Demonstração do iray: Mental Ray para render em tempo real

O uso de softwares e ferramentas destinadas a fazer renderização em tempo real está cada vez mais comum em projetos que envolvem a visualização em tempo real. Já existem soluções baseadas tanto no uso de CPU como o V-Ray RT que funciona dentro do 3ds Max, assim como processos baseados em GPU como o FryRender RT. Existem diferentes métodos de tratar os renderizadores em tempo real, como é o caso do FryRender RT que precisa pré-computar a visualização da iluminação para permitir interação entre os objetos. Um desses renderizadores que foi apresentado na última Siggraph é o iray, software desenvolvido pela mesma empresa que elaborou o Mental Ray.

Na Siggraph 2009 o software foi apresentado apenas na área da feira, sem divulgação de vídeos ou mais material na internet. Essa semana, o pessoal da Mental Images divulgou um vídeo de demonstração em que apresenta um pouco mais do iray com cenas de arquitetura e design voltado para produtos.

render-tempo-real-mental-ray-iray-demo.jpg

Em termos de qualidade e recursos, o iray é semelhante ao V-Ray RT em que a maior carga do processamento é baseada em CPU, mas de acordo com a apresentação é possível usar a GPU para melhorar um pouco o desempenho da simulação. Como não é necessário fazer nenhum tipo de processamento prévio como no FryRender RT a alteração e velocidade da interação dependem unicamente da qualidade do hardware. Por outro lado, basta assistir ao vídeo para comprovar que existe um pequeno atraso na atualização das telas e movimento da câmera.

Uma ferramenta muito interessante do iray é um pincel interativo que faz o acabamento de partes da visualização, permitindo que o artista faça a visualização com mais detalhes de partes do projeto. Isso pode ajudar muito em apresentações de projetos, para esclarecer eventuais dúvidas das pessoas que acompanham a visualização.

Se você ainda não conferiu nenhum dos vídeo ou demonstrações do V-Ray RT, existem alguns vídeo muito interessantes sobre o renderizador, disponíveis no recém inaugurado canal da Chaos Group no Youtube, com demos do V-Ray RT. Com o avanço dos processadores em velocidade e quantidade de núcleos, cada vez mais usaremos esse tipo de tecnologia para quem sabe projetar diretamente em ambientes já renderizados.

Mais exemplos de renderização em tempo real com 3ds Max e V-Ray para arquitetura

Logo depois que os softwares de renderização especializados na renderização em tempo real como o V-Ray RT e o FryRender RT foram lançados, vários exemplos de projetos lançados com essas ferramentas começaram a aparecer na internet, variando desde a visualização de ambientes e cenários para jogos até o design de produtos. Mas, ainda acredito que esse tipo de tecnologia deve trazer mais vantagens para quem quiser aproveitar o potencial de visualizar mudanças em tempo real no mercado de visualização de projetos arquitetônicos. Imagine a possibilidade de oferecer a possibilidade de visualizar mudanças nos projetos, como a alteração de características na iluminação e materiais para aplicativos disponíveis em stands de venda, em que a renderização realista é adaptada na frente do comprador?

Esse é apenas um dos potenciais desse tipo de tecnologia. Caso você ainda não tenha visto o V-Ray RT em ação, encontrei um excelente exemplo de como é possível aproveitar as características do V-Ray RT para projetos de visualização usando o 3ds Max como plataforma.

O vídeo apresenta uma maquete de interior com diversas características sendo alteradas, e o resultado é mostrado quase que instantaneamente na viewport do 3ds Max.

VrayRT (Realtime) from Peter Guthrie on Vimeo.

Se você for usuário do Maxwell Render ou LuxRender e conhece os recursos oferecidos pelas ferramentas Multilight e Grupos de luzes respectivamente, o processo de ajuste e visualização das alterações é bem semelhante. Mas, nos renderizadores citados as alterações só podem ser realizadas nos pontos de luz. No caso dessa tecnologia é possível fazer alterações:

  • Nos modelos 3d presentes na cena, seja na posição ou mesmo na topologia dos modelos
  • Nos materiais e texturas presentes na cena
  • Nas características do ambiente
  • Na iluminação e pontos de luz

A maior vantagem é poder manipular as texturas e a posição dos objetos na cena. Os artistas podem de maneira rápida gerar diversas configurações e organizar os cenários com objetos e móveis em 3d de maneira quase instantânea e sem precisar aguardar o render tradicional.

Mesmo sem a possibilidade de usar o V-Ray RT, a tecnologia é uma demonstração do que podemos esperar para um futuro não muito distante. Muito provavelmente esse tipo de recurso deve estar disponível em ferramentas comerciais como o Final Render, Maxwell Render e em ferramentas de código aberto também em pouco tempo. Só é necessário equipar o computador com uma boa GPU, para aproveitar todo o potencial da tecnologia.