Compartilhe o artigo!

Já falei aqui sobre o Photoshop CS4 Extended e o Adobe Premiere CS4, mas hoje o foco é o Adobe After Effects CS4, para praticamente fechar a parte principal das ferramentas para edição de vídeo e composição do Adobe CS4. Os destaques dessa nova versão do After Effects seguem uma linha muito parecida com a do Premiere CS4, em que mais recursos de compatibilidade, produtividade e integração com ambientes na internet e celulares foram adicionados ou melhorados. Mas, o que faz o After Effects? Caso você nunca tenha usado o After Effects, ele tem como propósito fazer composição e animações com elementos estáticos e vídeos.

A ferramenta é o complemento perfeito para o uso com softwares como o Premiere. Muitos comerciais de TV, Videoclipes e outros vídeos em geral usam o After Effects para gerar efeitos e tornar vídeos em obras conhecidas como Motion design.

As novidades do Adobe After Effects CS4 podem ser encontradas aqui, nesse link que leva diretamente para a página da Adobe. Ao visitar o link, você encontra vários vídeos de demonstração, para vários dos novos recursos.

Essa é a lista com algumas das novidades dessa versão:

  • Possibilidade de pesquisar na timeline: Assim como no Premiere CS4, o After Effects agora permite que o artista faça buscas avançadas na timeline
  • Melhorias na edição de projetos em 3D: Até sua última versão o After Effetcs era uma ferramenta 2.5D, que não oferecia um ambiente 3d completo, mas pelo visto muita coisa foi melhorada nesse tipo manipulação em 3D. Para saber mais, acompanhe o vídeo que apresento no decorrer desse artigo.
  • Melhor integração com o Adobe Flash CS4: Com novas ferramentas para exportar projetos, agora é possível exportar uma timeline completa do After, para finalização para internet no Flash.
  • Novas opções para exportar material para dispositivos móveis: A criação de material para celulares cada vez é mais evidente, e sabendo disso a Adobe adicionou novas opções no After Effects CS4, para permitir que artista tenham a possibilidade de criar esse tipo de conteúdo.
  • Efeitos para estilizar vídeos: Novas opções para estilizar vídeos, como uma opção para deixar o vídeo no melhor estilo Cell Shading, conhecido por quem trabalha com softwares 3D. Isso é novo? Talvez o efeito não, mas o método que ele usa para chegar no efeito é novo, pois grande parte do trabalho é feita pela GPU e não o processador do computador. Agora a placa de vídeo é mais importante do que nunca.
  • Novo sistema pata Motion Tracking: Uma nova opção, muito mais poderosa para fazer tracking de elementos no vídeo foi adicionada. Segundo a descrição do web site, fica muito mais fácil localizar o movimento de elementos que entram e saem do vídeo.

Vamos aprender um pouco mais sobre essas novidades, claro que uma das que mais me chamou a atenção foi a melhoria na manipulação de projetos em 3D. O After Effects CS4 agora se integra com o Photoshop CS4 Extenede, para aproveitar as suas novas ferramentas 3D também.

O processo funciona assim, o artista importa um modelo 3d para o Photoshop, faz as devidas edições e ajustes com os Layers 3D. No final do processo é possível exportar um arquivo PSD para o After Effects, com todas as configurações do Photoshop. O processo de edição é extremamente simples!

Esse vídeo mostra o processo completo de edição para um modelo 3d, editado no Photoshop e adicionado em uma composição do After Effects CS4:

O vídeo foi produzido como amostra de um curso virtual, no web site Lynda.com.

Outro vídeo produzido por eles (Lynda.com), mostra como é possível usar os efeitos para estilizar vídeos:

Como você pode perceber, as melhorias para quem trabalha com material 3d foram significativas. Espero poder trabalhar com o After Effects CS4 o mais rápido possível, para conferir essas novidades “ao vivo”.

Já faz um tempo que ministrei aulas sobre o After Effects pela última vez, mas mesmo assim gosto de me atualizar sobre as novas ferramentas, esses vídeos e tutoriais podem parecer simples, mas ajudam no entendimento prévio de algumas ferramentas e funções. Assim, quando for necessário usar mesmo a ferramenta você não precisa sair da estaca zero.