Entendendo o Path Tracing com a Disney

Compartilhe o artigo!

A renderização de imagens em softwares 3d é sempre algo que gera dúvidas entre usuários iniciantes, devido a grande quantidade de opções e parâmetros que precisamos configurar para conseguir chegar nos resultados desejados. Entre os métodos mais populares de geração dessas imagens, encontramos o Path Tracing que é usado por diversos renderizadores diferentes, sendo o algoritmo principal do Cycles. Além do Blender Cycles encontramos o Path Tracing também no V-Ray, Octane Render e vários outros softwares. Mas, você sabe exatamente como o algoritmo funciona? Entender o seu funcionamento ajuda muito na formulação das cenas e projetos que usam o sistema.

Nos últimos dias encontrei um guia rápido e muito didático sobre o funcionamento do Path Tracing criado por uma empresa que não tem muita tradição em gerar tutoriais, a Disney. Sim, a empresa que é conhecida pela vasta gama de produção na área de animação criou um tutorial em vídeo explicando como funciona a renderização de imagens, e principalmente a iluminação de projetos 3d usando o Path Tracing.

Infelizmente não existem legendas em português, apenas as automáticas do próprio Youtube. Mas, apesar dessa dificuldade ainda considero um dos vídeos mais didáticos sobre o tema que já tive a oportunidade de assistir.

Quer um resumo sobre o Path Tracing? Se você não tem interesse em assistir ao vídeo, o resumo sobre o funcionamento do Path Tracing é o seguinte:

Método pelo qual os raios de luz são disparados da câmera, e traçam a rota pela cena rebatendo nas superfícies até encontrar uma fonte de luz. Até que o raio de luz encontre uma fonte, a sua contribuição não é considerada para a cena.

Com base nessa descrição, que apresento em detalhes no curso de renderização avançada com Blender Cycles podemos deduzir:

  • Fontes de luz com maior tamanho facilitam o processamento do algoritmo
  • Ambientes fechados apresentam maior dificuldade na resolução da iluminação

Apenas com o entendimento simples do processo, já podemos tirar conclusões interessantes sobre a iluminação de cenas para nossos projetos.

Aprendendo renderização 3D

Quer aplicar o Path Tracing na prática? Recomendo visitar o EAD – Allan Brito para conferir os seguintes cursos online que usam o Path Tracing:

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *