Conheça o primeiro clube de conteúdo!

Um dos recursos mais solicitados no allanbrito.com está relacionado diretamente com desenho técnico e também modelagem para arquitetura. Estamos sempre compartilhando links para coleções ou bibliotecas de arquivos que podem ajudar nossos leitores, seja na área de criação 3d ou visualização.

Mas, gostariamos de ir além dessa simples indicação. Queremos também prover material de qualidade e garantir que todos possam ter acesso aos conteúdos oferecidos. É por esse motivo que estamos lançando os clubes de conteúdo do allanbrito.com.

Como funcionam esses clubes? Ao se associar você passa a ter acesso à recursos hospedados em um servidor rápido e dedicado, apenas para os integrantes do clube de conteúdo. Além de ter acesso à biblioteca de arquivos já existentes, os assinantes tem novos recursos publicados de segunda à sexta!

O primeiro clube de conteúdo está relacionado com AutoCAD! São arquivos com blocos e projetos de exemplo com foco em arquitetura e engenharia.

Se você não quiser ficar acompanhando as novidades com visitas regulares ao site, pode ficar tranquilo(a). Pois, os assinantes recebem toda semana um sumário por e-mail com todos os arquivos publicados. Além de um sumário mensal com a lista de arquivos para download.

O valor da associação é baixo, exatamete para cobrir os custos de hospedagem e manutenção. Como o clube cabou de ser lançado, até o final do mês de Junho/2017 a associação estará com 50% de desconto!

Os arquivos são originários de bibliotecas de domínio público que já não estão mais disponíveis para download, ou são criados pela própria equipe do site. No futuro a idéia é licenciar material criado pelos alunos do EAD – Allan Brito.

Quer um exemplo de como é fácil fazer o download dos arquivos do clube de conteúdo? Veja esse link para uma biblioteca com mais de 40 blocos de carros em planta e vistas lateriais:

> Download <

Esse é apenas o primeiro de vários clubes de conteúdo que estão dentro dos planos para o site. A idéia é expandir o mesmo modelo para artistas 3d que utilizam diversos outros softwares. Assim você terá uma fonte de recursos sempre à disposição e com downloads 100% funcionais.

Vantagens em usar o formato IFC para arquitetura

A tecnologia BIM está inegavelmente tomando conta dos mais diversos segmentos relacionados com projetos de arquitetura e engenharia. Um dos grandes desafios dessa tecnologia, é a criação de um formato universal de arquivos que possa servir como base para troca de informações entre diferentes sistemas.

Os softwares que trabalham com a tecnologia BIM são Revit, ArchiCAD e outros. Cada um com um formato de arquivo próprio. Como poderíamos criar um arquivo que pode ser lido em todos esses softwares?

É nesse cenário que entra o IFC, que é um acrônimo para Industry Foundation Classes. É o equivalente para o arquivo DXF para o formato DWG, mas ele não foi criado pela Autodesk. É um formato aberto, que pode ser lido em diversos sistemas.

Basta imaginar a situação, você cria um projeto e manda para outro escritório ou cliente para edição. Você fez tudo no Revit, mas a pessoa ou empresa que recebeu o arquivo não possui o software. Eles trabalham com outra ferramenta BIM. Como eles poderiam abrir o arquivo?

Outra situação é a migração de plataforma. Por exemplo, você decide que não quer mais usar o ArchiCAD e migrar para o VectorWorks. Ao não ter um formato de arquivo compatível entre os softwares, significa perder todos os projetos e modelos criados.

Quando você você escolhe usar formatos de arquivo como o IFC, é possível tornar seus projetos em algo universal, que pode ser lido por qualquer software.

Hoje, a maioria dos softwares que trabalham com a tecnologia BIM conseguem exportar arquivos em IFC.

Veja uma tela com as opções de exportação do Revit:

Se você não quiser ficar preso(a) em apenas um formato ou software, sempre salve versões dos seus projetos em IFC. Assim, será possível recuperar as informações no futuro.

Criando modelos 3d para arquitetura

Aprenda a trabalhar com modelagem em arquitetura usando diversos softwares diferentes. No EAD – Allan Brito você tem a disposição ferramentas e cursos que ajudam a começar na criação de arquitetura digital:

Conversor gratuito de arquivos DWG

Os arquivos com extensão DWG são velhos conhecidos da maioria dos artistas que trabalham com modelagem e visualização para arquitetura. Se você possui o AutoCAD instalado no seu computador, não é problema abrir e converter esse tipo de arquivo. Já que o DWG é o formato nativo do software.

Mas, como podemos importar e manipular arquivos DWG sem ter uma versão do AutoCAD instalado?

Como os arquivos DWG são difíceis de manipular e converter, a melhor alternativa é usar o formato DXF. Esse é mais amigável e pode funcionar como plataforma de transição entre diferentes softwares. Uma boa parcela dos softwares 3D e de ilustração consegue ler e importar arquivos DXF.

Em cenários ideias você teria sempre à disposição um arquivo DWG e outro DXF. Infelizmente isso acaba não sendo uma constante, e muitos artistas acabam “presos” com um arquivo DWG que precisam pedir ajuda para conhecidos que convertam os arquivos para DXF.

Você gostaria de fazer o download denim conversos de arquivos DWG gratuito?

Com a ferramenta chamada Teigha File Converter é possível abrir arquivos DWG recentes e convertes, ou para versões antigas do próprio DWG ou DXF. A variedade de versões para os arquivos DWG e DXF é impressionante!

Um dos segredos para aumentar a compatibilidade de arquivos DXF e também DWG é usar versões mais antigas. Como os plugins e softwares especializados em ler esses formatos fora do AutoCAD não acompanham as atualizações do software, usar versões antigas garante mais chances de sucesso na importação.

Se você já passou por problemas na importação desse tipo de arquivo, é mais do que recomendado fazer o download do software. Ele está disponível para Windows, MacOS e Linux.

É o tipo de ferramenta praticamente obrigatória para os artistas digitais que precisam manipular arquivos de projetos e desenho técnico, especialmente os envolvidos com visualização para arquitetura.

Criando desenho técnico

Você tem interesse em aprender a criar arquivos DWG ou desenho técnico? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos e treinamentos que podem ajudar:

Qual a diferença entre RFA, RFT, RVT, RTE e IFC?

Quando um profissional ou estudante precisa começar a trabalhar com recursos relacionados com novas tecnologias, os tipos de arquivos e informações podem ser bem intimidadoras. Qual usar? Quando usar? Qual a função?

Já tive a oportunidade de encontrar estudantes e profissionais que não tinham a menor idéia dos formatos de arquivos que estavam sendo usados em determinados projetos. Quando lidamos com tecnologias como BIM em arquitetura, a quantidade de tipos de arquivo e nomenclaturas acaba piorando a capacidade de lembrar a função de cada formato.

Nesse artigo vou explicar a função de cada tipo de arquivo, específico para o Revit.

Os arquivos com extensão do tipo RFA são alguns dos mais procurados por profissionais e usuários do Revit. O motivo é simples! Eles são as chamadas famílias do Revit que formam uma parte importante do processo de configuração e contexto de qualquer projeto no software.

Quando você tem um arquivo que representa uma família, ele é salvo nesse formato. Diferente do RFT que é o formato para os templates de novas famílias do Revit. Quando você precisa gerar múltiplas famílias para objetos diferentes, é a melhor opção para gerar opções ore-configuraras para as famílias.

Esses são os dois formatos principais para famílias no Revit. Ainda é possível encontrar material em formatos como o IFC que são compatíveis com a tecnologia BIM sendo aberto e compatível até mesmo com Blender.

Ainda temos também os arquivos de projetos na extensão RVT para os projetos no software e também RTE para templates de projetos.

Assim você tem uma visão geral sobre os formatos de arquivos e também como comece no Revit e a tecnologia BIM. Para quem está migrando do AutoCAD a mudança é significativa, algumas pessoas até acham que tudo ficou mais “difícil” pois tudo possui significado. A semântica é importante, mas essa é uma das grandes vantagens da tecnologia BIM.

Se você quiser começar com o Revit, existe um curso básico gratuito no EAD – Allan Brito que ajuda você a começar.

Fonte: formatos do Revit

Download de famílias para o Revit e perfis IFC

Os objetos compatíveis com a tecnologia BIM seguem esse mesmo princípio da “inteligência” relacionada a sua participação no projeto. Esses modelos 3d são uma evolução dos chamados blocos que são extremamente úteis em softwares como o AutoCAD. Mas, eles não tem relação alguma com a tecnologia BIM. A grande diferença dos objetos está na parte semântica dos arquivos.

Para conseguir usar de maneira eficiente os softwares relacionados com a tecnologia BIM é preciso não só criar as estruturas com atribuição de propriedades, mas também inserir objetos e móveis que ajudem na real contextualização do projeto. É por esse motivo que muitos arquitetos, engenheiros e usuários de ferramentas como o Revit procuram pelas necessárias “famílias” do software.

Você quer fazer o download de famílias para o Revit com móveis, objetos e componentes prontos para uso no Revit e em outros softwares especializados na tecnologia BIM? Um site chamado NBS BIM Library oferece uma gama bem razoável de opções para download como arquivos no formato RTA ou IFC. Os arquivos RTA são compatíveis com Revit e os de extensão IFC permitem maior flexibilidade de uso até mesmo com o Blender.

O único problema em relação ao uso desse tipo de recurso é que a maioria dos arquivos é criado com base em informações dos produtos, que são comercializados em países de língua inglesa na sua maioria. Então, ao tentar localizar produtos e objetos para uso em projetos locais você provavelmente terá que fazer ajustes. Um ponto positivo é que boa parte do trabalho já estará pronta, basta alterar as características dos objetos.

Ainda assim é válido o download gratuito de famílias para o Revit nesse web site, pois a variedade de objetos é impressionante. Até mesmo como base para uso em ferramentas 3d como o Blender. Ao instalar o perfil para importar arquivos IFC no software, você será capaz de aproveitar os mesmos móveis dentro dos seus projetos de visualização.

Para quem está apenas começando a sua coleção de móveis, esse download gratuito de famílias para o Revit e arquivos IFC é quase obrigatória.

Usando famílias do Revit e arquivos IFC

Quer aprender a usar arquivos IFC e famílias do Revit? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos relacionados com visualização em arquitetura e também modelagem 3D específicos para a área: