Tutorial 3dsmax e VRay para exteriores

O uso de renderizadores externos e softwares que ajudam a acelerar o processo de representação de projetos é bem comum em arquitetura, principalmente quando o software usado para esse tipo de trabalho é o 3dsmax. Entre os profissionais dessa área é quase uma unanimidade a adoção do VRay como ferramenta de render, devido a facilidade, qualidade e principalmente a qualidade do render obtido no 3dsmax. Mesmo para usuários iniciantes o VRay se mostra bem amigável, com o uso de alguns procedimentos básicos é possível conseguitos resultados satisfatórios, sem o conhecimento profundo das configurações do software.

Ainda acredito que para o trabalho mais profissional, o ideal é entender o funcionamento e parâmetros da ferramenta para conseguir bons resultados, mas isso não se aplica a usuários iniciantes que precisam de resultados de qualidade em pouco tempo. Se você está nessa situação, encontrei um tutorial que pode ser de grande ajuda.

O CG Digest publicou em setembro um pequeno guia sobre como configurar uma cena com iluminação para exteriores no VRay com a descrição sobre como criar uma cena parecida com a da imagem abaixo:

vray-exterior.jpg

Nesse tutorial você vai aprender a:

  • Utilizar o chamado “Linear Workflow” para corrigir as cores e texturas na imagem;
  • Criar uma câmera física do VRay para visualização;
  • Utilizar um VRay Sun para gerar a iluminação que simula a luz do sol;

Depois de adicionar a câmera e o ponto de luz, e tomar cuidado para fazer o ajuste na importação dos elementos para o seu projeto, basta seguir a descrição dos parâmetros existentes no tutorial. O resultado final é bem satisfatório e deve se encaixar na maioria dos projetos. É sempre interessante lembrar que nessa área não existe método que se encaixe totalmente em todos os projetos, pois sempre existem particularidades na escala e também posição da câmera.

Ainda lembre de um esquema de iluminação em anéis que usada muito no 3dsmax, quando não existiam opções de plugins para render como o mental ray. Inclusive tem uma descrição desse tutorial nesse endereço, usando apenas Omnis para iluminação em arquitetura.

O importante é entender o procedimento e conseguir fazer ajustes que se enquadrem no seu projeto. Assim você não fica dependente de nenhum render ou método.

Tutorial 3dsmax: Usando o Render to Texture

O uso de texturas em ferramentas 3d é prática mais que comum entre artistas, para conseguir atribuir mais realismo nas mais variadas ferramentas 3d. As texturas podem muitas vezes ajudar na criação de cenas ou mesmo atrapalhar, fato muito comum quando adicionamos a iluminação em cenas com texturas, a interação com shaders acaba demandando novos ajustes. O uso desse tipo de textura é muito importante em jogos, ou mesmo aplicações para web, pois podemos incorporar variações na iluminação em texturas. O processo conhecido como Texture Baking permite criar uma nova textura, usando como base informações da cena como:

  • Iluminação
  • Sombras
  • Outras texturas
  • Geometria do objeto

Isso permite criar efeitos de iluminação sem a necessidade de luzes ou render. Algo muito útil para jogos. Se você quiser aprender como trabalhar com o processo de Baking em texturas no 3dsmax, os vídeos abaixo mostram como proceder para gerar esse tipo de efeito no software.

O material está dividido em três partes:

  • Parte 1: Preparação da cena usada para o tutorial;
  • Parte 2: Explicação de como funciona o painel chamado de Render to Texture no 3dsmax;
  • Parte 3: Aplicação prática do processo de baking usando a cena criada na primeira parte do tutorial.

Esse painel Render to Texture é o local em que a mágica acontece. Na parte superior do painel podemos escolher o local em que as texturas devem ser salvas, usando o campo Output com a opção Path.

Quando selecionamos um determinado objeto 3d na cena, o mesmo fica listado nessa janela. Nela é possível configurar diversos elementos básicos no processo de baking, como a maneira com que as texturas são geradas.

Bem, se você quiser partir direto para a parte prática, assista ao terceiro vídeo que é usado para ilustrar o processo completo de baking. O resultado final é mais que suficiente para demonstrar como esse tipo de edição pode ajudar em projetos de jogos ou aplicações interativas. Repare que sombras e outros elementos da iluminação são incorporados na textura. Sendo inclusive possível retirar os pontos de luz existentes na cena, pois as informações já estão todas nas texturas. Além de ajudar no visual, o render será bem mais rápido em todos os aspectos.