Clicky

Novos Aplicativos Portáteis

Estava atualizando a minha lista de aplicativos portáteis na minha pendrive, quando fiz o download da suíte de aplicativos portáteis do site Portableapps.com, percebi que existem novos aplicativos na suíte! Para quem não sabe o que são esses aplicativos portáteis, eles são softwares que foram modificados para que possam ser executados diretamente de uma pendrive, HD removível ou outro dispositivo portátil. Assim não é necessário instalar esses aplicativos para que eles possam ser utilizados. Eu já havia escrito um artigo sobre os aplicativos portáteis há algum tempo atrás, agora vamos atualizar a lista.

Além das opções já existentes, temos a adição do Sumatra PDF Portable, KeePass Portable, KompoZer Portable e do puTTY Portable. Essas ferramentas se inserem em uma suíte que já tinhas destaques como o Firefox Portable e o Open Office Portable. Mas o que fazem essas novas ferramentas?

  • KompoZer Portable: Essa ferramenta é um conjunto de correções disponíveis para o também NVU Portable, que apresentava uma série de defeitos. O NVU é um editor de páginas para a internet, que é equivalente a ferramentas como o Dreamweaver e o Homesite.
  • Sumatra PDF Portable: Aqui temos um leitor de arquivos PDF extremamente leve e simples de utilizar. Essa é uma ótima opção para os usuários que estão insatisfeitos, com as recentes atualizações que vem deixando o Acrobat Reader da Adobe, um software pesado e exigente com computadores mais antigos.
  • KeePass Portable: Um dos principais problemas relacionados a computadores públicos é a segurança dos dados, principalmente no que se refere a senhas. Pois essa é na minha opinião a adição mais importante aos aplicativos portáteis. O KeePass consegue armazenar senhas e textos importantes em uma base de dados criptografada. Assim é possível armazenar todas as senhas importantes em um banco de dados, depois só precisaremos lembrar da senha para a base de dados para consultar e utilizar as senhas novamente.
  • puTTY Portable: Essa é a versão portátil do cliente para conexões remotas, via Telnet e SSL chamado puTTY. Com ele é possível se conectar remotamente a um sistema.

Vou mostrar como é possível utilizar o KeePass para gerenciar senhas. O primeiro passo é criar uma nova base de dados, assim que o KeePass for executado. Isso pode ser feito, clicando no ícone indicado na Figura 01, ou no menu File -> New.

Figura 01

Depois que essa opção for acionada, uma tela vai aparecer solicitando que uma senha para a nova base de dados seja criada. Essa nova senha deve possuir muitos caracteres, já que quanto maior for à senha em comprimento, mais difícil será para qualquer pessoa tentar “quebrar” a senha, conseqüentemente o sistema será mais seguro. Repare na Figura 02, que o KeePass até indica o nível da criptografia, com base na quantidade de caracteres.

Figura 02

Assim que você terminar de digital a senha, clique no botão OK. Outra tela vai aparecer solicitando a confirmação da senha. Agora poderemos escolher no menu do KeePass, qual é o serviço para o qual queremos armazenar uma senha, como mostra a Figura 03.

Figura 03

Vamos criar uma senha para uma suposta conta de e-mail, no GMAIL. Para isso escolhemos a opção e-mail e depois clicamos no ícone de uma chave, para que possamos configurar uma nova senha, como mostra a Figura 04.

Figura 04

Então na próxima tela será necessário adicionar os dados, relativos à nova senha. Como o Usuário, endereço do webmail e a própria senha. Um recurso interessante para quem não gosta de ficar inventando novas senhas, é que o KeePass pode criar uma senha automaticamente, para utilizar esse recurso utilize o botão com os três pontos. Mas cuidado! Depois de gerar a senha fica armazenada no KeePass e você não terá acesso a ela, apenas será possível solicitar a digitação automática.

Figura 05

Depois que a senha estiver salva, é possível utilizar um recurso chamado AutoType, em que o próprio KeePass simula a digitação da senha no teclado. Isso mesmo, será como se você estivesse utilizando um teclado virtual. Assim não será possível para um keylogger capturar o que está sendo digitado. Para acionar esse recurso, clique com o botão direito do mouse sobre um dos itens listados na interface do KeePass e escolha a opção Perform Auto-Type, como mostra a Figura 06.

Figura 06

Essa foi uma rápida introdução de como é possível utilizar essa fantástica ferramenta. Agora é só adicionar o KeePass na sua pendrive, para não ter mais receio de utilizar serviços protegidos por senhas em computadores públicos!

2017-04-11T12:28:56+00:00 By |Tecnologia|7 Comentários

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

7 Comentários

  1. Henrique Zorzan 26/04/2007 em 8:06 pm

    Olá Allan,
    Realmente esta nova moda dos aplicativos portateis é muito interessante, pois para determinadas situações não precisamos andar com o Notebook atras de nós… Se ouver um pc para onde vamos, só carregamos os softwares que usamos (sem precisar de instalar o que é otimo)…

    Abraços

  2. Lucio 28/04/2007 em 7:52 pm

    Olá, Allan! Muito boa essa dica de aplicativos portáteis! Li agora o artigo anterior tb, e acho q faltou ser mencionado o principal exemplo que é o blender, que com tantos recursos tb tem versão portátil…foi de grande utilidade nas diversas vezes q precisei utilizar nos computadores protegidos da faculdade, porém como eu precisava usar muito mais que o blender e não conhecia mais programas portáteis tive que comprar um notebook msm. Porém não é sempre q estou com o notebook, mas sim com o pendrive, e essa suite é uma boa dica pra se juntar ao meu blender.

    Pena que o gimp não tem versão portátil. Me parece q a biblioteca GTK é um impecílio, já que temos que instalá-la.

    Uma outra boa dica tb são os linux que rodam do pendrive….usei por um tempo, e estou voltando a utilizar o Slax. Este tem o mySlaxCreator que é um aplicativo windows em que montamos facilmente nosso Slax com os modulos(softwares) que queremos. Atualmente já existem bastante módulos para o Slax: Google Earth, Skype,….etc…ou seja, todos esses programas podem ser considerados portáteis se rodados pelo Slax.

    Valeu pela dica!

  3. Allan Brito 29/04/2007 em 4:30 pm

    Oi Henrique,

    é isso mesmo… principalmente o Blender! hehehe

    abraços

  4. Allan Brito 29/04/2007 em 4:44 pm

    Oi Lúcio,

    Claro que existe uma versão portátil do GIMP! Olha o link ai:

    http://portableapps.com/apps/graphics_pictures/gimp_portable

    Sobre o Blender… claro que ele é portátil! Inclusive eu já comentei em um artigo, como o Blender pode ajudar a fazer apresentações nos escritórios dos clientes, já que não é necessário fazer nenhum tipo de instalação. Ainda não tive a oportunidade de utilizar o linux direto da pendrive, mas com certeza deve ser uma ótima opção para ambientes 100% windows, como lá na faculdade… até agora usada o Live CD do Kubuntu. Mas vou fazer um teste com uma versão rodando na pendrive.

    Valeu a dica.

    Abraços

  5. Lucio 29/04/2007 em 6:58 pm

    Olha aí! É só falar com quem sabe….Eu não sabia que existia o gimp portátil….Vou agora msm baixar!

    Obrigado pela dica!

    Abraço

  6. Roberto Rios 05/02/2008 em 11:23 am

    Com referencia ao Blender, baixei 02 arquivos um instalavel e outro .zip que ao descompactar e clicar no executavel ele não se instala e roda normalmente no XP, quero saber se o blender rodando assim pode ter algum problema com relação a desempenho, falhas etc. Com rtelação a portateis, hoje praticamente todos os softs que conheço e alguns que uso já tem sua versão portatil, mas, pela mesma duvida que tenho no uso do blender, não uso esses softs portatis normalmente… na duvida prefiro instalar. P ex. o photoshop tem a versão portatil mas, como funciona a instalação de plugins nele? o mesmo para Corel e outros softs que uso com plugins. Obrigado.

  7. Allan Brito 06/02/2008 em 2:21 pm

    Olá Roberto,

    Não há nenhuma restrição em relação a versão portátil do Blender. Quanto a essas outras ferramentas que você citou, tome cuidado. Muitas delas são versões piratas, pois não é costume de empresas como Adobe e Corel, disponibilizar versões portáteis dos seus aplicativos. Recomendo que você use versões portáteis de aplicativos open source, ou então verifique a licença dos softwares que você está usando.

    Abraços

Deixar Um Comentário