Arquitetura de interiores: Loft industrial com Blender Cycles

Compartilhe o artigo!

Sempre que tenho a oportunidade de apresentar o Blender como uma solução viável para visualização em arquitetura, as pessoas me questionam sobre a sua curva de aprendizagem que não é muito amigável. Essa pelo menos era a percepção geral do software.

Hoje as coisas estão muito mais fáceis e você pode rapidamente se adaptar ao que o software oferece. Uma das melhores formas de vencer essa “barreira” é praticando.

Quer um exemplo? Veja o projeto que foi desenvolvido pelo artista digital chamado daddario90 e compartilhado nos fóruns Blenderartists. É um Loft industrial que usa como referência um apartamento real na Espanha.

Um dos méritos desse projeto é que o artista trabalhou nele como forma de estudar o Blender e não foi motivado por nenhum projeto comercial.

O resultado final é impressionante em termos de realismo. Todo o material foi modelado no Blender e renderizando com o Cycles.

Cada render levou em média 2 horas de processamento sem uso de GPU. No Cycles ele usou 2000 samples para conseguir imagens sem granulação.

Visite o link para o fórum e confira um total de 30 imagens desse projeto em alta resolução.

Aprenda a usar o Blender

Quer fazer projetos como esse? No EAD – Allan Brito você encontra um pacote com mais de 30 cursos e 700 vídeos sobre o Blender.

No Blender COMPLETO você tem um curso que aborda o software para os mais diferentes mercados.

Aproveite, pois o pacote é oferecido com descontos que podem chegar até 90% do preço cheio para os cursos relacionados.

Autor: Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Um comentário em “Arquitetura de interiores: Loft industrial com Blender Cycles”

  1. Allan, qual sua opinião sobre a qualidade gráfica final entre Cycles e Corona? Corona parece que tem mais efeitos e recursos hiperrealísticos, não? Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.