SketchUp: Plugin gratuito para criar vistas ortogonais

Os modelos 3d criados com softwares como o SketchUp podem muito bem servir para a parte de visualização dos projetos, mas também tem outra serventia que é a visualização em vistas dos objetos. Esse tipo de visualização é muito comum quando usamos os modelos 3d como base para gerar cortes e outros tipos de vista. Sem o auxílio de nenhuma ferramenta especializada, o desenho desse tipo de vista é feito praticamente de maneira manual. Mas, para quem usa o SketchUp para gerar esse tipo de visualização em vista ortogonal, encontrei um plugin gratuito que pode ajudar significativamente a gerar vistas ortogonais usando modelos 3d.

Esse plugin é o Silhouette To Plane que pode ser copiado de maneira gratuita nos fórums Sketchucation, bastando apenas que você seja usuário registrado no fórum.

O funcionamento do plugin é muito simples, e a imagem abaixo vai explicar de maneira muito mais clara o funcionamento do Silhouette To Plane. Repare que existe um modelo 3d formado por várias peças de mobiliário, e que a forma desses móveis é projetada sobre um plano imaginário, resultando em nada mais que uma vista ortogonal dos móveis.

Silhouette-To-Plane-SketchUp.gif

Para conseguir criar essas projeções é necessário trabalhar com um plano do próprio SketchUp, que é usado como o plano de projeção. É necessário posicionar esse plano no local em que as projeções devem ser criadas. Na nomenclatura do plugin esse é o chamado Workplane que funciona como referência para gerar as silhuetas dos objetos. Ainda é possível fazer outros tipos de projeção com o uso apenas das linhas de contorno dos objetos.

A criação dessas vistas ortogonais pode ser usada para gerar formas 2d usando praticamente qualquer tipo de elemento 3d, inclusive os que podem ser copiados de maneira gratuita no 3D Warehouse do SketchUp. Com isso, um artista pode fazer o download de diversos móveis no warehouse e depois de posicionar dentro do projeto esses móveis, pode gerar as vistas ortogonais usando as opções do plugin para usar em pranchas destinadas a impressão.

É evidente que os usuários do SketchUp Pro que tem a disposição do LayOut devem adorar esse plugin, mas até os usuários da versão gratuita podem aproveitar para gerar vistas dos objetos 3d.

MSCAD: Alternativa nacional ao AutoCAD

O desenvolvimento de projetos que envolvem desenho técnico requer obrigatoriamente o uso de um software de CAD, que permita criar e modificar desenhos e pranchas técnicas para projetos de arquitetura e engenharia. No Brasil existe um domínio do AutoCAD nessa área, devido a fatores históricos e a disseminação de que o AutoCAD é a melhor opção para desenho técnico por professores de faculdades e universidades. Já tive a oportunidade de conversar com vários estudantes de arquitetura e engenharia, que procuraram cursos de AutoCAD por recomendação dos professores.

Antes de procurar estudar, e principalmente, adotar o AutoCAD como ferramenta de desenho técnico principal na sua prática profissional, é importante conhecer algumas alternativas para a ferramenta. Nos últimos dias tive contato com uma alternativa nacional ao AutoCAD chamada de MSCAD que me chamou a atenção em relação ao custo e ferramentas.

O primeiro ponto positivo do MSCAD é que ele é todo em português, um requisito para muitas pessoas que tem dificuldade em trabalhar apenas com softwares em língua inglesa. A leveza do software também chama a atenção, pois não é necessário ter computadores com configurações robustas para executar o software, diferente de muitas ferramentas de CAD atuais, que praticamente demandam uma workstation compatível com modelagem 3d para criar desenhos técnicos.

mscad-pro

Tirando as ferramentas de desenho que são as mesmas que encontramos em ferramentas de desenho como Mirror, Offset e outras, existem alguns diferenciais bem interessantes. O primeiro deles é a capacidade de converter múltiplos arquivos entre os formatos DWG, DXF e PDF. A conversão de arquivos PDF é muito útil e deve ajudar bastante as pessoas que recebem arquivos em PDF e precisam editar os arquivos. Já tive casos em que recebi arquivos em PDF de projetos que precisavam ser usados para gerar modelos 3d. Como o ideal é usar arquivos DXF ou DWG para importar em softwares como o SketchUp, Blender ou 3ds Max, o MSCAD teria ajudado bastante nesse tipo de situação. O contrário também é muito útil, pois é possível selecionar múltiplos arquivos DWG e converter para PDF.

