Tutorial Blender 2.5: Criando fumaça com animação

Uma das coisas que mais gosto de fazer quando tenho tempo é ficar testando ferramentas de animação baseada em física. O Blender 2.5 trouxe inúmeras atualizações e melhorias para essas ferramentas como o Smoke, que consegue simular de maneira realista o comportamento de fumaça em 3d, usando um conjunto de sistema de partículas e efeitos de render. Mas, o mais interessante é que boa parte do processo é automatizado, fazendo com que você precise apenas conhecer o funcionamento da ferramenta para conseguir simulações de boa qualidade.

Já tinha produzido alguns meses atrás um tutorial sobre o funcionamento do Smoke, que praticamente não sofreu modificações desde a sua apresentação.

Mas, ainda assim achei interessante atualizar o tutorial e mostrar como podemos adicionar animações no emissor da fumaça para conseguir efeitos bem legais no Blender.

A configuração da cena para receber a simulação de fumaça é bem parecida com os fluidos, pois é necessário trabalhar com um objeto que é o emissor das partículas e outro delimitando a área em que a simulação acontece, que é o domínio. Para esse tutorial foram criados um cubo como domínio e um plano subdividido como sendo o emissor das partículas.

O segredo para conseguir emitir fumaça de objetos é adicionar um sistema de partículas antes do processo, e garantir que as forças aplicadas ao sistema de partículas já estejam direcionando os objetos para o local em que a fumaça deve ser criada. Nesse caso adicionei uma força na direção do eixo Z, para garantir que a fumaça suba.

Depois de criar esse sistema de partículas acionei a opção Smoke no Blender, e ao pressionar o play na timeline, o resultado foi a emissão da fumaça. Mas, para deixar a coisa um pouco mais interessante, foram adicionados keyframes de localização no plano, e o mesmo se desloca dentro do domínio gerando um efeito bem interessante na emissão da fumaça. Como último recurso do tutorial, dobrei a resolução da fumaça para mostrar como acontece a perda de performance na 3D View com mais qualidade na simulação.

Se você ainda não sabe usar o Blender e gostaria de aprender, recomendo visitar o meu curso gratuito de Blender 2.5, e depois experimentar criar esse sistema de simulação de fumaça. Tanto o curso como o Blender são gratuitos!

Tutorial Blender 3D 2.50: Usando o Smoke para simular fumaça em 3D

Na semana passada a fundação Blender surpreendeu a todos quando anunciou que o Blender 3D 2.50 deve ser lançado na conferência Blender em outubro desse ano, o que me fez errar a previsão de lançamento da ferramenta em apenas seis meses! Essa foi uma excelente notícia para todos que estavam aguardando ansiosamente por alguma notícia ou comunicado sobre a data em que essa nova versão reformulada do Blender seria lançada. Entre as diversas novidades que estão previstas para o Blender 2.50, está um sistema que deve ajudar na simulação de fumaça em 3d, para eliminar parcialmente os truques necessários para trabalhar com esse tipo de animação no Blender.

O sistema é bem rápido e ágil na criação de fumaça em 3d, podendo funcionar como apoio para diversos tipos de animação. Como estou estudando a fundo essas mudanças no Blender 3D 2.50, resolvi gravar um pequeno tutorial em vídeo mostrando o funcionamento do sistema chamado Smoke do Blender, para que você possa se preparar e usar as simulações de fumaça nos seus projetos quando essa versão do Blender for lançada.

Em termos de funcionamento o sistema Smoke do Blender é bem parecido com o Fluid, pois é necessário configurar no mínimo dois objetos para que a simulação funcione:

  • Um objeto deve ser o Domain
  • Um objeto deve ser configurado como Inflow da fumaça

A diferença é que no Inflow precisamos associar um sistema de partículas ao objeto, que serve como guia para a fumaça. Apesar de a fumaça possuir controles para a gravidade e outros elementos, muito do que se refere à dinâmica dos objetos na simulação é controlado pelo sistema de partículas. Como é possível perceber no vídeo, o tutorial usa dois elementos bem simples para simular a fumaça que são um cubo configurado como Domain e um plano subdividido que funciona como emissor das partículas e da fumaça.

Um aspecto interessante em relação ao tutorial e que não apareceu no vídeo, é que podemos fazer alterações nas configurações da fumaça e em tempo real essas alterações são exibidas na 3D View.

Se você quiser fazer alguns testes com a versão do Blender 3D 2.50 usada para esse tutorial, o download pode ser feito nesse endereço, apenas para Windows. Todas as versões de teste mais recentes do Blender 2.50 já acompanham o Smoke, portanto é só visitar o graphical.org e escolher uma versão apropriada para o seu sistema operacional.