Curso de animação com captura de movimento no Blender

Um dos temas mais complexos de se trabalhar no Blender é a animação de personagens, pois os artistas acabam tendo que trabalhar com aspectos técnicos e artísticos dos softwares 3d. Isso demanda muita prática e tempo de produção que em algumas situações demanda tempo e atrasa a maioria das produções. Entre as alternativas para acelerar o desenvolvimento desse tipo de projeto está o uso de dados oriundos de sistemas de captura de movimento. Nesse tipo de sistema, um ator utiliza uma roupa especial que funciona como base para câmeras ou sensores captarem os seus movimentos, e transforma isso em dados que podem posteriormente aplicados em personagens virtuais.

Hoje é muito comum encontrar projetos de animação que recorrem a dados de captura de movimento para acelerar a produção do conteúdo, seja na indústria de animação mesmo ou jogos. E para as pessoas que quiserem aprender a usar esse tipo de material com o Blender, estou lançando hoje mais um curso no EAD – Allan Brito. O curso é sobre animação com captura de movimento no Blender, e tem como objetivo mostrar as ferramentas e técnicas necessárias para que os participantes possam aproveitar esses recursos em projetos de animação.

O vídeo abaixo mostra um pouco dos primeiros exercícios de animação realizados no curso:

O Blender oferece suporte excelente para os arquivos com extensão BVH da Biovision, que oferecem personagens humanóides já em hierarquia prontos para aplicação em animações. Se você acha que é questão apenas de importar os arquivos para usar dentro dos projetos no Blender, você está enganado! Existem alguns passos importantes que precisamos realizar antes de aplicar os arquivos em personagens, sendo que esses passos são abordados no curso!

No curso você aprende:

  • A selecionar arquivos BVH que sejam “compatíveis” com o Blender
  • Ajustar parâmetros dos arquivos BVH como FPS e a pose inicial do personagem
  • Aplicação do esqueleto em personagens virtuais
  • Uso de múltiplos arquivos BVH no mesmo personagem
  • Composição de projetos usando personagens virtuais e arquivos BVH
  • Uso do Add-on Mocap Tools do Blender
  • Fazer Retargeting de arquivos BVH para outros personagens

As três primeiras aulas do curso já estão prontas e publicadas! A previsão de publicação de todas as aulas é o dia 15 de Novembro. Para saber mais sobre o curso, você pode acessar a página de detalhes do curso sobre animação com captura de movimento no Blender.

Os próximos cursos que devem receber atualizações essa semana são:

E não custa lembrar, que ao realizar a inscrição nesse curso, você pode concorrer a um sorteio de quatro DVDs do Instituto Blender. As regras para o sorteio estão nesse endereço.

Tutoriais e vídeos sobre captura de movimento para animação 3D

O uso de sistemas de captura de movimento para projetos de animação 3d é algo relativamente comum nos dias de hoje, pois a tecnologia é bem conhecida e existem diversos artistas e técnicos com conhecimentos na área que podem ajudar na produção. Mas, existe uma grande diferença da captura de movimento, chamada também de Mocap, realizada com limitações orçamentarias e outras que dispõe de estúdios e vasto material de referência para ajudar na contextualização dos cenários e ajudar os atores.

Caso você tenha interesse em captura de movimento para animação, encontrei uma playlist no Youtube que pode ser muito útil para as pessoas estudando o assunto. O material consiste em diversos vídeos das mais variadas produções para o cinema e jogos, mostrando como foi realizado o processo de captura de movimento em cada um dos projetos. As tecnologias usadas acabam variando um pouco, mas é possível perceber e entender bem o procedimento. Alguns dos vídeos contam também com entrevistas da equipe técnica e uma breve comparação entre o que foi capturado em estúdio, e o resultado final quando os dados são aplicados nos personagens 3d.

O vídeo abaixo é apenas um exemplo de making of sobre captura de movimento que está disponível na playlist.

Qual o total de vídeos na playlist? É uma boa quantidade de vídeos, mas se formos colocar o tempo total dos vídeos somados, passa de três horas de making of! Isso sim é referência sobre captura de movimento para animação.

Para quem quiser começar a trabalhar com esse tipo de recurso em ambientes de animação, recomendo procurar por arquivos no formato BVH, que foi desenvolvido pela Biovision. A vantagem desse formato é que os dados são formatados de maneira a conter sempre um esqueleto já em hierarquia e próprio para aplicação em personagens bípedes! O próprio Blender já possui um Add-on chamado de Mocap Tools que está preparado para trabalhar com esse tipo de arquivo. Outros softwares como o Motion Builder da Autodesk podem manipular arquivos no formato BVH e muitos outros, como é o caso do C3D. Tudo vai depender do seu ambiente de trabalho.

Biblioteca gratuita de arquivos com captura de movimento

O processo de animação que envolve a criação de seqüências animadas pode ser bem trabalho, e em alguns casos ser um entrave para o desenvolvimento de projetos. Algumas semanas atrás fui consultado por uma equipe que precisava criar pequenas animações destinadas a jogos 3d, mas que envolviam apenas o movimento de personagens. Por exemplo, uma pessoa passando por trás de uma janela caminhando. O problema é que a equipe não dispunha de nenhuma pessoa com conhecimentos para realizar esse tipo de animação, e mesmo se possuísse seria trabalhoso para o projeto, devido aos prazos, se dedicar a criar movimentos que podem ser aproveitados de outras fontes.

Existe animação pronta? Sim, em várias situações e projetos é possível recorrer a enormes bibliotecas de arquivos oriundos de processos de captura. Você já deve ter visto em documentários o processo de captura de movimento, em que atores vestem roupas especiais para ter a dinâmica dos seus movimentos gravada no computador. Depois, podemos pegar esses dados e ligar em esqueletos associados a personagens 3d. O processo é conhecido pela sigla Mocap (Motion Capture).

Se você quiser conferir uma extensa biblioteca gratuita de arquivos com extensão BVH que podem ser importados no Blender, 3dsmax e vários outros softwares.

Esse mesmo web site disponibiliza arquivos chamados de premium, que custam caro para comprar, mas prometem tempos maiores na captura e reprodução de ações.

Com recursos assim é possível trabalhar de maneira rápida com a criação de personagens que desempenham pequenos movimentos de maneira muito rápida. O ponto negativo é que perdemos o controle sobre a dinâmica da animação, assim como a parte artística da animação. Esse é um ponto polêmico sobre o uso da tecnologia, pois o animador não tem como fazer muitas alterações na dinâmica, e impor coisas simples como o timing dos movimentos, que é um dos diferenciais em projetos de animação.

Por isso, sempre recomendo para meus alunos o conhecimento da tecnologia como forma de contornar problemas em que por melhor que seja o animador, a sua habilidade não consegue produzir no prazo estipulado. Nesses casos o uso da tecnologia é justificável, mas sempre que possível o ideal é partir para a animação tradicional usando controles e a velha timeline.