Na parte da conversão existe também a possibilidade de converter arquivos PLT para DXF, o que ajuda bastante a resgatar arquivos de projetos que você só tem em PLT. Eu mesmo tenho alguns projetos que tem versões diferentes salvas em arquivos PLT, e que posso transformar em DXF.

A possibilidade de de abrir e visualizar arquivos de praticamente todas as versões do AutoCAD (DWG), inclusive do AutoCAD 2011, é outro diferencial para o software, possibilitando a edição desses arquivos e o aproveitamento de blocos salvos nas versões mais recentes do AutoCAD.

A conversão de arquivos é um diferencial do MSCAD, mas é apenas uma parte do software. Além disso temos todas as ferramentas de desenho que são capazes de criar e editar desenhos técnicos nos mais variados níveis de complexidade para engenharia e arquitetura.

Se você quiser testar o software é possível fazer o download de uma versão Trial no web site do MSCAD, que funciona por 21 dias. O arquivo tem apenas 56 MB! No futuro devo publicar mais artigos mostrando outros recursos interessantes do MSCAD que ajudam bastante no desenvolvimento de projetos.

Tutorial SketchUp e Photoshop: Gerando cortes para arquitetura

Uma das vantagens em usar ferramentas de modelagem para desenvolver projetos em arquitetura e engenharia, é a possibilidade de gerar algumas das pranchas mais difíceis de criar apenas com desenho 2D. As chamadas vistas em corte são um dos tipos mais difíceis de vistas para pessoas que estão estudando desenho técnico, seja ele de peças mecânicas ou de grandes e complexas edificações para arquitetura. O simples fato de precisar representar objetos que estão apenas em vista na ilustração e destacar os pontos de corte, deixa alunos e até mesmo alguns profissionais que conheço bem confusos. As ferramentas do tipo BIM ajudam muito nesse processo, mas não é preciso partir para opções sofisticadas como o Revit, ArchiCAD ou VectorWorks para gerar esse tipo de vista para arquitetura.

Com o uso do SketchUp gratuito é possível gerar vistas em corte de maneira muito simples, precisando apenas de alguns pequenos ajustes na imagem usando o Photoshop ou GIMP depois que a imagem é gerada.

Se você nunca tentou realizar esse procedimento no SketchUp, encontrei um tutorial que pode ajudar muito a realizar o processo completo com o SketchUp gratuito.

O próprio SketchUp apresenta um tipo de ferramenta chamada Section que já ajuda bastante nesse processo, gerando uma vista em corte de qualquer modelo 3d. O autor do vídeo aproveita a possibilidade de gerar esse tipo de vista no SketchUp para exportar um corte realizado no software em formato de imagem. No vídeo ele usa JPG como base para exportar a imagem, eu particularmente usaria PNG pela melhor qualidade na imagem final, já que o formato é Lossless e o JPG é Lossy. Isso significa dizer que o JPG excluí dados da imagem para reduzir seu tamanho e o PNG não faz esse tipo de exclusão.

Assim que a imagem do corte estiver pronta, o tutorial passa para o Photoshop em que o autor começa um trabalho de edição detalhado em que as paredes que são cortadas na vista recebem pintura preta, e outros elementos da vista são evidenciados ou até mesmo removidos.

O interessante do processo é que o Photoshop pode facilmente ser substituído por outras ferramentas como o Pixelmator ou GIMP. Essa e uma maneira simples de gerar vistas em corte.

FreeCAD agora com constraints geométricos para CAD 2D

Nas últimas versões do AutoCAD a Autodesk apresentou recursos para melhorar o desenho de projetos em 2d como foi o caso do Geometry Constarint. Esse tipo de recurso permite adicionar regras de comportamento para entidades de desenho 2d, que são nada mais que as linhas, arcos, círculos e outros elementos de desenho. Esse tipo de recurso na prática pode fazer a ligação entre partes de ilustrações, como manter duas linhas seguindo sempre a mesma orientação. Isso ajuda a atualizar o desenho mesmo que apenas um segmento de linha seja modificado no processo de edição.

