Ghost in the Shell recriado no Blender

Quando estamos aprendendo a trabalhar com softwares gráficos sempre ficamos em dúvida sobre os próximos projetos, principalmente quando ainda não existe grande demanda por conteúdo comercial. Sempre recebemos esse tipo de pergunta dos nossos leitores e alunos, qual a melhor forma de desenvolver habilidades em softwares como o Blender?

Uma excelente forma de fazer isso é escolhendo um tópico para o qual você tenha ao mesmo tempo afinidade e conhecimento. Esse foi o caso de um artista que acabou escolhendo um assunto para o qual ele tinha ao mesmo tempo afinidade e conhecimento para criar arte digital.

Como forma de fazer uma homenagem ao estilo gráfico e visuais apresentados no recente filme e universo do Ghost in the shell um artista sueco chamado PascalDeraed, recriou parte da abertura do filme no Blender.

Para ser mais preciso, o artista ainda está desenvolvendo boa parte do material relacionado com animação, mas o modelo 3D que apresenta à ciborgue logo no começo do filme já está pronta!

Ghost in the Shell recriado no Blender

Você pode conferir todas as imagens, inclusive com algumas imagens próximas do modelo 3D que mostra todo o nível de detalhes atingido pelo projeto. As imagens mostram não só a habilidade do artista no desenvolvimento do projeto, mas também o potencial do Blender como ferramenta para criar conteúdo realista.

As imagens estão todas disponíveis nesse link que leva até os fóruns BlenderArtists, que é a maior comunidade de artistas usando o Blender do mundo.

Quer ver uma amostra do vídeo que está sendo criado pelo autor das imagens, usando o modelo 3D com a personagem do Ghost in the shell? Essa é uma pequena amostra do projeto, que ainda está nos estágios iniciais de desenvolvem e deve receber mais conteúdo nas próximas semanas.

Para quem não conhece, o Blender é um software 3D gratuito e de código aberto. Você não precisa de licenças ou assinaturas para usar a ferramenta. Basta fazer o download e começar a usar.

Aprenda a usar o Blender

Quer aprender a usar o Blender para trabalhar em projetos usando os cursos e treinamentos do EAD – Allan Brito. Você encontra diversos assuntos abordados no site que envolvem desde modelagem 3D até mesmo render avançado com Blender Cycles:

Cozinha isométrica no Blender Cycles

Um artista digital que tenha começado a trabalhar com visualização para arquitetura antes da “era” digital deve ter experimentado diversas técnicas, e ferramentas analógicas para representar projetos. Desde técnicas baseadas em pintura como aquarela até desenhos simples com lápis. Nesse tipo de produção não temos uma câmera virtual disponível o tempo todo, e o artista precisa passar a impressão de profundidade.

Seja com o desenho dos pontos de fuga ou então com outras técnicas de representação. Em desenho técnico é muito comum recorrer para as chamadas perspectivas isométricas, que são amplamente usadas no desenho de peças mecânicas e design de objetos.

Nos dias de hoje esse tipo de representação perdeu espaço na área de arquitetura, mas ainda é possível encontrar diversos exemplos da sua aplicação. Entre as vantagens da perspectiva isométrica está o fato de não distorcer as linhas e poder ser representada em escala.

Quer um exemplo de perspectiva isométrica para arquitetura produzida com o Blender Cycles?

Um artista chamado joseolmedo compartilhou nos fóruns BlenderArtists um dos seus últimos projetos, que é exatamente uma renderização realista de uma cozinha 3D em vista isométrica. O projeto chama nossa atenção pelo fato de ser em uma perspectiva pouco usual, e também pelo realismo.

Além de apresentar um visual único para esse tipo de projeto, o artista ainda foi gentil o suficiente em compartilhar alguns dos seus ajustes para render e iluminação no fórum. Ao visitar a página você poderá conferir as telas com as opções usadas para o render do ambiente e cenário.

O resultado é uma imagem de excelente qualidade que lembra um pouco o aspecto de um diorama. Aquelas maquetes em miniatura devido ao seu visual reduzido e realista.

É o tipo de projeto perfeito para os artistas que procuram referências relacionadas com perspectivas isométricas, para apresentar o layout de plantas baixas para vendas. A visão isométrica ainda é muito usada nesse tipo de situação.

Aprenda a trabalhar com Cycles para arquitetura

Quer usar o Blender Cycles para arquitetura? O software é gratuito e pode ajudar você de maneira significativa na produção de conteúdo realista para arquitetura. No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos que ensinam a usar o Cycles para esse tipo de projeto:

TexTools: Add-on gratuito para editar mapas UV no Blender

Uma das características que fazem do Blender ser uma ferramenta poderosa para criação de material relacionado com arte digital, é o fato dele ser ao mesmo tempo versátil e também gratuito. Esses são apenas alguns dos motivos que fazem com que diversos artistas acabem migrando de softwares como o 3ds max para o Blender.

O fenômeno estava restrito na sua maioria aos artistas 3d que gostariam de “fugir” dos polêmicos modelos de assinatura. Para conseguir efetivamente trabalhar, muita gente acaba tendo que se comprometer com assinaturas de software. Então, você perde a “propridade” do software.

Muitos artistas acabavam permanecendo com um software por vários anos, sem precisar efetivamente de um upgrade, pois a versão atual acabava sendo mais que suficiente para que seus projetos fossem finalizados.

O fenômeno que começou com artistas 3d, estando eu incluso nessa lista, agora começa a reverberar entre desenvolvedores de plugins.

Você usa o 3ds max? É bem provável que já tenha tido contato com uma ferramenta chamada TexTools. O plugin é um dos mais úteis para o 3ds max para o gerenciamento de texturas no software.

O autor do plugin TexTools para 3ds max fez a convesão do código de MAXScript para Python, e criou uma versão funcional da ferramenta para o Blender! Seguindo a mesma política em termos de licenciamento, a ferramenta é totalmente gratuita.

Para fazer o download do TexTools para o Blender, você pode visitar esse endereço que leva até os fórums BlenderArtists. O autor do script se chama renderhjs. Além de nos oferecer essa incrível ferramenta, o autor se comprometeu também a converter outras de suas criações para o Blender. São diversos plugins para o 3ds max que podem receber versões dedicadas para o Blender.

Com o TexTools você consegue editar e controlar mapas UV para texturas de maneira rápida no Blender. Essa é uma tarefa crítica para todos os artistas 3d interessados em criar cenas realistas no software, especialmente com o uso de materiais no Blender Cycles. Os mapas UV permitem ter controle total sobre o posicionamento das texturas nos modelos 3d.

Já mencionei que o plugin é totalmente gratuito?

Aprenda a trabalhar com texturas no Blender

O uso do TexTools pode ajudar a configurar texturas em modelos 3d, mas ainda assim é preciso conhecer um mínimo relacionado com o uso de texturas para usar a ferramenta. Você quer aprender como funciona a configuração de texturas no Blender?

No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos que podem ajudar você a editar e criar texturas para o Blender e Cycles:

Casa em São Paulo usando SketchUp e Blender

Uma quantidade considerável de projetos em arquitetura são desenvolvidos incialmente no SketchUp, devido não só a sua facilidade em criar objetos 3d mas pelas opções próprias para modelagem de elementos geométricos. Mas, apesar dessa facilidade o SketchUp não possui um bom renderizador realista que seja gratuito.

Para os artistas que trabalham com o SketchUp e precisam renderizar seus projetos, é preciso recorrer a opções externas que na maioria das vezes são caras e complexas de usar.

É nesse ponto que o Blender Cycles pode ser um grande aliado! Como é possível pegar projetos oriundos do SketchUp e importar para o Blender sem grandes problemas, você pode renderizar os projetos usando os recursos avançados do Cycles.

Quer ver um exemplo de projeto que foi criado no SketchUp e renderizado no Cycles?

Um artista digital chamado henriquebg88 compartilhou nos fóruns BlenderArtists um projeto em São Paulo, em que a modelagem foi totalmente realizada no SketchUp e renderizada com o Cycles.

Entre as vantagens dessa plataforma para desenvolver projetos de arquitetura está o custo. Com o SketchUp Make você pode fazer a modelagem de elementos arquitetônicos como paredes, telhados, esquadrias e muito mais. Assim que tudo estiver pronto, basta salvar o arquivo no próprio formato do SketchUp e importar para o Blender.

O projeto é a visualização externa de uma edificação que ficou excelente!

Até pouco tempo atrás seria preciso possuir a versão PRO do SketchUp para integrar os dois softwares, mas o desenvolvimento de um Add-on para o Blender que importa arquivos SKP diretamente mudou esse cenário.

Aprenda a usar o Cycles com SketchUp para arquitetura

Quer aprender a usar o Cycles com SketchUp para arquitetura? No EAD – Allan Brito você encontra um curso específico sobre o uso do Cycles para modelos oriundos do SketchUp. Você encontra todos os passos necessários para exportar os arquivos do SketchUp até o render final com o Cycles:

Aprenda a usar o Blender Cycles para render de interiores

O Blender Cycles é sem sombra de dúvida um dos melhores recursos adicionados ao Blender nos últimos anos, e que está revolucionando o acesso à tecnologia de renderização realista. Você não precisa adquirir assinaturas ou licenças de uso caras para ter acesso a um poderoso render. Está tudo disponível de maneira gratuita no próprio Blender.

Entre as áreas que se beneficiam com o Cycles é a arquitetura, em particular a visualização de interiores. Com o uso de uma GPU apara acelerar o render, você pode conseguir resultados impressionantes com o Cycles.

Você quer aprender como funciona o render de interiores com o Cycles? Agora no EAD – Allan Brito você conta com o curso de renderização para interiores com Blender Cycles.

No curso você aprende todos os passos necessários para criar imagens realistas de interiores, aproveitando todos os recursos do Cycles. Como o poderoso algoritmo de renderização path tracing e o incrível perfil de cor filmic.

Aqui está a lista com os tópicos abordados no curso:

  • Modelagem de ambientes internos
  • Uso de Add-ons para modelagem
  • Configuração do Cycles para arquitetura
  • Ajustes de iluminação para interiores
  • Simulação de ambientes com luz do dia
  • Uso de materiais e texturas no Cycles
  • Otimização do render para remoção de granulação

O curso começa com a modelagem completa de um ambiente interno, aproveitando as ferramentas de modelagem com precisão do Blender e passando para a criação de elementos como esquadrias. Depois que todos os elementos arquitetônicos estão criados, é apresentada a configuração de materiais e texturas.

Para finalmente renderizar o projeto usando aceleração por GPU e recursos do Cycles para reduzir a granulação das imagens. O algoritmo do Cycles funciona com base em refinamento progressivo, o que acaba gerando imagens com granulação.

Quanto mais tempo você deixa o render processando, menos granulação residual fica visível. Um recurso adicionado na versão 2.79 permite reduzir essa granulação em renders curtos, usando uma técnica chamada denoising.

Para completar, você ainda pode fazer o download de todos os arquivos usados no curso. Inclusive uma biblioteca de móveis e objetos com aproximadamente 400MB em tamanho.

Aprendendo mais do Blender Cycles

Caso você queira complementar ainda mais seus conhecimentos com o Cycles, é possível aprender ainda mais sobre o software usando os seguintes cursos do EAD – Allan Brito: