Simulações físicas com o Maya 2012

Uma das partes mais legais de se trabalhar com o Maya é a sua área de dinâmica que é muito completa e robusta, e com ela podemos trabalhar com efeitos bem complexos de fluidos e partículas, com a possibilidade de adicionar efeitos e shaders avançados no Hypershade. Com o lançamento do Maya 2012, mais opções foram adicionadas a simulação de dinâmica com o Maya, especialmente na parte que trabalha com fluidos. O simulador de fluidos e gases do Maya é muito interessante de se trabalhar, e para quem tiver um computador com bom poder de processamento, é interessante adicionar carga e detalhes nas simulações, para testar até onde podemos usar esse tipo de ferramenta para gerar animações realistas.

No Maya 2012 foram adicionados novos modos de simulação para fluidos que faz com que os objetos tenham comportamento cada vez mais próximo do real, permitindo gerar animações muito interessantes como o mostra o vídeo abaixo que foi produzido pela própria Autodesk para demonstrar algumas das novidades da versão 2012.

Agora, além dos vídeos existe um recurso muito legal do Maya 2012 que é o DMM. Esse acrônimo significa Digital Molecular Matter, que é algo como matéria digital molecular. A tradução pode não ter ficado das melhores, mas a ferramenta é muito boa. O seu objetivo é bem simples, e tomando como base o que o Maya já consegue fazer em termos de simulação física, podemos dizer que o DMM permite atribuir propriedades físicas aos objetos, fazendo com que os impactos e interações acarretem consequências baseadas na natureza desse material.

No vídeo de exemplo, podemos acompanhar o Maya 2012 com o seu novo Shelf para o DMM e um objeto que recebe propriedade de madeira. Ao acionar o modo de simulação para esse objeto, o resultado é que o mesmo acaba despencando e se partindo em vários pedaços. Até pouco tempo atrás era necessário usar scripts para fazer esse tipo de operação de maneira rápida como no vídeo, mas o DMM deve facilitar muito esse processo.

O resultado da simulação pode ser usado em um projeto de animação, ou exportado para Game Engines. Essas simulações podem ser realizadas de maneira rápida devido a integração com GPUs, facilitando o processo de cálculo desse tipo de simulação.

Tutorial de animação com Maya usando nCloth

Como parte da reciclagem que sempre promovo no meu material de aula, sempre que começo uma nova turma, estou reformulando o que já tinha pronto sobre o Maya. Esse semestre tive a oportunidade de começar a ensinar a parte de dinâmica do Maya, e preciso atualizar o material do Maya 8.5 para o 2010 ou 2011. Como o foco do curso é a parte do dinâmica, estou reunindo muita coisa legal sobre partículas, fluidos e outras animações geradas com o módulo de dinâmica. Para mostrar como algumas dessas operações são relativamente simples, resolvi publicar um artigo mostrando o procedimento necessário para fazer uma simulação usando nCloth.

O processo é bem simples e semelhante ao que fazemos em outras ferramentas que dispõe de opções para simulação de tecidos. Primeiro é necessário criar um objeto que servirá como obstáculo da simulação e depois precisamos gerar a malha que sofrerá a deformação. A malha deve possuir uma boa quantidade de subdivisões para que seja possível gerar deformações suaves.

O vídeo abaixo mostra muito bem esse procedimento, e mesmo estando em inglês, permite acompanhar de maneira muito simples todo o processo.

A criação desses elementos não é o problema, mas o ajuste fino da simulação é que aparece como grande desafio desse tipo de simulação. Depois que adicionamos as opções selecionadas nos seus respectivos Shelfs, podemos ajustar o tempo da animação e acionar o play para visualizar o tecido em ação. O processo é bem rápido e gera resultados satisfatórios para gerar toalhas de mesa ou outros tecidos sobre superfícies. O real desafio para conseguir trabalhar com simulações baseadas em física como essa são os inúmeros parâmetros disponíveis que permitem deformar e ajustar o tecido de várias maneiras.

Repare no vídeo como o painel de atributos do Maya lista várias opções de ajuste diferentes para o objeto que simula o tecido, logo depois que o autor do vídeo aplica a ferramenta no plano.

Para quem nunca se aventurou na área de dinâmica do Maya, as opções disponíveis para gerar esses tipos de simulação são simples de acionar e usar. Mas, caso seja preciso fazer ajustes mais específicos, prepare-se para passar alguns minutos tentando descobrir o que fazer com cada um dos parâmetros.

Mas, isso faz parte da diversão em trabalhar com animações físicas.