Estudo científco sobre a qualidade do render no 3ds Max 2009 design

O estudo acadêmico da computação gráfica 3D sempre apresenta alguns desafios interessantes, como o uso de matemática para simular alterações e testes propostos nas pesquisas. Uma das opções para evitar a necessidade e uso desse tipo de recurso é a validação de simulações no mundo virtual com o que acontece no mundo real. Uma pesquisa poderia comprovar e analisar a veracidade das simulações e animações geradas por esses tipo de software. Por exemplo, o tema da pesquisa poderia estar relacionado com a qualidade dos sistemas de iluminação como os do V-Ray, Mental Ray, Maxwell Render, YafRay e outros em comparação com o que acontece no mundo real. Até que ponto esse tipo de simulação pode ser comparada com o que acontece no mundo real?

Esse tema de pesquisa foi abordado em um artigo estudo publicado no web site da Autodesk, em que o sistema de exposição de câmera do 3ds Max 2009 é comparado ao melhor software para simular iluminação, de acordo com vários estudos e medições científicas que é o Daysim 3.0. O estudo foi conduzido por um pesquisador chamado Chirstoph Reinhart, com o auxílio de Pierre-Felix Breton.

O artigo com os resultados da pesquisa pode ser encontrado nesse endereço, assim como um outro material do mesmo pesquisador, que validou a qualidade do Daysim 3.0 como software para simular os resultados gerados pelo Daysim.

3dsmaxdaysim

Esse tipo de estudo é válido? Claro que é! Os dados exibidos na pesquisa foram coletados usando metodologias científicas e procuram simular condições reais de iluminação para ambientes, usando as ferramentas de iluminação global. O resultado foi que o 3ds Max se aproxima muito da qualidade em termos de planejamento, oferecidas pelo Daysim.

Com ferramentas assim, um escritório de projetos, pode simular ambientes ainda em fase de planejamento e analisar de maneira precisa o resultado das decisões de design no aproveitamento da luz solar no ambiente.

Mesmo que você não use o 3ds Max, a metodologia apresentada na pesquisa pode ser de grande valia para os estudantes que estão se preparando para elaborar trabalhos de conclusão de curso, como monografias e artigos científicos e gostariam de abordar assuntos relacionados à computação gráfica, sem partir para o lado teórico da computação gráfica que exige conhecimentos em matemática.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *