Usando o B-Mesh no Blender 2.57

Compartilhe o artigo!

O Blender 2.57b é atualmente a versão estável oficial do Blender, mas isso não significa que o software está parado nas atualizações recursos. Um dos recursos que deveria ter sido adicionado ao Blender 2.5 quando o mesmo atingisse a estabilidade é o B-Mesh, que é um novo sistema para representação de polígonos que adiciona opções interessantes a modelagem 3d com o Blender. Entre esses novos recursos está o uso dos famigerados N-Gons. Essas são as faces com mais de quatro lados, usadas para representar topologias demasiadamente complexas sem o uso de triângulos.

Os triângulos são indesejados por apresentar grandes dificuldades para conseguir gerar deformações em animação. Com o uso de ferramentas de corte ou edições simples nos polígonos, o Blender acabava adicionando os triângulos para conseguir resolver a topologia apenas usando quadrados e triângulos.

Com o B-Mesh isso não será mais necessário, e para mostrar o seu funcionamento, gravei um vídeo em que demonstro em que estado está o desenvolvimento do B-Mesh já integrado com o Blender 2.57.

No vídeo demonstro como criar um modelo 3d simples de uma cadeira, que é apenas apresentada de maneira a servir como exemplo para o B-Mesh. Nesse caso a cadeira é criada usando técnicas de modelagem 3d tradicionais do Blender, mas no final começo a usar os recursos do B-Mesh. Por exemplo, a ferramenta chamada de Dissolve consegue unir os planos que selecionamos no modo de edição, sendo uma das opções mais interessantes do B-Mesh. No próprio vídeo é demonstrado como podemos fazer a união de diversos planos, aproveitando as N-Gons para limpar a topologia.

Esse tipo de sistema ajuda bastante na remoção de elementos e topologias com inúmeras faces pequenas.

O uso do B-Mesh no Blender deve ser encarado como uma alternativa ao que já temos para representar polígonos, pois acaba sendo uma maneira de flexibilizar a edição de modelos 3d. Mas, isso pode acarretar uma prática de modelagem mais desleixada por parte dos artistas 3d, e os problemas começam a aparecer quando os objetos precisam receber animação por deformação.

Por enquanto, o uso do B-Mesh é restrito as versões de teste disponíveis no graphicall.org e que devem ser usadas apenas como forma de estudo.

Autor: Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 comentários em “Usando o B-Mesh no Blender 2.57”

  1. Allan, uma questão: como fica o mapeamento UV com B-Mesh? O unwrap é feito considerando a malha “real” ou as N-gons?

  2. Seu tutorial é fantático comprei seu livro e estou estudando o blender , mas infelizmente não consigo utilizar o B-Mesh, quando digito X o blender 2.5 não apresenta o dissolve, aparece apenas delete e comandos similares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.