Tutoriais sobre SketchUp e VRay para arquitetura

O SketchUp apresenta uma interface e metodologia extremamente amigável na parte de modelagem, mas oferece poucos recursos para renderização embutidos no próprios software. Entre as soluções comerciais mais usadas para a ferramenta estão o SU Podium e o Vray. Ambos os softwares diferem muito na parte de configuração e ajustes para cada cena, sendo o Podium o mais usado por usuários que gostam de simplicidade e rapidez, sem perder a qualidade. Mas, para conseguir qualidade máxima nas renderizações é necessário partir para soluções como o Vray, Indigo ou mesmo Maxwell Render.

Como parte do desafio em trabalhar com o SketchUp e VRay está o domínio da enorme quantidade de parâmetros e recursos do software, que mesmo sendo um pouco menor em relação ao encontrado no 3dsmax, ainda é significativamente mais extenso que a maioria dos renderizadores. Para ajudar nesse processo, encontrei um vídeo muito interessante que apresenta três dicas para melhorar a renderização no SketchUp e VRay. O material foi produzido pela asgvis, empresa responsável pelo porte do VRay para o SketchUp e diversos softwares.

A primeira dica envolve o uso de parâmetros do Image Sampler do VRay para reduzir a quantidade de manchas e defeitos em renderizações que aparecem quando os materiais apresentam reflexões borradas. A escolha do método usado para o Image Sampler pode ajudar de maneira significativa no processo de eliminação desse tipo de defeito na imagem.

Na segunda parte do vídeo o autor explica a importância do parâmetro Samples existente no painel Irradiance Cache, em que é possível controlar as chamadas sombras de contato dos objetos. O objetivo dessas sombras é realçar o efeito de que os objetos estão sobre uma superfície e não flutuando no espaço. Com o uso do parâmetro Samples é possível fazer com que esses objetos tenham menos ou mais sombras.

Para finalizar o conjunto de dicas o autor do vídeo explica como fazer para adicionar uma cor na reflexão de objetos com o editor de materiais. O processo é bem simples e envolve apenas o uso do parâmetro Filter do editor de materiais para atribuir uma cor as reflexões criadas com o VRay. Isso pode ajudar muito em projetos de design para interiores, ajudando a condicionar a maneira com que as cores são refletidas no material.

Com isso os usuários do SketchUp que renderizam projetos no VRay podem aprender a melhorar seus projetos ainda mais.

VRay 1.5 SP4 disponível para download

Na semana passada o Chaos Group lançou uma atualização para o seu famoso renderizador VRay, que é uma unanimidade entre usuários do 3ds Max como a melhor e mais rápida opção para gerar imagens realistas. O VRay tem uma reputação tão boa entre os artistas especializados em 3ds Max, que muitos deles acabam investindo mais mil dólares para conseguir o renderizador e deixam de lado o Mental Ray que acompanha o 3ds Max “de fábrica”. Como essa versão do VRay foi apenas uma atualização para o software que já estava no mercado, poucos recursos foram adicionados na atualização, sendo que a grande maioria das alterações foram focadas na correção de bugs e problemas reportados por artistas 3d. A lista com as atualizações e novidades do VRay 1.5 SP4 podem ser conferidas nesse link. Os usuários registrados no web site da Chaos Group podem fazer o download da atualização de maneira totalmente gratuita do VRay no mesmo endereço.

int_tableview

O que faz um usuário migrar de uma solução praticamente gratuita como o Mental Ray, caso o mesmo compre ume licença do 3ds Max?

Caso você tenha se feito essa pergunta, mas nunca teve a oportunidade de testar ambos os renderizadores no 3ds Max, existe uma discussão muito interessante no CG Talk sobre o assunto. Um artista está questionando exatamente os motivos que levam uma pessoa a gastar mais dinheiro no VRay, mesmo sabendo que o Mental Ray está disponível de maneira gratuita para usuários do 3ds Max.

As opiniões são bem divergentes, mas na sua grande maioria podemos encontrar alguns depoimentos que compartilham da mesma opinião. Nas experiências que já tive com ambos os renderizadores, posso dizer que os dois são muito bons. O que realmente diferencia os softwares é a velocidade do render em algumas situações e os possíveis problemas. O Mental Ray é famoso por gerar problemas de gerenciamento na memória RAM do computador. Caso você já tenha renderizado cenas muito grandes, deve ter passado alguma vez por problemas relacionados a mensagens de erro do Mental Ray sobre memória.

O VRay é extremamente rápido para cenas internas e dispõe de ótima documentação e opções para criar animação 3d de maneira rápida também. Visite o link para encontrar diversos pontos de vista sobre ambos os renderizadores. Mas, uma coisa ninguém pode negar é que o VRay é mais usado para visualização de projetos arquitetônicos, enquanto o Mental Ray é aplicado em projetos realmente pesados e com consumo intenso de recursos como imagens para cinema. Nesse caso ele é usado junto com o Maya.

Para decidir de maneira mais segura, sempre é recomendável pegar um dos seus projetos e renderizar o mesmo no Mental Ray e VRay, e ter a melhor comparação baseada em desempenho, para suas necessidades.