Esse recurso foi um dos destaques no lançamento do AutoCAD para desenvolvimento de pranchas para desenho técnico. Mas, o AutoCAD não será a única ferramenta que deve possuir esse recurso, pois o FreeCAD está para receber um módulo que permitirá usar o mesmo tipo de regra para desenho 2d.

Entre as alternativas para desenho técnico de código aberto e gratuitas, o FreeCAD tem me agradado bastante em relação a quantidade de recursos disponíveis, e também pelos novos recursos que estão sendo desenvolvidos para o software. Entre esses recursos está um módulo chamado de Sketcher que deve adicionar a possibilidade de adicionar constratints baseados em geometria para desenho 2d. O recurso ainda está em desenvolvimento, mas já podemos ter uma idéia do seu funcionamento com o vídeo abaixo que já faz uso do Sketcher no FreeCAD.

Como esse tipo de recurso pode ajudar no desenvolvimento de desenho técnico?

Basta pensar na facilidade de editar as propriedades de apenas uma linha, e fazer com que todas as outras sigam a mesma orientação, copiando a mesma propriedade. Os constraints são muito usados em animação 3d para controlar a posição de objetos, e atribuir restrições em transformações como posição, rotação e escala.

Se você procurava uma alternativa para o AutoCAD em ambiente Linux e até outras plataformas, como Mac Os X e Windows o FreeCAD deve surpreender em termos de recursos e similaridades com o AutoCAD. Mesmo que ainda não existem recursos suficientes para equiparar a ferramenta em termos de funcionalidades ao AutoCAD, a constante evolução do software mostra que com o tempo essas ferramentas devem ser integradas ao já muito bom conjunto de opções do FreeCAD.

Ferramenta gratuita ajuda em apresentações com o AutoCAD

As apresentações de projetos podem envolver diversos elementos, sendo que o mais comum e tradicional é aproveitar a flexibilidade dos slides para conseguir mostrar projetos técnicos. Sempre que precisei trabalhar com apresentações de projetos técnicos, precisava fazer a captura de imagens dos projetos nos softwares usados para o design como o AutoCAD, Revit ou outro qualquer e montava o processo diretamente na ferramenta de apresentações usada. Esse processo não é muito prático, pois acaba demandando muito trabalho de configuração e ajuste nas telas e detalhes, sem mencionar que qualquer alteração no projeto feita no CAD tinha que ser atualizada automaticamente na apresentação.

Você sabia que o AutoCAD é capaz de fazer sozinho essas apresentações de slides? Sem a necessidade de ferramentas como o PowerPoint, Flash ou Open Office? Esse recurso não é novo no AutoCAD, mas é pouco usado por muitos usuários devido as limitações no uso de efeitos e animações para gerar a apresentação, mas em termos de tempo é infinitamente mais rápido gerar esse tipo de apresentação diretamente do arquivo DWG.

Como funciona esse tipo de apresentação? Para gerar uma apresentação de slides no AutoCAD precisamos gerar um script que determina a seqüência de arquivos que deve ser exibida na apresentação. Se você nunca fez esse procedimento, pode conferir em detalhes a configuração de apresentações nesse tutorial sobre slides no AutoCAD.

Caso você fique interessado nesse procedimento, podemos aproveitar o lançamento de uma ferramenta gratuita para organizar conjuntos de apresentações no AutoCAD chamado de AutoCAD Slide Library Manager 2, que ajuda a controlar e resgatar apresentações no AutoCAD.

AutoCAD-Slides-Manage.png

A ferramenta permite controlar e visualizar os slides com uma interface realmente simples e que permite conferir o conteúdo de cada arquivo. Até agora só funciona em windows, portanto nada de suporte ao AutoCAD para mac.

Pode não ser um primor em termos de design, mas pode ajudar significamente no processo de montagem desse tipo de biblioteca para conseguir aproveitar o próprio AutoCAD para gerar apresentações de slides. Eu particularmente ainda prefiro montar as apresentações em ferramentas como o PowerPoint ou Keynote pela possibilidade de criar algo com mais impacto, mas é sempre interessante conhecer essas opções que demandam menos tempo de produção.