Já ouve um tempo em que o futuro era investir em sistemas baseados em Flash, aproveitando frameworks com o Papervision 3D. Esse tipo de tecnologia fazia uso de sistemas como o COLLADA para aproveitar geometria 3d e jogar no navegador. A idéia era boa e gerou bastante demanda quando o Flash ainda era o “rei” do conteúdo rico para web.

A melhor forma de criar WebGL

Mas, com o advento dos dispositivos móveis e os inúmeros problemas de segurança gerados pelo plugin foi preciso migrar. Além de não demandar nenhum tipo de plugin ou recurso extra, o WebGL apresenta outras vantagens. A primeira que vai chamar a sua atenção é o suporte para VR.

Sim, é possível criar aplicações VR para a web usando nada mais que o navegador. Seus projetos podem ser convertidos para aplicações VR sem a necessidade de enviar os mesmos para a App Store ou Play Store. Tudo funciona de maneira direta no navegador e de modo interativo.

Qual a melhor forma de criar WebGL? A maneira mais simples de criar WebGL é usando o Blender! O processo é simples e requer apenas alguns cliques de mouse. Tudo é feito com um Add-on gratuito chamado Blend4Web. Esse Add-on é capaz de exportar cenas 3D direto para o formato HTML já usando o WebGL.

Você ainda pode fazer diversos ajustes diferentes para aproveitar os recursos do software como configurar materiais, interação e animação 3d no projeto. Os artistas que já conhecem o funcionamento do Blender tem a vantagem de só precisar instalar o Add-on para gerar os mais variados materiais 3D para web:

  • Jogos 3D usando WebGL
  • Demonstrações em VR usando WebGL
  • Aplicações educacionais usando WebGL
  • Simulações usando física com WebGL

A sua imaginação será o limite para a criação de aplicações para a web com essa tecnologia. O único cuidado em relação ao aproveitamento desse tipo de recurso está no consumo de processamento. Qualquer coisa relacionada com 3D pode demandar muito poder de processamento, o que em dispositivos móveis acaba gerando problemas no consumo da bateria.

Para finalizar o artigo e responder a pergunta do título. A melhor forma de criar WebGL é com o Blender. Basta aproveitar o poder e facilidade do Blend4Web. Ainda não se convenceu? Veja essa galeria de exemplos criados com a tecnologia.

A melhor forma de criar WebGL

Depois de visitar a página do Blend4Web você está provavelmente se perguntando como funciona o processo de elaboração de 3D no Blender. No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos relacionados com o Blender e até mesmo o Blend4Web:

OpenShot: Software de edição de vídeo gratuito

Os softwares com o o Blender estão tomando de assalto as empresas com viés criativo, pois permitem avançar em áreas como gráficos 3d sem grandes invenstimentos em licenças. Mas, existe um campo que sempre foi carente em termos de edição que é o vídeo. Já pensou em usar um software de edição de vídeo gratuito?

Uma boa quantidade de profissionais e empresas sempre procuram alternativas para substituir ferramentas como o Adobe Premiere, Final Cut ou Vegas. Mas, a quantidade e diversidade de opções relacionadas com opções de vídeo são bem pequenas. Se você pretende trabalhar com edição de vídeo a minha recomendação é experimentar o OpenShot.

Esse é um software gratuito para edição e montagem de vídeo que além de ser totalmente gratuito é de código aberto. A vantagem desse modelo é que você não fica preso a um software no modelo freeware que a qualquer momento pode se tornar uma ferramenta comercial.

Software de edição de vídeo gratuito

Como estamos falando de uma ferramenta dedicada para edição e montagem de vídeo a lista de recursos é bem generosa. Por exemplo, é possível trabalhar com números ilimitados de trilhas e camadas. Aqui estão alguns dos destaques:

  • Suporte para múltiplas plataformas (Windows, Mac e Linux)
  • Suporte para diversos formatos de vídeo e áudio
  • Animações baseadas em quadros-chave
  • Múltiplas edições e ajustes de vídeos
  • Criação de títulos e manipulação de efeitos
  • Opções de composição em vídeo
  • Mixagem de áudio
  • Efeitos de vídeo como chroma key

Para a lista completa de recursos relacionados com edição de vídeo, recomendo visitar essa página que possui e lista completa de recursos.

Se você estava procurando por um software de edição de vídeo gratuito, a visita ao site do OpenShot é mais do que recomendada. A melhor parte dessa plataforma é a sua gratuidade. Sim, o OpenShot é totalmente gratuito.

A ferramenta já está na sua versão 2.1 e deve satisfazer boa parte dos requisitos para editar e montar projetos relacionados com vídeo.

Já falei que ele é gratuito?

Aprendendo edição de vídeo

Ficou interessado em trabalhar com ferramentas relacionadas com edição de vídeo e gráficos tridimensionais? Recomendo visitar o EAD – Allan Brito para identificar como você pode aprender a trabalhar com ferramentas como o Blender, Audacity e outros:

Kara: Curta-metragem no universo de Star Wars

A produção de um curta-metragem de qualquer natureza envolve muito esforço e planejamento por parte das equipes envolvidas no projeto, seja o produtor ou diretor. Quando tudo é feito por apenas um artista a coisa fica ainda mais complicada. Sempre que tenho a oportunidade compartilho alguns curtas que considero interessantes do ponto de vista técnico ou artístico, mas dessa vez é uma mistura desses dois temas em conjunto com uma temática que está em alta nesse momento. Um curta-metragem com a temática voltada para Star Wars.

Sim, você que acabou de assistir ao último filme da franquia e está empolgado novamente com o universo, pode encontrar mais um pouco de Star Wars no curs chamado Kara. O curta é obra do diretor Joel Sill e mostra o universo de Star Wars em cenários familiares, e evidentemente sem os atores e personagens da linha temporal principal.

O projeto pode ser conferido de maneira gratuita no Vimeo:

Como não poderia deixar de abordar a parte técnica relacionada com a produção, encontrei um artigo em que o diretor passa alguns detalhes relacionados a maneira com que foram gravadas as cenas e principalmente os efeitos. Um dos pontos que levou mais tempo para finalizar no projeto foram os efeitos visuais, que acabaram adiando o lançamento do curta em algumas semanas. Depois de apresentar o curta para algumas pessoas, as mesmas acharam que as animações não tinham a mesma dinâmica do filme e até encontraram diversos problemas com o projeto.

O que devemos levar em consideração aqui é o fato do curta-metragem ser de baixo orçamento e principalmente voltado a realização de um sonho do diretor, que é fã de Star Wars. Dentro do orçamento do projeto estavam os deslocamentos para locações reais, equipamentos e aluguel de estúdios para gravação de cenas em fundo verde.

Você tem um projeto como esse? Use os exemplos apresentados no blog como inspiração para realizar os seus projetos pessoais de produção relacionada com animação, vídeo, jogos ou arquitetura. Basta começar a planejar para produzir.

Animação e vídeo

Um bom ponto de partida para quem não conhece ou entende da produção de animação e vídeo, são os cursos do EAD – Allan Brito. Esses são alguns dos cursos que você pode realizar para aprender a trabalhar com animação e vídeo: