Memória insuficiente no mental ray?

O uso de computadores cada vez mais rápidos e sistemas com grande capacidade computacional acabou deixando boa parte dos artistas 3d, que tem acesso a equipamentos e computadores poderosos, mais animados em tentar renderizar cenas complexas. Muitos desses artistas acabam escolhendo softwares para renderizar seus projetos como o mental ray, reconhecidamente um dos melhores renderizadores. Ele é conhecido pela qualidade com que é capaz de gerar imagens, e também pela dificuldade em dominar todos os seus parâmetros de configuração e ajustes. Motivo esse que faz com que muitos artistas 3d abandonem o software, mesmo acompanhando de maneira gratuita o 3dsmax, para usar o V-Ray.

Mas, mesmo com todo esse poder de processamento nas mão e o mental ray preparado para gerar imagens complexas, alguns artistas acabam encontrando mensagens de erro estranhas quando renderizam seus projetos. Uma das mais intrigantes é o aviso de memória insuficiente, mesmo com o computador estando livre de outros softwares e usando sistemas de 64-bits com mais de 4GB de RAM. O que é isso? Como resolver esses erros de memória?

erro-mental-ray.jpg

Esses erros podem ter diversas origens e os sinais podem ser identificados com o console de erros do mental ray. Caso você esteja passando por essa situação, esse artigo com soluções para erros no mental ray pode trazer alguma luz ao seu problema.

Muitos dos casos listados no artigo tem solução e envolvem modificações nos ajustes da cena e também nos modelos 3d. O primeiro erro abordado pelo autor do artigo são os de proxy. Esse tipo de erro mostra uma mensagem característica no console de erros do mental ray. A correção é simples e envolve a alteração do tipo de aceleração usada no ray tracing para BSP2, quando o normal é usar BSP. O que é esse BSP? Esse é um acrônimo para Binary Spacing Partitioning. É a técnica usada no mental ray para dividir a cena em áreas menores, para facilitar a análise no processo de ray tracing.

Com o BSP2 apresentado junto com o 3dsmax 2009, a capacidade e velocidade desse processo foi melhorado, fazendo com que a ocorrência de erros seja menor. Se você quiser saber mais sobre a otimização de ray tracing com o mental ray, visite o endereço indicado. Depois de ajustar a aceleração do ray tracing, ainda é recomendado otimizar o uso de proxies na cena e reduzir a quantidade de polígonos.

Outro erro comentado pelo artigo são os relacionados com o uso de mapas de displacement, que podem ser facilmente detectados.

No final do texto temos uma dica final do autor para resolver a maioria dos projetos que apresentam problemas de memória, e acabam abortando o processo. Isso é feito na configuração do render, habilitando a opção “use fast rasterizer”. Para os usuários do mental ray, o artigo é mais que recomendado!