Ferramentas para converter e manipular arquivos DWG, DXF e PLT

Os profissionais que trabalham com desenho técnico precisam de uma boa ferramenta de CAD, aliada a uma gama de opções para manipular e tratar arquivos no formato DWG. Até mesmo os artistas 3d que utilizam softwares como 3ds Max, Blender e outros para criar maquetes eletrônicas precisam ter uma boa base de conhecimentos e manipulação de arquivos desse tipo, pois boa parte dos projetos que recebemos é enviada em DWG ou DXF. É por isso que sempre tenho instalado no meu computador, mesmo que seja para uso esporádico, alguns softwares para edição e conversão de arquivos DWG ou DXF são essenciais!

Screenshot-IMG-DXF.png

Ferramentas para converter e manipular arquivos DWG, DXF e PLT

Certa vez um cliente em enviou os arquivos de um projeto para o qual eu deveria criar os modelos 3d, mas o mesmo só tinha o material no formato PLT. Para quem não sabe, esses arquivos são gerados com o objetivo de gerar a impressão de projetos em CAD. Mas, não são muito úteis caso os mesmos precisem ser usados como base para criar modelos 3d. Na época tive que fazer malabarismo para conseguir converter o arquivo PLT em DXF e importar para o software 3d, e usar o material como referência e acelerar a modelagem.

Se você quiser fazer o download gratuito de ferramentas para editar e manipular arquivos DWG, DXF e PLT e evitar esse tipo de surpresa, recomendo fazer uma visita ao web site da MSC Engenharia. Eles acabaram de lançar uma série de ferramentas que formam o MSConverter que devem interessar a muitos profissionais e estudantes. Os softwares podem ser testados de maneira gratuita por um período de 15 dias, e depois disso é necessário adquirir um serial para usar as ferramentas.

Conversão de arquivos DWG para PDF

A primeira opção permite converter arquivos do tipo DWG para PDF, que é uma excelente opção para enviar projetos de CAD para impressão. Assim você garante que o seu projeto não será acidentalmente alterado na impressão, ou pode enviar os arquivos para avaliação de clientes.

Conversão de arquivos PDF para PDF

O que fazer quando os arquivos de um projeto no formato DWG ou DXF são perdidos? Isso pode acontecer se um backup falhar, ou simplesmente o arquivo acabar se corrompendo. Se você tiver uma cópia em PDF, essa ferramenta consegue fazer o caminho reverso, e transforma um PDF em DWG!

Conversão de arquivos DWG para DXF e DXF para DWG

Essa opção é mais simples, mas ainda assim útil! Alguns softwares de CAD não suportam arquivos do tipo DWG, mas trabalham sem problemas com DXF. Essa outra ferramenta permite fazer a conversão de arquivos entre DWG e DXF ou de DXF para DWG.

Conversão de arquivos PLT para DWG

Esse é o software que eu gostaria de ter na época em que precisei converter um arquivo PLT para DWG, para recuperar um projeto. Com essa opção é possível recuperar os projetos antigos que você só tem em formato PLT, ou mesmo editar arquivos recebidos de outros profissionais!

Conversão de arquivos Imagem para DXF ou DWG

Agora, de todas as opções essa última é a mais interessante! A possibilidade de pegar um arquivo de imagem em JPG, BMP ou TGA e fazer a vetorização automática do conteúdo, para transformar em arquivos DWG é muito legal. Mesmo que você não tenha interesse nos outros softwares, recomendo testar essa ferramenta! As possibilidades são enormes! Já pensou fazer um croqui do seu projeto, e depois da passar por um scanner, converter tudo para um arquivo DWG já em formato vetorial? É o sonho de qualquer estudante de arquitetura ou engenharia!

Tutorial AutoCAD: Impressão e plotagem

Mesmo com a crescente evolução do AutoCAD com melhorias e alterações na interface, algumas das ferramentas e dificuldades dos usuários permanecem as mesmas. Fora as dificuldades naturais relacionadas com o desenho técnico, o assunto que mais gerava dúvida entre meus alunos era a parte relacionada com impressão e plotagem de desenhos. Desde a configuração das penas, que deve corresponder a uma espessura própria no desenho técnico até mesmo a seleção da área que deve ser impressa, dentro dos layouts de impressão. Sem falar da escala, que era a parte mais confusa para os alunos, falar sobre escala relativa e real para comparar unidades de desenho e reais, simplesmente não fazia sentido para eles.

Posso entender que esse tipo de dificuldade é normal, principalmente para as pessoas que nunca tiveram contato com desenho técnico, e as várias nuances da área, como a manipulação de desenhos em escala e impressão técnica. Mas, para estudantes ou profissionais de engenharia, arquitetura, topografia e outras áreas que precisam do desenho técnico, esse conhecimento é fundamental e obrigatório.

Se você quiser aprender um pouco mais sobre o processo de plotagem e impressão com o AutoCAD 2008, desde a parte de seleção do que deve ser impresso até a configuração das penas, a um professor da Faculdade de Arquitetura Paisagística de Edimburgo, publicou um guia bem completo sobre impressão no AutoCAD no Google Docs. O material está em inglês, mas você pode conferir uma versão traduzida nesse link, com a ressalva da tradução não estar perfeita.

O documento começa explicando a seleção de conteúdos com o uso de filtros de Layers, para que apenas as linhas e objetos necessários sejam impressos.

Depois o tutorial faz uma breve descrição sobre as diversas áreas de desenho do AutoCAD como Model Space e Layout. Dependendo do que você está planejando para a sua impressão, pode ser mais apropriado usar uma área de desenho específica.

O próximo passo é falar sobre escalas reais e na área de desenho do AutoCAD, assunto sobre o qual o tutorial fala de maneira bem rápida, mas objetiva. No tutorial você é orientado a pressionar o botão PAPER, quando estiver no Layout. Assim que fizer isso, aparecerá uma opção chamada de VP Scale que será usada para selecionar a escala desejada.

Aqui é necessário tomar cuidado, pois esse tutorial foi provavelmente escrito para funcionar com desenhos criados usando polegadas. Quando a unidade usada para criar o desenho for metros ou centímetros, a relação de escala é diferente.

No final do tutorial, o autor ainda comenta a configuração das penas e espessuras das linhas, para depois falar sobre a impressão final.