Tutoriais GIMP: Liquid Rescale e Content Aware Fill

O lançamento do Photoshop CS5 trouxe várias ferramentas impressionantes como o Content Aware Fill, praticamente permite a qualquer artista remover partes de uma fotografia com base na seleção de uma área. Seria como fazer todo aquele trabalho com o Stamp, copiando pedaços dos pixels para compor sobre a área que precisa ser excluída, mas de maneira automatizada. Essas opções foram apresentadas como grandes novidades da ferramenta, mas muitas delas já estavam disponíveis em softwares como o GIMP. Essa é uma opção de código aberto ao Photoshop que permite realizar exatamente os mesmos efeitos, com a vantagem de não demandar a compra de uma licença para seu uso. Você pode usar de maneira totalmente gratuita.

No GIMP temos duas ferramentas chamadas de Liquid Rescale e Resynthesizer que permitem realizar as mesmas edições do Photoshop. Uma funciona para redimensionamento de imagens sem deformar partes chave, e a outra preenche partes da imagem usando padrões identificados pelo próprio software.

O tutorial abaixo mostra de maneira bem simples o funcionamento de ambas as ferramentas no GIMP, e pode servir como referência para qualquer pessoa interessada em reproduzir o efeito. Basta fazer o download da ferramenta, que é totalmente gratuita e editar as suas fotografias.

Para usar o Liquid Rescale o procedimento é extremamente simples, e consiste na marcação das áreas na imagem que não devem sofrer nenhum tipo de deformação no processo de escala. Isso pode ser feito usando um pincel simples, configurado para fazer esse tipo de separação. No tutorial, o autor do vídeo marca as pessoas que estão na fotografia e partes da vegetação. Com tudo marcado, podemos acionar o redimensionamento da fotografia e tudo será esticado, menos as partes selecionadas. O funcionamento é bem parecido com o Content Aware Scale do Photoshop.

Agora o mais legal que é o Resynthesizer, que funciona com base na seleção de uma área da fotografia. No caso da imagem do tutorial foi selecionada uma das pessoas. Quando essa pessoa está selecionada, o autor aciona o filtro chamado de Heal Selection. Com isso, o próprio GIMP identifica a imagem e preenche os espaços com pixels da cores parecidas. O resultado é que a pessoa é removida da imagem.

Só para lembrar, o Resynthesizer precisa ser instalado no GIMP. Você pode fazer o download do Resynthesizer nesse endereço.

Download gratuito de texturas e imagens de árvores e arbustos

A técnica mais simples que podemos aplicar em modelagem 3d para simular a presença de árvores e arbustos em cenas ou maquetes eletrônicas, é com um truque usando texturas. O processo é bem simples e pode economizar no tempo de render também, pois com o uso de texturas nas cenas o uso de geometrias complexas é evitado. Para conseguir usar texturas para simular vegetação, antes de qualquer coisa é necessário conseguir uma boa coleção de imagens em resolução razoável. Se você ainda não tem nenhuma imagem como essa, pode fazer o download de uma coleção de texturas com árvores e arbustos nesse web site de um artista 3d chamado Michal Kotek. As imagens estão em resolução excelente e disponíveis nos formatos TIF e JPG, em que temos mapas com a imagem da árvore e também os chamados mapas de opacidade.

A imagem abaixo mostra as árvores e vegetação disponível na coleção de texturas:

texturas-gratuitas-vegetacao-maquetes-3d.jpg

Como podemos usar esse tipo de textura em softwares 3d?

Para mostrar como é possível usar esse tipo de recurso em softwares como o Blender 3D, resolvi fazer um vídeo bem curto, que apresenta o procedimento para editar as texturas. A edição visa criar imagens no formato PNG com o fundo transparente para uso no Blender, que em minha opinião geram o melhor resultado. O vídeo não apresenta narração, apenas uma música de fundo. O procedimento é bem simples e consiste na criação de uma máscara de Layer, aplicada na imagem que deve ter o fundo transparente.

Depois que você cria a máscara de Layer, copie e cole o conteúdo do mapa de opacidade para que o fundo da imagem seja totalmente removido. Esse mesmo procedimento funciona em softwares como o Photoshop, com a adição de uma máscara de camada.

No Blender 3d, basta seguir o procedimento demonstrado no vídeo, em que a textura é aplicada usando UVs no plano e configurada para afetar a transparência do modelo 3d. Para que a transparência fique boa, desligue o botão CalcAlpha na configuração das texturas. caso esse botão esteja ligado, a textura ficará um tanto quanto estranha.

Essa técnica não é nova e já foi usada muitas vezes em ambientes que precisavam simular grandes quantidades de vegetação, mas com poucos recursos de processamento, como jogos mais antigos. O único cuidado com esse tipo de textura é no posicionamento da câmera que precisa ser muito bem pensado e planejado, para que a natureza 2D das árvores não seja passada para quem visualiza a imagem.