Compartilhe o artigo!

Os assuntos relacionados com as escolhas do hardware para uso em projetos de arte digital são tema recorrente aqui no blog. Hoje vou abordar outra dúvida que recebo com frequência pelo formulário de contato do site, que é a aquisição de notebooks para uso em arte digital. Vale a pena?

A escolha de um notebook como equipamento para produção de arte digital precisa levar alguns pontos em consideração. Um dos pontos que gera muita confusão está na comparação com equipamentos do tipo desktop. Dependendo da marca e modelo, os notebooks podem ter itens “idênticos” aos desktops.

Elementos como:

  • Processador
  • Memória
  • GPU
  • SSD

Por exemplo, hoje encontramos notebooks e desktops com processadores com o mesmo nome.

Tudo parece com um desktop em termos nominais, e com a vantagem de ser móvel. Então, eles são melhores? Na maioria dos casos não.

Para não dizer que todos os notebooks são ruins, podemos fazer uma lista com características desses equipamentos móveis que influenciam no trabalho de um artista digital:

  • Apesar de ter itens com mesma nomenclatura, os notebooks são otimizados para baixo consumo energético. Isso é bom quando precisamos economizar bateria, mas faz o conjunto perder performance;
  • Tarefas que exigem muito processamento como o render, demandam mais resfriamento. Devido ao corpo compacto, esses equipamentos tem problemas de super-aquecimento;
  • Ao adquirir notebooks você provavelmente terá muitas dificuldades em fazer upgrades ou substituição de partes. Talvez a memória e armazenamento sejam os únicos itens que podem ser substituídos;

A placa gráfica desses equipamentos é uma categoria a parte, e deve ser levada em consideração também pelas suas limitações. Quando não é um equipamento bem limitado, encontramos versões “mobile” de placas GTX. Que possuem menos poder de processamento se comparadas com versões para desktop.

A não ser que você tenha uma razão para adquirir esse tipo de equipamento como a mobilidade. O recomendado é investir em um desktop. Ele será mais útil para sua produtividade e também mais barato.

Mas, isso não significa que os notebooks não devam estar num futuro próximo incorporados no nosso cotidiano. Alguns notebooks voltados para o público “gamer” já estão recebendo placas de vídeo idênticas às versões desktop. Já é possível encontrar modelos com placas GTX 1060, 1070 e 1080.

Ainda são notebooks caros, mas devem ficar mais acessíveis com o passar do tempo. Por enquanto, melhor investir em desktops.

Aprendendo arte digital

Quer aprender mais sobre a aplicação de arte digital em vídeo, 3d e na criação de jogos digitais? No EAD – Allan Brito você encontra vários cursos que podem ajudar você a aprender os mais diversos softwares e técnicas para criação: