Estabilização de câmera com o Blender 2.5

O Blender está para receber uma série de novidades como fruto dos investimentos do projeto Google Summer of Code, que fora organizados em grupos identificados por nomes de frutas e verduras, como é costume encontrarmos nos projetos abertos do Instituto Blender. Entre esses projetos está o que é identificado como Salad Tomato, que agrega as iniciativas de criar uma ferramenta de Camera Tracking para o Blender. A ferramenta será de grande utilidade para o pessoal do instituto, pois o próximo Open Movie deve envolver o uso de material criado com o Blender, mesclado com filmagens reais.

Como o interesse do intituto Blender é especial por esse projeto, parece que o desenvolvimento está bem acelerado. Um artista já fez uso das versões preliminares disponíveis no graphicall.org, e compilou uma série de guias e tutoriais que mostram a utilidade desses novos recursos para artistas que trabalham com vídeo.

Entre esses tutorials e guias estão a criação de um pequeno esquema para estabilização de vídeo, sendo essa a alegria dos produtores de vídeo amadores!

Abaixo você pode conferir o tutorial sobre estabilização de vídeo com o Blender 2.5:

O tutorial faz uso de um tipo de vídeo muito comum que é aquele que gravamos enquanto andamos segurando a câmera. O resultado é a perda da estabilidade da câmera, gerando uma tremedeira incômoda e em algumas vezes nauseante. Já existem soluções de estabilização gratuitas até mesmo no editor do Youtube, mas acredito que essa é a primeira solução gratuita, e presente em um software que nem tem como foco principal a edição de vídeo.

Além de aprender como usar a técnica baseada em um script escrito usando Python, podemos conferir a nova janela na interface do Blender, chamada de MovieClip Editor. Ainda não tive a oportunidade de usar a versão experimental do Blender, mas acredito que toda a parte de Tracking deva ser realizada nessa janela.

No processo de tracking já podemos conferir os controles de rastreamento de pixels muito semelhnate ao que existe em outros softwares com o recurso, como é o caso do After Effects. Se você é usuário do Blender e trabalha com edição de vídeo, deve gostar bastante dessa nova versão!

Os outros tutoriais abordam os seguintes assuntos:

Primeira imagem do sistema de Tracking de vídeo no Blender

Os projetos que estão em desenvolvimento como parte do Google Summer of Code 2011 para o Blender formam uma verdadeira salada de frutas, e não estou falando no sentido figurado. Todos os projetos foram organizados em grupos identificados por nomes código usando nomes de frutas e vegetais em inglês, e o grupo que concentra todas as novidades é chamado de “Salad”. Para entender melhor o que cada um dos projetos representa, você pode conferir o diagrama abaixo que mostra os projetos que fazem parte de cada um dos grupos. O diagrama foi criado por Sean Olson.

gsoc-large.png

Entre todos esses projetos existe um deles que desperta grande interesse por todas as pessoas que trabalham com animação no Blender, que é o desenvolvimento de um sistema integrado de Camera Tracking para o software. Esse sistema deve fazer parte do próximo “pacote” de atualizações que será adicionado ao Blender pelo próximo Open Movie, planejado para mesclar elementos reais com virtuais. Nesse caso, o uso de um sistema de tracking é mais que fundamental!

Mas, o que faz esse tipo de sistema?

Um software especializado em traking de câmera consegue realizar uma tarefa bem complexa, relacionada com a identificação das superfícies em uma imagem, com base na reprodução de um vídeo. O processo funciona mais ou menos assim:

  1. O software faz uma análise do vídeo identificando pontos e arestas;
  2. Depois esses pontos são calculados e convertidos em planos;
  3. Esses planos identificam superfícies e objetos no vídeo
  4. O movimento da câmera que gravou o vídeo é então convertido em uma câmera virtual, que pode ser usada para gerar elementos para integração com o vídeo.

Com esse princípio em mente, podemos entender como fica fácil colocar objetos sobre uma mesa, ou então criar planos em que atores podem interagir com elementos reais de vídeo.

Como forma de mostrar um pouco do progresso no desenvolvimento do sistema de traking do Blender, já foi divulgada a imagem da interface desse sistema que ainda não está disponível para testes, mas logo deve ganhar algumas versões no grupo “Tomato”. Na barra de ferramentas estão os controles para marcação de pontos e ajuste do tracking. Por enquanto é só a imagem da interface que temos para analisar, e nada mais além de esperar pelos primeiros alphas da ferramenta.

GSoC-CameraTrackingWip.png

Se você trabalha com edição de vídeo e recorre a softwares caros de traking para mesclar vídeo com 3d, o Blender pode ser uma solução viável para os seus projetos no curto prazo!

Blender no Google Summer of Code 2011

A época do ano em que os responsáveis pela manutenção de projetos envolvendo software de código aberto podem fazer uso do Google Summer of Code, para ajudar no desenvolvimento de funcionalidades para seus projetos esta chegando. Para quem não conhece, o Google Summer of Code é uma iniciativa do Google que financia o trabalho de estudantes universitários da área de informática, que estão em férias no verão do hemisfério norte, para que eles desenvolvam ferramentas ou melhorias para projetos de software aberto.

Todos os anos a Fundação Blender é aceita no Summer of Code e podemos acompanhar a criação de diversas ferramentas e melhorias para o Blender, algumas delas infelizmente nunca chegam a ser concluídas, mas é um grande incentivo para que outras pessoas continuem o trabalho. Como assim não foram concluídas? O fato do Blender ter sido aceito e com projetos aprovados não é garantia de que os mesmos sejam concluídos. É importante lembrar que o projeto é baseado no incentivo aos estudantes, e não existe um contrato formal para terminar os projetos.

GSoC2011.png

A lista de idéias para o Blender no SoC 2011 pode ser conferia nesse endereço, e pelo que podemos verificar na página, a grande maioria dos projetos está relacionada com a melhoria de alguma ferramenta já existente no Blender 2.5, mas que poderia receber correções. Mas, ainda existe espaço para novas idéias como o uso de um sistema integrado de câmera tracking, que já foi mencionado aqui no blog.

Essa é uma lista com alguns dos projetos que podem ser submetidos como parte do SoC 2011:

  • Melhorias nas ferramentas de retopologia
  • Melhorias nas ferramentas de escultura
  • Implementar o Mesh Quilting
  • Melhorar ferramentas de mapeamento UV
  • Criação automática de Seams para mapeamento UV
  • Melhorias no sistema de Skinning e Weight Paint
  • Melhorar a manipulação de arquivos oriundos de captura de movimento
  • Adicionar um sistema de camera tracking
  • Sistema de nós para os blocos de lógica

Apesar de serem apenas idéias, podemos ter uma boa noção do que esperar desse SoC 2011.

Outro software que usamos bastante junto com o Blender, infelizmenet não foi aceito para participar do Summer of Code esse ano. A equipe do YafaRay até submeteu a inscrição, mas por algum motivo ela foi recusada pelo pessoal que organiza o projeto.