Mapeamento 3d físico de vídeo para arquitetura

O desenvolvimento de projetos para design de interiores é um dos tipos que mais exige a parte de edição das texturas e materiais, pois geralmente nesse tipo de situação o cliente quer fazer vários estudos com texturas e cores diferentes. Já tive a oportunidade de participar de vários projetos em que a modelagem 3d era usada como forma de desenvolver o projeto com o estudo de materiais. A apresentação para os clientes geralmente é feita usando um vídeo que mescla os diversos materiais e texturas, usando animação linear ou mesmo uma pequena interface multimídia usando o Flash.

Mas, já pensou de fosse possível criar um grande painel interativo que mostrasse essas opções de materiais e texturas em um ambiente real? Você poderia até imaginar o uso de painéis de LCD gigantes que seriam acoplados as paredes, mas o efeito não seria muito bom devido as bordas dos painéis que ficariam visíveis. A solução para fazer esse tipo de estudo é o uso de projetores!

Um experimento muito interessante desenvolvido por um artista chamado Beam mostra como isso pode ser possível, usando mapeamento 3d sobre as superfícies e mobiliário de uma sala, em que dois projetores criam o efeito interativo dos materiais. O vídeo abaixo mostra o resultado desse mapeamento físico e a projeção das texturas em um ambiente com as paredes completamente brancas.

Living Room from Mr.Beam on Vimeo.

O resultado final é muito interessante e mostra o que podemos fazer em termos de apresentação interativa para projetos.

Com o uso desse tipo de recurso dentro de uma loja ou stand, as pessoas poderiam escolher em tempo real as cores e texturas das paredes e também a aparência do mobiliário. O interessante é que a projeção perfeitamente alinhada com as superfícies do ambiente, evitam a necessidade de realizar diversas renderizações e testes com materiais, que podem demandar muito tempo e ajustes na iluminação. A única limitação é que ninguém pode caminhar pelo ambiente sem gerar sombras na cena.

Para saber mais sobre o projeto, recomendo a visita ao blog oficial do projeto, em que o artista mostra outros experimentos com mapeamento físico de superfícies para projeção de vídeos. Infelizmente não existem instruções detalhadas sobre a técnica utilizada, mas apenas a idéia já é interessante.

Mapeamento de projeções para superfícies em arquitetura

Uma das técnicas usadas para adicionar elementos visuais em edificações e grandes superfícies é o chamado mapeamento de projeções, que consiste nada mais do que a identificação de pontos chave em superfícies para projetar imagens e vídeos que transformem aquela superfície estática e sem movimento, em verdadeiras interfaces. Essa é uma técnica que mistura ao mesmo tempo os conceitos de realidade aumentada em projetos reais e a simples visualização de projetos de design. Já faz um tempo que apresentei um artigo no blog falando sobre o uso desse tipo de projeção para arquitetura em maquetes, proporcionando maneiras novas de mostrar opções e detalhes construtivos em projetos.

Mas, o uso da técnica não está restrita apenas ao uso em projetos para arquitetura e pode servir para os mais variados propósitos. Por exemplo, com o lançamento do filme Iron Man 2 a produtora do filme criou uma ação de divulgação simplesmente fantástica. Eles pegaram uma das músicas da trilha sonora do filme e criaram um tipo de videoclipe baseado em projeções mapeadas sobre um castelo na Inglaterra. A música escolhida é o Shoot to Thrill do AC/DC que tem várias músicas na trilha do filme.

O resultado do projeto pode ser conferido no vídeo abaixo. Antes de começar a assistir ao vídeo é extremamente recomendável aumentar o volume.

ACDC Vs Iron Man 2 – Architectural Projection Mapping on Rochester Castle from seeper on Vimeo.

No vídeo é possível conferir uma sequência de imagens extremamente bem boladas para a superfície do castelo. Repare na parte do vídeo em que uma das fachadas começa a ser preenchida com tinta, e o excesso acaba escorrendo pelas estacadas laterais. É tudo perfeitamente mapeado e sincronizado com a música.

Além da parte de divulgação do filme Homem de Ferro 2, o vídeo prova que é perfeitamente possível transformar uma obra antiga de arquitetura em um monumento urbano interativo e interessante. É a integração entre o antigo e o novo mediado pela tecnologia.

Para os profissionais de computação gráfica o vídeo demonstra o que pode ser feito em termos de projeção e mapeamento em superfícies, e como uma edificação aparentemente sem nenhum atrativo em termos de tecnologia pode se transformar em algo completamente novo, apenas com o uso inteligente de imagens e mapeamento 3d da superfície.

Você achava que realidade aumentada estava restrita apenas a webcams?