Tutorial Kerkythea: Iluminação para interiores e arquitetura

O renderizador chamado Kerkythea é muito usado na área de arquitetura, principalmente e conjunto com o SketchUp como forma de gerar imagens com grande nível de realismo, especialmente de ambientes como interiores. A quantidade de mensagens que recebo pelo formulário de contato do blog, solicitando ajuda ou dicas para trabalhar com o Kerkythea é bem considerável, e para ajudar esses artistas e usuários do Kerkythea, resolvi começar a indicar tutoriais e material de estudo sobre a ferramenta. Já usei o Kerkythea no passado algumas vezes em projetos de renderização com o Blender, mas depois de um tempo acabei parando de usar o software e o troquei pelo Indigo, ainda na época em que o render era do tipo Freeware.

E para começar com as dicas relacionadas com o Kerkythea, podemos começar com esse excelente guia rápido de configuração do renderizador para gerar iluminação para interiores. O artigo é bem antigo, mas as configurações e dicas que o autor da cena relacionou ainda podem ser utilizadas.

tutorial-kerkythea.jpg

O processo consiste na edição de três campos no painel de renderização do Kerkythea:

  • Campo lights: É preciso habilitar o uso de Soft Shadows e depois modificar o raio e o multiplicador da escala das luzes.
  • Campo Ray Tracing: É preciso alterar o Fuzzy Tracing para High e depois modificar o soft shadows para High e depois o Max Scatter Bounces para 4.
  • Campo Global Illumination: Escolha o método de render do tipo Photon Mapping+Final Gathering e aumente o número de fótons para 5000.
  • Tone Map: Exponential color mapping

Esses ajustes devem ajudar a criar uma imagem semelhante a que ilustra esse artigo. É importante lembrar que o método de render usado nessa técnica é mais indicada para ambientes internos. O autor dessa técnica se chama demmios.

Para ajudar ainda mais o aprendizado do Kerkythea, é possível fazer o download da cena usada como exemplo nesse artigo, diretamente no link indicado no início desse artigo.

A quantidade de renderizadores disponíveis para o SketchUp é bem grande, mas muitos deles estão disponíveis apenas em versões comerciais. O Kerkythea se destaca por oferecer imagens de qualidade e ser gratuito, e com scripts para exportar cenas diretamente do SketchUp.

3ds Max e VRay para design de interiores: Tutorial completo de iluminação

A configuração de uma cena interna para representar projetos de design para interiores sempre é complicada, dependendo do software usado e dos requisitos necessários para a conclusão do projeto, precisaremos dedicar um bom tempo a configuração geral da iluminação, assim como caprichar nas técnicas de pós-produção para retirar qualquer tipo de imperfeição. Uma coisa que não existe em computação gráfica, principalmente em iluminação de ambientes é a chamada “receita de bolo”. É muito complicado aproveitar o mesmo tipo de configuração em todos os projetos e situações, pois as variáveis presentes em cada projeto são muito diferentes e alteram significativamente o resultado final.

Mas, existe um tipo de configuração que pode ser usada como base em todos os projetos, especialmente se você adotar o VRay no 3ds Max como software de renderização. O truque é bem simples e envolve criar uma VRay Light em cada janela existente no ambiente para simular a entrada de luz vinda de fora do ambiente, e caso seja necessário adicionar outra VRay light em forma de esfera dentro do ambiente para ajudar na iluminação. Essa é um técnica que aprendi logo no início das minhas experiências com o VRay.

Caso você nunca tenha realizado esse tipo de projeto no 3ds Max e VRay, encontrei uma série com três tutoriais em vídeo que mostra o processo completo de configuração da iluminação, partindo do modelo 3d e chegando até a configuração da iluminação e render no VRay. Só para ter uma idéia de como funciona o tutorial, essa é uma amostra do terceiro último vídeo que apresenta o final do tutorial, em que a iluminação já está quase pronta e o modelo 3d criado.

3DS Max Vray Tutorial : Interior Setup (Part 3) from Designers Lust on Vimeo.

Para assistir ao primeiro e segundo vídeo, use os links abaixo:

A única coisa que não ficou muito bem configurada no tutorial foi a reflexão do piso de madeira usada no tutorial, pois o resultado apresentado no exercício mostra muita reflexão, fazendo com que a superfície tenha uma aparência de ser material tipo plástico.

Fora o detalhe da textura, a técnica pode ser reproduzida em quase todos os ambientes internos que usam o VRay para render. Claro que é necessário fazer pequenos ajustes, mas nada que alterações nos parâmetros das luzes não possa resolver.